Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

Domingão do Faustão

Bruno deixa Marrone sem graça ao revelar motivo do fim do casamento

Reprodução/TV Globo

Bruno e Marrone em apresentação neste domingo (10) no Domingão do Faustão - Reprodução/TV Globo

Bruno e Marrone em apresentação neste domingo (10) no Domingão do Faustão

REDAÇÃO

Publicado em 10/3/2019 - 19h00

Um ataque de "sincericídio" causou uma saia justa no palco do Domingão de Faustão. O sertanejo Bruno revelou ao vivo o motivo do fim do casamento de Marrone, deixando o parceiro sem graça. "Levava vida de solteiro", contou o dono da primeira voz da dupla durante o papo com o apresentador.

Bruno e Marrone foram os primeiros a se apresentarem no quadro Ding Dong, que teve a disputa de Ellen Rocche e Fabiana Karla contra Camila Queiroz e Totia Meireles. O número foi uma homenagem ao compositor mexicano Agustin Lara.

No intervalo entre uma música e outra, Faustão puxou papo com os sertanejos sobre a vida amorosa. "Estou há cinco anos solteiro, procurando uma doida por aí. Passei o carnaval bem, acompanhado", contou Marrone.

Faustão entrou no clima de brincadeira e falou para a câmera sobre decepção dos amores de Carnaval, foi quando Bruno resolveu soltar a revelação. "Quando ele estava casado, levava vida de solteiro, por isso não dava certo", disparou, causando constrangimento no parceiro. O apresentador mudou de assunto rapidamente para driblar a saia justa.

Marrone se separou de Natalia Portes em 2014, com quem ficou casado durante três anos e teve a segunda filha, Mell. Na época, foi noticiado que o sertanejo flagrou uma traição da mulher, mas ambos negaram a história.

reprodução/tv globo

Fabiana Karla, Ellen Rocche, Totia Meireles e Camila Queiroz participaram do Ding Dong

Dia da Mulher
No início do programa, Faustão puxou papo sobre empoderamento feminino com as participantes, pegando carona com o dia comemorativo da última sexta-feira (8). "Com toda essa campanha de se conscientizar o homem brasileiro, na sua profissão, você acha que melhorou essa relação ou tem piorado", questionou.

"Tem melhorado em tudo, em todos os campos. Eu acho é que nós mulheres também criamos os homens machistas", alertou Totia Meireles. "As campanhas são importantes para as vítimas ganharem voz. Não foi não no Carnaval", opinou Ellen Rocche, sobre os casos de assédio e violência contra a mulher.

"Cada vez mais a gente vem conquistando nosso lugar, lutando pelo nosso lugar. Temos conseguido educar os homens para que eles reconheçam nosso lugar", completou Camila Queiroz.

Fabiana Karla aproveitou o espaço para fazer um apelo por união entre as mulheres. "As pessoas estão se educando mais, a gente está engatinhando, mas estamos tendo voz. Eu criei meu filho dando flores para as irmãs. Acho que é o momento de a gente aprender e praticar a sororidade de verdade. Nós somos mulheres que temos que parar de apontar uma para a outra e dar as mãos uma para outra e aprender juntas", discursou a atriz.

Desabafo no Ding Dong
Faustão aproveitou a presença de Martinho da Vila no quadro musical para voltar a criticar a vinheta de fim de ano da Globo. "Fiquei sabendo que você não canta mais 'que a vida vai melhorar'. Eu não canto mais 'hoje é novo dia'", disse Faustão, citando trechos das músicas Canta Canta, Minha Gente, do sambista, e de Um Novo Dia, entoada pelos artistas da emissora.

"Estou cansado de cantar que a vida vai melhorar. Mais de 40 anos cantando. Hoje canto 'estou cansado de cantar que a vida vai melhorar'", concordou Martinho. "Já disse que quando melhorar eu volto a cantar 'hoje é um novo dia'. É um sobe no circo, eu tô fora desses troços, já passei da idade e do peso", decretou o apresentador.

Homenagem
Dira Paes foi chamada no palco e recebeu homenagem de Osmar Prado e Laura Cardoso, que rasgaram elogios para a atriz. "Uma das melhores atrizes, se não for a melhor, dessa geração", declarou a veterana. Em seguida, o apresentador anunciou que ela participaria do quadro Arquivo Confidencial.

Entre os depoimentos, o apresentou abriu espaço para falar sobre a exploração e prostituição infantil, causa que conta com a ajuda e engajamento da atriz. "Esse é o tipo de trabalho que a cidadã Dira Paes enfrenta todo dia", pontuou o apresentador.

Ela falou sobre o isolamento das comunidades ribeirinhas e a dificuldade de acesso a direitos básicos. "O Brasil é um país muito grande, lógico que não é fácil governar, tomar conta de todas as fronteiras. Mas o Brasil é muito maior na Amazônia", discursou a atriz. "É bom, continuamente, lembrar que têm pessoas nesses lugares que precisam da nossa ajuda", completou.

Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

O que você achou do Disney+?