Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

Para Maratonar

Sexo, ganância e mentiras: sete boas séries escondidas no streaming

Divulgação/Starz

A atriz Riley Keough, neta de Elvis Presley, em cena sensual do drama Girlfriend Experience - Divulgação/Starz

A atriz Riley Keough, neta de Elvis Presley, em cena sensual do drama Girlfriend Experience

JOÃO DA PAZ e LUCIANO GUARALDO

Publicado em 30/7/2017 - 7h31

O fim de semana sempre é uma boa oportunidade para começar a assistir a uma nova série. Mas, em meio a uma enxurrada de opções, como fazer a escolha certa? O Notícias da TV dá uma ajudinha e seleciona sete séries de qualidade que estão perdidas no mundo do streaming, de vencedora do Globo de Ouro a uma caprichada produção mexicana.

Veja sete "achados" retirados da Netflix, Clarovídeo, Prime Video (da Amazon) e Fox Play (para assinantes premium): 

divulgação/clarovídeo

A espanhola Paz Vega brilha como a chefe da corregedoria na série mexicana A Irmandade

A Irmandade
A série A Irmandade, com duas temporadas disponíveis no Clarovídeo, mostra um lado da TV mexicana que o brasileiro não está acostumado a ver: as produções policiais, com muita violência, sexo e corrupção. A história gira em torno de Julio Kaczinski (Manolo Cardona), um psiquiatra que tem sua vida destruída depois que sua mulher e a filha são assassinadas por uma milícia da Polícia Federal.

Quando ele começa a tratar um policial que participou da ação que executou as duas, decide destruir a chamada A Irmandade por dentro. Para isso, conta com a ajuda da inspetora Luisa Salinas (Paz Vega), chefe da corregedoria que deseja punir os oficiais envolvidos em operações suspeitas. 

divulgação/showtime

Os renomados atores Damian Lewis e Paul Giamatti travam intensos duelos em Billions

Billions
Levemente baseada em fatos reais, nas ações justiceiras do procurador de Nova York Preet Bharara contra homens poderosos de Wall Street, centro financeiro nova-iorquino, Billions cumpre todos os requisitos de uma boa série: trama envolvente e atuações de se tirar o chapéu.

Um dos homens mais ricos dos Estados Unidos, Bobby Axelrod (Damian Lewis) é o inimigo mortal de Chuck Rhoades (Paul Giamatti), procurador do Estado de Nova York, por ter enriquecido com supostas irregularidades. Ambos entram em uma briga de gato e rato com um ingrediente palpitante: a mulher de Chuck, a psiquiatra Wendy (Maggie Siff) trabalha na empresa de Bobby e conhece os podres da firma. São duas temporadas na Netflix (a série já está renovada para o terceiro ano).

divulgação/own

Keith David convence como um pastor carismático em Greenleaf, série do canal da Oprah

Greenleaf
Série aclamada pela mídia norte-americana, Greenleaf está na Netflix com a primeira temporada completa. Drama do canal da Oprah Winfrey, o OWN, recebido com aplausos no Festival de Cinema de Tribeca, traz os bastidores de uma megaigreja evangélica localizada na cidade de Memphis, com fiéis predominantemente negros.

Os grandes trunfos da série, além da trama cheia de manipulação e reviravoltas, são as atuações de Keith David, como o pastor James Greenleaf, líder da congregação, e de Lynn Whitfield, no papel de Daisy Mae, sua mulher e matriarca da família.

A base doutrinária da igreja é a Teologia da Prosperidade, que defende a riqueza na Terra como uma bênção de Deus. Como a Bíblia diz, o amor ao dinheiro é a raiz de todos os males, e os Greenleafs pagam pela ganância. Fora isso, precisam lidar com problemas dentro do clã, como pedofilia, adultério e homossexualidade.

divulgação/bbc

A excelente Phoebe Waller-Bridge faz uma viciada em sexo na comédia britânica Fleabag

Fleabag
Para quem curte uma comédia com o peculiar humor inglês, uma excelente pedida é Fleabag; a primeira temporada com seis episódios está no Prime Video, da Amazon. Ambientada em Londres, a série acompanha uma jovem mulher, chamada apenas pelo apelido de Fleabag (Phoebe Waller-Bridge), e sua conturbada vida amorosa. Embora seja divertidíssima, a atração traz uma moral triste. 

Prepare-se para muita ação sexual: logo na primeira cena, a protagonista faz sexo anal com um homem que mal conhece. O telespectador logo percebe a relação quente dela ao ver, momentos depois, a jovem se masturbando ao lado do namorado enquanto assiste a um discurso do ex-presidente Barack Obama.

divulgação/starz

Omari Hardwick (à esq.) e Joseph Sikora em Power; terno e gravata versus casaco com touca

Power
Série de maior sucesso do canal Starz (de Spartacus e American Gods), Power traz uma história de volta por cima, regada a muitos crimes e drogas. Power, disponível no site Fox Play para assinantes premium (pode ser acessado pelo Now, da Net), conta como o traficante de drogas James St. Patrick (Omari Hardwick) tenta largar a vida bandida e virar um empresário na noite de Nova York.

Porém, seu cúmplice e fiel amigo Thomas Egan (Joseph Sikora) não curte o glamour e prefere viver nas ruas como um gângster. A rotina sofre um abalo após uma amiga de infância deles reaparecer do nada. A bela Angela Valdez (Lela Loren) é agora agente do FBI e trabalha em um caso contra o notório traficante apelidado de Ghost. E ela não sabe que é assim que se referem a James no submundo do crime.

divulgação/showtime

Dinâmica entre Ruth Wilson e Dominic West deixa o drama The Affair ainda mais interessante

The Affair
Vencedora do Globo de Ouro de 2015 como melhor drama, The Affair não traz nada de novo em sua premissa: marido trai a mulher, e vice-versa. O grande barato da série, disponível na Netflix, é como essa história é contada, com atuações brilhantes de Dominic West (The Wire) e Ruth Wilson, que também levou um Globo de Ouro.

Cada episódio é dividido em duas partes: uma conta o caso pelo ponto de vista do homem, o escritor Noah Solloway (West), e outra traz a visão da mulher, a garçonete Alison Lockhart (Ruth Wilson). Essa peculiaridade deixa The Affair interessante e leva o telespectador a interpretar qual dos dois está contando a verdade dos fatos, ou suavizando alguma interação mais dramática.

divulgação/Starz

Riley Keough dá show em Girlfriend Experience vivendo uma prostituta de luxo em Chicago

The Girlfriend Experience
Produzida pelo cineasta Steven Soderbergh, The Girlfriend Experience foi rotulada pela revista The New Yorker com a série do ano de 2016. Traz uma neta do cantor Elvis Presley, Riley Keough, na pele de uma universitária que entra no mundo da prostituição de luxo em Chicago. O drama, inspirado no filme Confissões de uma Garota de Programa (2009), está disponível no site Fox Play para assinantes premium (pode ser acessado pelo Now, da Net).

Riley fez um papel formidável como a jovem em busca da independência. Ela recebeu o reconhecimento do Globo de Ouro com uma indicação ao prêmio de melhor atriz em minissérie (perdeu para a irresistível Sarah Paulson, a Marcia Clark de American Crime Story: O Povo Contra O.J. Simpson). The Girlfriend Experience terá uma nova temporada, mas com uma história diferente e novos personagens.

Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

Você já tem seu favorito em A Fazenda 12?