The Astronaut Wives Club

Minissérie mostra clube da Luluzinha das mulheres dos primeiros astronautas

Divulgação/ABC

Atrizes de The Astronaut Wives Clube na minissérie; atração ganha maratona no TNT Séries - Divulgação/ABC

Atrizes de The Astronaut Wives Clube na minissérie; atração ganha maratona no TNT Séries

JOÃO DA PAZ - Publicado em 24/06/2016, às 05h40

Inspirada em uma história real, a minissérie The Astronaut Wives Club apresenta em dez episódios a história de sete mulheres casadas com os primeiros astronautas norte-americanos. Elas ficaram famosas por criarem uma irmandade em que apoiavam a si mesmas e a seus maridos. O clube da Luluzinha tinha de mulher divorciada a feminista, passando por uma que fingia ser casada com um astronauta para não prejudicar a carreira dele. O canal TNT Séries exibe neste sábado (25) a atração completa, a partir das 9h30.

O casamento de fachada era necessário porque a Nasa, a agência espacial dos Estados Unidos, indiretamente exigia que os astronautas tivessem uma família tradicional. Em 1959, poucos meses antes de a equipe de astronautas Mercury Seven ser formada, Trudy Cooper (Odette Annable) largou o marido, Gordon (Bret Harrison), após uma traição, encerrando um casamento de 12 anos. Mas Gordon pediu que ela fingisse ser sua mulher para não perder a chance de entrar no projeto da Nasa. Ela concordou.

Capa do livro The Astronaut Wives Clube, de 2013

Trudy aproveitou a oportunidade para também tentar conseguir uma vaga na Nasa. Ela era pilota de avião e desejava ir para o espaço, mas não tinha apoio nem das próprias amigas para realizar seu sonho. Uma delas chegou a lhe dizer: "Porcos viajarão para o espaço antes de uma mulher".

Rene Carpenter (Yvonne Strahovski), companheira do astronauta Scott (Wilson Bethel), também estava à frente do seu tempo. Ela não via com bons olhos o fato de homens escreverem artigos sobre as mulheres dos astronautas na revista Life. Indignada, conseguiu firmar um acordo, ao lado das amigas, para que elas mesmas contassem suas histórias à publicação _o direito de exclusividade rendeu US$ 500 mil às mulheres.

Rene insistiu em escrever seu próprio perfil em uma edição. Ela queria ser uma voz pró-feminismo na mídia e até ganhou um espaço na TV, mas se decepcionou: o que pensava ser uma participação na qual poderia falar sobre sexualidade e outras questões do cotidiano da mulher, na verdade se tornou um mero quadro culinário.

Das sete, a que mais tinha medo do passado era Marge Slayton (Erin Cummings). Mãezona do grupo, ela criava uma personalidade para se proteger, pois tinha receio de que alguém descobrisse que havia sido casada antes de ir morar com o astronauta Deke (Kenneth Mitchell). Na época, ser divorciada não era uma boa reputação para uma mulher.

Atrizes de The Astronaut Wives Club imitam capa de livro

Fidelidade

Os integrantes da equipe Mercury Seven faziam parte de um projeto da Nasa, do início dos anos 1960, que explorou o espaço sideral dando voltas na Terra. O objetivo era compilar dados e preparar o grande feito: a chegada à Lua, que aconteceu em 1969. A histórias das mulheres dos astronautas estão registradas no livro The Astronaut Wives Club, de 2013. O objetivo da produção, exibida nos Estados Unidos pela rede ABC, foi trazer os detalhes relatados no livro da forma mais fiel possível.

O figurino é um fator que evidencia a viagem no tempo que o telespectador faz ao assistir a minissérie. O responsável pelo vestuário da atração foi Eric Daman, que trabalhou em Gossip Girls (2007-2012) e Sex and the City (1998-2004). Ele procurou diferenciar cada uma das mulheres de acordo com as cores de seus vestidos. Por exemplo: Betty Grissom (JoAnna Garcia Swisher), usou roupas em tom de amarelo mais forte, enquanto Trudy (Odette) ficou com azul e verde escuros.

Outro detalhe interessante é a mistura das cenas com o noticiário dos anos 1960. Na TV ou no rádio, as transmissões exibidas na minissérie sobre as aventuras dos astronautas são as mesmas dos anos 1960.


► Curta o Notícias da TV no Facebook e fique por dentro de tudo na televisão

► Siga o Notícias da TV no Twitter: @danielkastro

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Qual é seu programa favorito gravado na quarentena?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook