MAS JÁ?

Band demite Luisa Mell antes de estreia: 'Me tornei uma pessoa difícil para a TV'

EDU MORAES/RECORD

Luisa Mell em entrevista a Fábio Porchat, na Record, em 2017; ativista foi demitida da Band - EDU MORAES/RECORD

Luisa Mell em entrevista a Fábio Porchat, na Record, em 2017; ativista foi demitida da Band

GABRIEL PERLINE - Publicado em 30/07/2018, às 14h12

Contratada em maio pela Band, Luisa Mell foi demitida na manhã desta segunda-feira (30) antes mesmo de estrear seu programa. Ela havia sido contratada para comandar uma atração nos moldes do extinto Late Show, da RedeTV!. "Hoje eu não sou uma apresentadora, sou uma ativista. E me tornei uma pessoa difícil para a TV", diz ao Notícias da TV.

A causa de sua demissão, segundo ela conta, foi motivada por questões comerciais. A emissora não conseguiu atrair empresas para patrocinar o programa e optou por rescindir o contrato de Luisa.

"Eles me falaram que estavam com dificuldades de vender [espaços para anúncios] e também que a emissora não estava bem financeiramente. Mas já imaginava que isso fosse acontecer, porque desde que mudou a direção artística da emissora, eles pararam de me procurar para discutir os rumos do programa", comenta.

A Band confirma a demissão de Luisa. "Houve rescisão do contrato porque o projeto não se viabilizou comercialmente. Então a gente decidiu, por enquanto, por esse ano pelo menos, deixá-lo de lado. A gente decidiu suspender e quem sabe voltar a conversar no ano que vem", diz a assessoria de imprensa da Band.

Um episódio piloto estava previsto para ser gravado em junho, mas foi cancelado. A emissora optou por rever o projeto do programa. A princípio, teria um direcionamento mais brando, com dicas de cuidados aos pets. Depois, pensaram em focar no trabalho de Luisa nos resgates de animais, com uma pegada de reality.

"Eu já estava imaginando que não iria pra frente por conta do meu ativismo. Tenho batido em políticos muito importantes, e é uma situação muito complicada para a emissora. Eu me tornei uma pessoa difícil para o mundo em que a gente vive, porque eu não tenho medo de confrontar nenhum político. Tanto que vivo recebendo ameaças de morte", afirma.

A ativista diz que havia desistido de trabalhar na televisão, e que foi a Band quem a procurou para apresentar um programa.

"Eu estava com o pé machucado e fui de cadeira de rodas para a primeira reunião", lembra. "O meu objetivo não é voltar para a TV, meu objetivo é mudar o mundo."

Luisa encara a demissão com bom humor e, aos risos, lembra um detalhe curioso: amanhã (31) completam-se dez anos que ela foi demitida da RedeTV!, emissora que a projetou com o programa Late Show (2002-2008).

"Hoje, eu sou outra pessoa. Sou muito mais conhecida e respeitada do que quando eu trabalhava na RedeTV!. Lembro que quando eu saí de lá, chorei e entrei em depressão. Hoje eu estou ótima e muito melhor que naquela época", afirma.

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Qual novela a Globo deve reprisar depois de Novo Mundo?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook