Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

Única Temporada

Sucesso pós-morte: cinco séries que viraram cult depois do cancelamento

Divulgação/ABC

Os atores Claire Danes e Jared Leto em My So-Called Life; hoje, a dupla brilha em Hollywood - Divulgação/ABC

Os atores Claire Danes e Jared Leto em My So-Called Life; hoje, a dupla brilha em Hollywood

JOÃO DA PAZ e LUCIANO GUARALDO

Publicado em 20/5/2017 - 6h54

As redes norte-americanas não perdoam séries novatas que vão mal de audiência, e a última semana foi um exemplo disso. Várias atrações foram canceladas após uma única temporada, deixando seus telespectadores sem conclusão. Mas a história prova que séries terminadas abruptamente podem virar cult. A seguir, cinco delas:

divulgação/nbc

Trio de ferro da comédia Freaks and Geeks: James Franco (á esq.), Seth Rogen e Jason Segel

Freaks and Geeks
Espanta olhar para o passado e ver como a comédia Freaks and Geeks (1999-2000), sobre o esplendor da rebeldia dos jovens dos anos 1980, reuniu tantos atores de qualidade, então em início de carreira, que se tornariam estrelas na vida adulta. A série, que teve Judd Apatow (Girls) como produtor-executivo, revelou James Franco (127 Horas), Seth Rogen (Ligeiramente Grávidos), Jason Segel (How I Met Your Mother), Linda Cardellini (Bloodline), John Francis Daley (Bones) e Martin Starr (Silicon Valley).

A NBC cancelou Freaks and Geeks no 12º episódio devido à baixa audiência _foi apenas a 93ª série no ranking das mais vistas da temporada. Mas a popularidade da série cresceu após começar a ser reprisada em canais pagos e ter seus episódios disponibilizados em serviços de vídeo por streaming. 

divulgação/fox

Nathan Fillion (à esq.), Morena Baccarin e Alan Tudyk estrelavam o faroeste espacial Firefly

Firefly
No auge do sucesso de Buffy: A Caça-Vampiros (1996-2003) e Angel (1999-2004), o criador Joss Whedon decidiu dar um tempo nos chupadores de sangue e inventou o faroeste espacial Firefly (2002-2003). A série estrelada por Nathan Fillion (Castle) e a brasileira Morena Baccarin (Gotham) durou apenas 14 episódios e foi cancelada pela Fox por causa da baixíssima audiência.

Porém, após ser lançada em DVD, a produção foi redescoberta pelo público. O clamor por uma nova história foi tão grande que o elenco fez um filme, Serenity: A Luta pelo Amanhã (2005). Até hoje, a produção é referência para o público nerd: Sheldon Cooper (Jim Parsons), de The Big Bang Theory, é fã da série e faz diversas referências a Firefly.

Divulgação/ABC

O olhar tenro de Claire Danes em My So-Called Life; hoje, ela caça terroristas em Homeland

My So-Called Life
O drama My So-Called Life (1994-1995) foi outro que, como Freaks and Geeks, retratou bem a adolescência; no caso, a da inteligente e mimada Angela Chase, interpretada por Claire Danes (Homeland). Seu interesse romântico na trama era o bad boy Jordan Catalano, vivido por Jared Leto (Clube de Compras Dallas). A série, exibida no Brasil no canal Multishow com o título Minha Vida de Cão, mostrava a rotina de uma escola de ensino médio na cidade de Pittsburgh, na Pensilvânia.

A rotina pesada das filmagens sacrificavam os jovens atores, que precisavam conciliar os horários do trabalho com a escola. Os pais de Claire não queriam a filha numa possível segunda temporada e o criador da trama, Winnie Holzman, decidiu não dar continuidade. No site Metacritic, que compila avaliações da imprensa norte-americana, My So-Called Life tem a nota 92 (de 100). E, de acordo com o TV Guide, a série ficou em segundo lugar na lista de programas cancelados cedo demais.

reprodução/nbc

Matthew Perry e Sarah Paulson viviam ex-namorados forçados a trabalhar juntos em Studio 60

Studio 60 on the Sunset Strip
A série sobre os bastidores de um programa de TV no estilo Saturday Night Live era estrelada por Matthew Perry (Friends), Bradley Whitford (The West Wing), Amanda Peet (Togetherness) e Sarah Paulson (American Horror Story). Lançada em 2006-2007, mesmo ano em que 30 Rock (2006-2013) estreava, Studio 60 acabou ofuscada pela comédia de Tina Fey e foi cancelada, com baixa audiência, após 22 episódios.

Mesmo assim, rendeu um Emmy de melhor ator convidado para John Goodman, e teve outras quatro indicações ao prêmio, além de uma nomeação para Sarah Paulson ao Globo de Ouro. Os fãs defendem tanto o programa que criaram até perfis fictícios no Twitter para os personagens de Perry e Whitford.

Divulgação/fox

As caras e bocas de Rob Lowe (à esq.) e Fred Savage em The Grinder divertem os internautas

The Grinder
Os telespectadores saudosistas vibraram com a volta de Fred Savage, ex-Anos Incríveis (1988-1993) para a TV. Ele foi um dos protagonistas de The Grinder (2015-2016), ao lado de Rob Lowe (The West Wing). A comédia satirizou as inúmeras séries sobre advocacia que povoam a TV, com as atrapalhadas de dois irmãos: um advogado de verdade (vivido por Savage); o outro, um ator que interpretou um jurista em uma série muito popular (Lowe).

Como The Grinder tinha pouca audiência, a mídia norte-americana e os fãs da atração iniciaram uma campanha para que a Fox não cancelasse a comédia. Porém, o esforço foi em vão e a série terminou com 22 episódios. Hoje, ela é sucesso entre o público na internet e virou uma fonte farta para memes.

Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

Você já tem seu favorito em A Fazenda 12?