AINDA EM 2020

Série brasileira mais popular da Netflix no ano passado, Sintonia ganha ‎2ª temporada

DIVULGAÇÃO/NETFLIX

Os atores MC Jottapê, Bruna Mascarenhas e Christian Malheiros no Tudum Festival Netflix deste sábado (25)

MC Jottapê, Bruna Mascarenhas e Christian Malheiros no Tudum Festival Netflix: segunda temporada confirmada

REDAÇÃO - Publicado em 25/01/2020, às 19h00

Neste sábado (25), a Netflix confirmou a renovação de Sintonia, produção original lançada no ano passado. A segunda temporada da série de Doni (MC Jottapê), Rita (Bruna Mascarenhas) e Nando (Christian Malheiros) será lançada ainda em 2020. "Superamos as expectativas e fizemos a série brasileira mais popular de 2019 da Netflix", comemorou o autor e diretor Konrad Dantas, KondZilla.

O anúncio foi feito durante o painel de Sintonia no Tudum Festival Netflix, realizado pela gigante do streaming em São Paulo neste fim de semana. A continuação da trama será gravada no primeiro semestre deste ano. 

De acordo com a plataforma, a nova leva de episódios mostrará que a amizade dos três moradores da fictícia comunidade de Vila Áurea será colocada à prova. "Quando o funk, o crime e a Igreja se trombarem no dia-a-dia da quebrada, será possível chegarem tão longe sem esquecer de onde vieram?", questiona o comunicado enviado à imprensa.

A nova temporada de Sintonia também será dirigida por Kondzilla e terá seis capítulos de 45 minutos cada, com produção da Gullane Entretenimento.

"Na segunda temporada, além do nosso amor pela arte, também vamos somar a energia de todo público que se sentiu representado pela série e está aguardando algo maior ainda", completou Konrad durante o evento.

Confira o vídeo com o anúncio da renovação de Sintonia:

Sintonia

A série narra a história de três amigos que cresceram juntos em uma comunidade de São Paulo. Até então inseparáveis, eles começam a se distanciar quando a vida os leva para rumos diferentes: Nando (Christian Malheiros) ganha importância no tráfico; Rita (Bruna Mascarenhas) descobre a salvação na fé evangélica; e Doni (Jottapê) tenta a sorte como cantor de funk.

As tramas são baseadas em casos reais que KondZilla ouviu durante sua adolescência na favela do Guarujá. "Eu ia escutando aquelas histórias e me empolgando. Pensava: 'Se algum dia eu trabalhar com audiovisual, gostaria de contar a história desse cara, e daquele, e do outro também'. No fim, é uma obra de ficção, mas tem muito do que eu ia ouvindo aqui e ali", resumiu o produtor musical.

Com expertise na gravação de videoclipes, mas sem nenhuma experiência em obras de ficção, Kond se aliou à produtora Losbragas (que já havia feito Samantha! na Netflix) para lançar a primeira temporada.

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Na casa de que famoso você passaria a quarentena?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook