Sem exageros

TV grande em sala pequena gera cansaço visual e perda de nitidez

Divulgação

Televisor de alta definição em sala pequena deve ter até 42 polegadas e ficar a 2 metros do sofá - Divulgação

Televisor de alta definição em sala pequena deve ter até 42 polegadas e ficar a 2 metros do sofá

EDUARDO BONJOCH - Publicado em 18/10/2014, às 17h31

Na hora de trocar de televisor, o consumidor quase sempre busca uma tela maior. O problema é que nem sempre uma TV grande é uma boa opção para o ambiente, principalmente se ele for pequeno. Quando a TV é mal dimensionada em relação ao espaço, o telespectador sai perdendo e, muitas vezes, se vê obrigado a ficar muito perto da tela, o que pode provocar cansaço visual e perda da nitidez das imagens.

A seguir, quatro dicas que vão ajudar na escolha e na instalação da TV ideal para a maioria das salas e quartos brasileiros, que têm até 20 metros quadrados:

1) Calcule a distância entre a TV e o sofá

Essa é a dica mais importante. É justamente a distância entre a tela e o sofá que vai definir o tamanho correto do televisor para se ter o melhor conforto e qualidade da imagem.

Testes práticos comprovam que se for possível manter uma distância mínima de 1,50 metro a 2 metros entre o encosto do sofá e a tela você pode optar por uma TV Full HD (resolução de 1.920 por 1.080 pixels) de até 40 polegadas. Mas cuidado com os exageros.

Hit da Copa, as TVs de tela grande, a partir de 46 polegadas, não devem ser instaladas em qualquer ambiente. Modelos de 50 polegadas, por exemplo, que são campeões de venda nesse segmento, só devem ser considerados se o consumidor puder manter uma distância mínima de três metros entre a tela e o sofá.

Na dúvida, use o bom senso e procure simular na loja o mesmo cenário que você tem em casa. Leve uma trena no bolso e avalie a qualidade de imagem da TV quando você se posiciona à mesma distância calculada na sua sala. Fique atento ao conforto visual e repare bem se não é possível notar os pontos de formação da imagem, o que atrapalha a diversão.

2) TV de 50 polegadas pode, mas fique de olho na resolução

A regra é simples. Quanto maior a resolução da sua TV, menor a distância mínima indispensável para garantir uma boa qualidade da imagem. Assim, é possível realizar o sonho de ter uma TV de 50 ou 55 polegadas em uma sala de apenas 15 metros quadrados, desde que seja um dos novos modelos com resolução Ultra HD ou 4K.

As TVs de ultra-alta definição atingem a resolução de 3.840 por 2.160 pixels, que resulta em mais de 8 milhões de pixels (pontos de formação da imagem) na tela. São quatro vezes mais pixels do que as TVs Full HD. Por isso, o telespectador pode chegar bem mais perto da tela sem notar qualquer diferença na nitidez. Mas o investimento ainda é alto: uma TV Ultra HD de 50 polegadas custa em torno de R$ 5.000. E não há conteúdo 4K na programção das redes abertas e canais pagos.

O contrário também vale. Se você quiser economizar na compra e optar por um televisor de plasma ou mesmo de LED com resolução inferior à Full HD, prepare-se para ampliar a distância entre a tela e o sofá. Verifique, por exemplo, a possibilidade de deixar uma distância de 2,50 metros a três metros para extrair o melhor desempenho de TVs de 40 a 43 polegadas que pertencem a essa categoria. Geralmente, os fabricantes usam os termos SD (de standard definition) ou HD-Ready para se referirem às telas de resolução mais modesta.

Sem esse cuidado, as imagens podem perder a naturalidade. Além disso, os telespectadores têm mais chances de sofrer cansaço visual (principalmente após algumas horas na frente da TV) e de notar os pontos que formam a imagem na tela, prejudicando a qualidade geral.


O uso de suportes ajuda a ganhar espaço nos novos apartamentos, que têm salas pequenas

3) Imagem precisa ser HD

Antes de fazer sua avaliação, procure descobrir se todos os modelos em exposição estão exibindo imagens em HD. E isso vale tanto na loja como em casa.

De nada adianta investir em uma TV maior se você ainda não embarcou na alta definição. No mínimo, o bom desempenho do seu novo televisor depende da sintonização dos canais abertos da TV digital ou de algum serviço com qualidade HD, que pode ser um pacote de TV paga ou a assinatura de uma locadora virtual, como o Netflix.

Em ambientes pequenos, os conteúdos em baixa definição apresentam uma imagem ainda pior. Isso porque as imperfeições ficam muito mais evidentes quando se chega perto de uma TV de 42, 46 ou 50 polegadas do que acontecia diante de um televisor de tubo de 29 polegadas, por exemplo.

4) Escolha dos móveis pode ajudar

Quando o espaço é pouco, mas a vontade de ter uma TV de tela grande é enorme, a escolha certa dos móveis também pode beneficiar o consumidor. Ao encostar o sofá e instalar o televisor na parede, com a ajuda de um suporte reforçado, você conseguirá preservar a máxima distância possível entre os dois.

Dessa forma, é possível ganhar alguns centímetros preciosos que podem fazer a diferença na compra de um aparelho um pouco maior. Existem suportes que deixam o televisor a uma distância de apenas dois centímetros da alvenaria, por exemplo.

Para ajudar, as TVs atuais também estão cada vez mais finas. Vários modelos apresentam menos de cinco centímetros de espessura.


► Curta o Notícias da TV no Facebook e fique por dentro de tudo na televisão

► Siga o Notícias da TV no Twitter: @danielkastro

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Quem é o personagem mais trouxa da TV?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook