Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

Caso de polícia

Apresentador da Band chama delegada de 'vagabunda' e é preso

Reprodução/Facebook

O apresentador Nader Khalil, da Band SC, afastado após se envolver em confusão com delegada - Reprodução/Facebook

O apresentador Nader Khalil, da Band SC, afastado após se envolver em confusão com delegada

PAULO PACHECO

Publicado em 17/3/2015 - 16h18

O apresentador Nader Khalil, da Band Santa Catarina, se envolveu em uma briga com uma delegada durante uma festa na praia de Jurerê Internacional, a mais badalada de Florianópolis, na noite de sábado (14). Em vídeo divulgado na internet (assista abaixo), a policial diz ter sido chamada de "vagabunda", dá voz de prisão ao jornalista e o segura pela camiseta para ele não escapar.

Ex-Record, recentemente contratado pela Band, Khalil começaria ontem (16) a apresentar a edição local do Brasil Urgente. A estreia foi cancelada, mas a Band nega qualquer relação com a briga entre apresentador e a delegada.

Procurada pelo Notícias da TV, a delegada Jucinês Dilcinéia Ferreira, da comarca de Capivari de Baixo (a 131 quilômetros de Florianópolis), conta que foi ofendida pelo apresentador antes de a gravação começar.

"Minha amiga parou e perguntou a um pedestre onde ficava o lugar para o qual iríamos, sem saber que era o Khalil. Ele virou as costas, olhou para mim e falou: 'Não dê informação para essa vagabunda!'", relembra.

Segundo ela, Nader Khalil a conhecia e a xingou porque ele havia terminado um relacionamento com uma amiga dela, quatro meses atrás. A delegada diz que deu voz de prisão ao apresentador e tentou contê-lo com uma chave de braço, porém não conseguiu e decidiu agarrá-lo pela camiseta. "Ele dizia: 'Eu sou Nader Khalil e quero ver quem pode me prender'", recorda.

Jucinês também acusa o apresentador de tê-la agredido: "Ele me arrastou e chegou a me empurrar na rua. O video foi [gravado] em um segundo momento. Depois ele me jogou no chão. Estou com o tornozelo torcido, o ligamento rompido e escoriações no braço".

Na sequência, Jucinês conseguiu contê-lo e ligou para a Polícia Militar acusando-o de injúria, porém ele fugiu e foi capturado 700 metros depois pelos policiais, escondido atrás de uma moita, de acordo com a delegada.

Na delegacia da praia dos Ingleses, responsável por Jurerê Internacional, os policiais registraram um boletim de ocorrência contra o apresentador por crime de resistência à prisão. Ele assinou um termo circunstanciado, para crimes leves, e foi liberado. Uma audiência que decidirá a pena a ser cumprida por ele foi marcada para 15 de maio.

O Notícias da TV procurou Nader Khalil, mas não obteve resposta até a conclusão desta reportagem. Assim que o apresentador responder, o texto será atualizado. Procurada, a chefia de reportagem da Band limitou-se a dizer que "as medidas cabíveis foram tomadas".

A assessoria de imprensa da Band esclarece que o adiamento não tem ligação com o episódio e ocorreu em função de ajustes na programação da afiliada da emissora. A nova data será informada em breve. Segundo a emissora, o apresentador não foi afastado.

Assista ao momento em que a delegada dá voz de prisão ao apresentador Nader Khalil:


► Curta o Notícias da TV no Facebook e fique por dentro de tudo na televisão

► Siga o Notícias da TV no Twitter: @danielkastro

Leia também

Enquete

Você gostou dos primeiros capítulos de Verdades Secretas 2?

Web Stories

+
Como aconteceu acidente com Alec Baldwin que matou fotógrafa no set de novo filmeCinco casais que se formaram no Casamento às Cegas Brasil e você não sabiaElenco de Verdades Secretas 2: Conheça os novos personagens da novelaOutubro Rosa: Conheça cinco famosas que venceram o câncer de mamaAlém de José de Abreu: Sete atores brasileiros que se aventuraram na política

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas