Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

Barriga de zumbi

Temporada sonolenta faz audiência de Walking Dead desabar nos EUA

Divulgação/AMC

O ator Andrew Lincoln em The Walking Dead; série caminha a passos lentos e afugenta fãs - Divulgação/AMC

O ator Andrew Lincoln em The Walking Dead; série caminha a passos lentos e afugenta fãs

JOÃO DA PAZ

Publicado em 2/12/2016 - 5h49

The Walking Dead é uma série que caminha a passos lentos e não se envergonha de fazer isso. O drama sobre o apocalipse zumbi está no ar desde 2010, mas apenas 632 dias se passaram na linha do tempo da trama. Na atual temporada, a sonolência chegou ao nível máximo. Episódios divididos em núcleos ou dedicados a personagens secundários, como o do último domingo, fizeram desabar a audiência da série mais vista no mundo.

O último episódio, sobre o paradeiro da coadjuvante "tipo B" Tara Chambler (Alanna Masterson), teve 10,4 milhões de telespectadores nos Estados Unidos, uma queda de 39% em relação à aguardada estreia da sétima temporada, em 23 de outubro. É o menor número de telespectadores desde o sétimo episódio da terceira temporada, em 2012, quando a série foi vista por 10,43 milhões de pessoas.

A diferença entre a maior e a menor audiência na atual temporada é proporcional à qualidade dos episódios. Enquanto a estreia foi eletrizante, com a expectativa sobre quem o vilão Negan (Jeffrey Dean Morgan) mataria, o capítulo de Tara foi apático e só serviu para recolocá-la na trama e revelar a ela algo que o telespectador já sabia havia meses: sua namorada, Denise Cloyd (Merritt Wever), morreu.

A dúvida sobre quem seria a vítima de Negan funcionou. A audiência do episódio foi a segunda maior de toda a série, com 17,03 milhões de telespectadores, apenas 270 mil atrás do recorde.

Walking Dead não promete mostrar algo tão diferente nos próximos dois episódios antes da pausa de final de ano. A sinopse oficial do sétimo capítulo, no próximo domingo, promete revelar mais sobre a comunidade de Negan, instaurada em uma fábrica. Enquanto isso, alguns moradores de Alexandria, onde vive o grupo liderado pelo protagonista Rick Grimes (Andrew Lincoln), embarcam em mais uma jornada atrás de mantimentos.

O último episódio da primeira parte desta temporada terá, como esperado, um conflito. De acordo com a sinopse, Negan fará uma visita inusitada a Alexandria e "rapidamente as coisas fogem do controle". Provavelmente, a tensão criará um grande suspense que será desvendado somente em fevereiro de 2017. Assim, Walking Dead voltará ao loop corriqueiro.


► Curta o Notícias da TV no Facebook e fique por dentro de tudo na televisão

► Siga o Notícias da TV no Twitter: @danielkastro

Prêmio NTV Melhores do ano

Leia também

Enquete

Quem foi o(a) melhor jornalista/comentarista esportivo do ano?

Web Stories

+
Mansão nova, presença VIP e publis: Saiba tudo sobre a carreira de Deolane BezerraÚltima temporada de La Casa de Papel: Após o fim, série já tem spin-off confirmadoFicção virou realidade: Casa de Esqueceram de Mim é aberta ao público; veja fotosDivórcio, tragédia e treta: 5 notícias que peões de A Fazenda 13 não sabemJuan Paiva rouba a cena em Um Lugar ao Sol; conheça a história do ator

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas