Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

Recap S08E03

Walking Dead volta ao lenga-lenga, e fãs reclamam ausência do vilão Negan

Divulgação/AMC

Jeffrey Dean Morgan na oitava temporada de Walking Dead: fãs sentem falta de Negan - Divulgação/AMC

Jeffrey Dean Morgan na oitava temporada de Walking Dead: fãs sentem falta de Negan

JOÃO DA PAZ

Publicado em 6/11/2017 - 5h28

[Atenção: este texto contém spoilers]

Pela segunda semana seguida, o vilão Negan (Jeffrey Dean Morgan) esteve ausente da oitava temporada de Walking Dead. No terceiro episódio, exibido ontem (5), ele desfalcou uma nova etapa da intitulada "guerra total", ofensiva comandada pelo xerife Rick Grimes (Andrew Lincoln) para acabar com seus desmandos. Os fãs da série apocalíptica reclamaram nas redes sociais.

Até agora, o telespectador só sabe que Negan está com o padre Gabriel dentro de um trailer cercado por zumbis. Foi assim que terminou o primeiro episódio. O que ele está fazendo dentro do trailer? Arquitetando algum plano de contra-ataque? Qual? Até agora, a série ainda não deu nenhuma pista.

O charmoso vilão conquistou fãs com seu sorriso largo na sétima temporada. No último final de semana, eles foram às redes sociais reclamar sua ausência. "Obrigado Walking Dead por mais um episódio sem Negan", ironizou uma internauta norte-americana. O texano Jon David Finney fez uma observação pertinente: "Negan está no pôster promocional da temporada, mas não aparece na série".

Chamado de Monsters, o episódio focou novamente no que a turma de Rick está fazendo. Dividido em três times, os comandados do policial resolveram problemas internos e pouco avançaram. Assim, a trama da série zumbi retornou ao tão temido lenga-lenga de outrora: um andar em círculos monótono, sem novidades.

De impacto, apenas a cena final, na qual os soldados sob a batuta de Ezekiel (Khary Payton) e Carol (Melissa McBride) foram surpreendidos por tiros após derrotarem vários capangas de Negan espalhados em diversos pontos no meio da floresta. No próximo episódio, será revelado quem disparou as balas, que vitimou alguns dos homens fiéis ao rei.

No outro time, Morgan (Lennie James) teve mais uma crise de identidade e chegou a discutir com Jesus (Tom Payne) sobre a decisão de manter vivos dezenas de homens de Negan. A conversa em tom nada amistoso acabou em briga. E Morgan decidiu abandonar o grupo e relembrar os tempos de andarilho, agora com um rifle na mão.

Já com Rick e Daryl (Norman Reedus) a coisa foi mais tensa. A dupla teve de escapar de uma emboscada após o galã bad boy salvar o amigo xerife. Morales (Juan Gabriel Pareja), que mantinha Rick sob controle com uma pistola na mão, morreu assim que levou uma flechada certeira de Daryl.

Momento ternura
Em meio ao caos, Walking Dead apresentou uma bela cena. O casal Eric (Jordan Woods-Robinson) e Aaron (Ross Marquand) trocaram juras de amor enquanto o rapaz agonizava em baixo de uma árvore. Era a sua despedida, pois ele foi ferido no episódio anterior e aproveitou os últimos momentos de vida para se despedir do seu grande amor.

Ao longo de oito anos, Walking Dead já exibiu inúmeras cenas tocantes de casais e parentes minutos antes de um deles morrer e virar zumbi. Dedicar alguns minutos para um casal gay é significativo. A trama, no entanto, fica desfalcada de pares românticos homossexuais _no ano passado, Denise (Merritt Wever) morreu, parceira de Tara (Alanna Masterson).

Prêmio NTV Melhores do ano

Leia também

Enquete

Quem foi o(a) melhor jornalista/comentarista esportivo do ano?

Web Stories

+
Mansão nova, presença VIP e publis: Saiba tudo sobre a carreira de Deolane BezerraÚltima temporada de La Casa de Papel: Após o fim, série já tem spin-off confirmadoFicção virou realidade: Casa de Esqueceram de Mim é aberta ao público; veja fotosDivórcio, tragédia e treta: 5 notícias que peões de A Fazenda 13 não sabemJuan Paiva rouba a cena em Um Lugar ao Sol; conheça a história do ator

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas