Recap S08E16

The Walking Dead encerra ciclo de oito anos com porrada, tiroteio e até perdão

Divulgação/AMC

O ator Andrew Lincoln no último episódio da oitava temporada de Walking Dead, exibido ontem (15) - Divulgação/AMC

O ator Andrew Lincoln no último episódio da oitava temporada de Walking Dead, exibido ontem (15)

JOÃO DA PAZ - Publicado em 16/04/2018, às 05h45

[Atenção: este texto contém spoilers]

The Walking Dead encerrou um ciclo de oito anos com muita categoria. O último episódio da oitava temporada, exibido ontem (15), fechou uma história iniciada há quase uma década com emboscadas, tiroteio, porradas, traição e até perdão. Na próxima temporada, o drama zumbi ganhará uma nova cara.

Na contramão de anos anteriores, o drama não matou nenhum de seus protagonistas no encerramento.

A grande cena do capítulo se deu entre o xerife Rick Grimes (Andrew Lincoln) e o vilão Negan (Jeffrey Dean Morgan). Eles novamente ficaram frente à frente e trocaram chutes e socos. A briga cessou, e o mocinho ganhou Negan na conversa, o convencendo a se entregar.

Assim como na HQ em que a série se baseia, o vilão caiu no papo e baixou a guarda. Esse foi o instante em que Rick aproveitaria para cortar a garganta do algoz e liquidá-lo. Mas o policial decidiu ser misericordioso e o poupou, mesmo sob protestos de Maggie (Lauren Cohan), que queria a morte de Negan para vingar a perda de Glenn (Steven Yeun).

Em um leito, o vilão ouviu de Rick e Michonne (Danai Gurira) que ficaria preso para o resto da vida, para servir de exemplo aos sobreviventes, impor justiça. Nos quadrinhos foi assim também, mas com uma diferença básica: Carl, filho do xerife, estava vivo e até fez uma amizade com o líder sanguinário.

A morte de Carl Grimes (Chandler Riggs), que não agradou muito aos fãs, teve uma justificativa neste final de temporada. Rick disse ao arqui-inimigo que o garoto "imaginou um mundo melhor, todos nós trabalhando juntos, por algo maior do que nós", conforme escritos nas cartas póstumas.

"Qual é a mensagem de Walking Dead? A série é sombria ou leve?" questionou o showrunner do drama, Scott Gimple, em entrevista para o site da revista The Hollywood Reporter, publicada após o final da temporada ir para o ar. "Eu acho que o fim deste episódio trouxe as respostas dessas questões."

A oitava temporada marcou o adeus de Gimple no cargo de showrunner. Ele foi promovido e virou supervisor de toda a franquia zumbi Walking Dead. Em seu lugar assume Angela Kang, uma das produtoras-executivas da série.

Emboscada e sabotagem
Rick ficou cara a cara com Negan em campo aberto após eles e seus respectivos soldados terem escapado de armadilhas e emboscadas. As táticas de ambos levaram a um duelo em cima de um morro, com uma aparente vantagem dos Salvadores, súditos de Negan.

Porém, eles não contavam com uma sabotagem de Eugene (Josh McDermitt), o professor pardal do drama zumbi, que havia mostrado ser fiel a Negan após deixar a turma liderada por Rick. O cientista ficou encarregado de produzir todas as munições a serem usadas pelos Salvadores na batalha final.

Mas ele sabotou seus produtos em uma tentativa de mostrar que tem valor, depois de um bate-papo tenso com Rosita (Christian Serratos).

Ao dispararem as armas na direção dos sobreviventes, elas deram pipocos, e os soldados de Negan feriram suas mãos, ficaram desguarnecidos, abrindo brecha para Rick e sua turma atacarem e partirem rumo à captura de Negan.

Outros planos
Caso siga fielmente a história da HQ, a nona temporada de Walking Dead dará um salto no tempo de dois anos. Porém, a série pode apresentar narrativas inéditas, porque a série introduziu uma história que não está no gibi.

Inconformada com Negan vivo, Maggie armou um plano para matá-lo e convenceu duas pessoas para ajudar nessa missão: Jesus (Tom Payne) e Daryl (Norman Reedus). Ela pretende colocar o plano em prática quando as coisas se acalmarem. Essa trama pode ser finalizada tanto antes como depois do salto no tempo.

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Com quem Paloma deve ficar em Bom Sucesso?

Últimas notícias

Notícias da TV
Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook