História Secreta do Pop

Série de TV mostra como Gretchen foi fabricada e revela: Xuxa não sabia cantar

Reprodução/YouTube

A cantora Gretchen em capa de LP do início da sua carreira; ela foi ensinada a não cantar, só rebolar

A cantora Gretchen em capa de LP do início da sua carreira; ela foi ensinada a não cantar, só rebolar

FERNANDA LOPES - Publicado em 11/10/2019, às 05h15

Artistas que fizeram sucesso nos anos 1970 e 1980 voltarão à tona com histórias nunca antes reveladas na TV brasileira. Estreia nesta sexta (11), no canal Music Box Brazil, a série documental História Secreta do Pop Brasileiro, baseada no livro Pavões Misteriosos, de André Barcinski. Os episódios relembram o surgimento de ídolos da música e como muitos deles foram inventados por produtores, casos de Gretchen e Xuxa.

A rainha do rebolado, por exemplo, começou nos anos 1970 e estourou nas rádios e na TV após seguir as instruções do produtor Mister Sam. "Ele disse: 'Não quero que você cante. Quero que você esqueça que é uma cantora. Você vai só fazer o que eu mando. Quero que você dê uns gritinhos. Que você faça uns sussurros'", lembra Gretchen, em depoimento à série.

A estratégia deu certo, e a mãe de Thammy Miranda causou furor, cantando pouco e rebolando muito ao som de hits como Melô do Piri Piri e Conga Conga Conga.

A série também relembra jingles e músicas infantis marcantes, muitas delas na voz de Xuxa. A apresentadora, no entanto, não tinha o menor talento para cantar quando começou a trabalhar na Globo, em 1986. Xuxa passou por um intensivão na gravadora para conseguir gravar um disco.

"Eu não sabia bem quem era a Xuxa. De fato, ela não cantava. Ela falou: 'Eu não canto'", revela o compositor Paulo Massadas, responsável por ensinar Xuxa a cantar. "Ela botava o fone. E o que ela estava ouvindo no fone? Minha voz. Ela tenta sair atrás da minha voz. Ao mesmo tempo, eu segurava nas mãos dela e pressionava para dar o ritmo", explica. 

reprodução

Xuxa ao lado de Paulo Massadas (à esq.) e Michael Sullivan; os dois lhe ensinaram a cantar

A série, com oito episódios entre 20 e 30 minutos de duração cada, contará também as histórias do surgimento e de bastidores de vários outros discos e cantores. Muitos deles ficaram naquelas décadas e não consegiram igualar o sucesso nos anos seguintes, como Lady Lu, Odair José e a banda Genghis Khan. 

Outros começaram nos anos 1970, de maneiras curiosas, e se mantêm famosos até hoje. Fabio Jr., por exemplo, antes de ser galã de TV e cantor romântico cobiçado pelas mulheres, tentou a carreira musical com um pseudônimo, fingindo ser um gringo chamado Mark Davis. 

Segundo o idealizador do projeto, o jornalista André Barcinski, tanto seu livro quanto a série documental têm o objetivo de mostrar como o pop brasileiro surgiu e como a música jovem explodiu no Brasil.

"Quando o livro saiu, fiquei com um monte dessas histórias na cabeça, não pude contar todas. Aí tive a ideia de montar uma série de TV baseada nas histórias que eu tinha pesquisado. Cada episódio tem um tema, porque eu queria abranger o maior número de pessoas, temas, épocas e histórias engraçadas. A ideia da série é resgatar essas histórias, que muitas vezes se perdem com o tempo", diz Barcinski.

História Secreta do Pop Brasileiro irá ao ar todas as sextas-feiras, às 22h30, no canal pago Music Box Brazil.

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Quem é o personagem mais trouxa da TV?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook