Fim de uma era

Franquia policial mais bem-sucedida da história, CSI acaba após 16 anos

Divulgação/CBS

Patricia Arquette e Ted Danson em cena da segunda temporada de CSI: Cyber - Divulgação/CBS

Patricia Arquette e Ted Danson em cena da segunda temporada de CSI: Cyber

REDAÇÃO - Publicado em 12/05/2016, às 16h14

A rede norte-americana CBS anunciou nesta quinta-feira (12) o cancelamento da série CSI: Cyber, após duas temporadas. A notícia marca o fim da franquia policial mais bem-sucedida da história. No ar desde 2000, CSI revolucionou o subgênero de investigações policiais e gerou três filhotes. Teve até 26 milhões de telespectadores por episódio e chegou a ser a série mais vista do mundo.

O principal motivo do cancelamento de CSI: Cyber, sobre crimes cibernéticos, foi a baixa audiência _média de 8,5 milhões de telespectadores por episódio aos domingos. Protagonizada pela vencedora do Oscar Patricia Arquette, foi a última série derivada de CSI, ambientada em Las Vegas e exbibida entre 2000 e 2015.

Lançada em 2015, CSI: Cyber não funcionou com se imaginava. Abordar crimes online foi uma tentativa da franquia se reinventar, mas a primeira temporada teve números de audiência abaixo do esperado. No segundo ano, teve o reforço do ator Ted Danson, que participou das últimas temporadas de CSI. Danson e Arquette até demonstraram um bom entrosamento em cena, mas a audiência só caiu. O final da segunda temporada, em março, foi visto por 6,32 milhões de norte-americanos. 

Além de CSI: Cyber, a franquia gerou CSI: Miami (2002-2012) e CSI: NY (2004-2013). Todas foram sucesso de público. As séries derivadas seguiram a mesma linha da original, com a investigação de um crime por episódio, sempre focando na inteligência e na tecnologia de investigação.

divulgação/cbs

Marg Helgenberg e William Petersen em episódio da série CSI ambientada em Las Vegas

CSI era a segunda série mais longa no ar nos Estados Unidos, posição agora assumida por NCIS, que estreou em 2003 e já teve 13 temporadas. A liderança nesse ranking é da série de detetives Law & Order: SVU, no ar desde 1999.

O auge de CSI foi entre os anos de 2002 e 2006, quando figurou nas três primeiras colocações no ranking de audiência da TV norte-americana. O pico foi alcançado em 2003, com a terceira temporada, quando a série foi a líder de audiência, com média de 26,12 milhões de telespectadores por episódio. A 15ª teve público médio de 8,26 milhões.

A popularidade não rendeu grandes prêmios. CSI perdeu três vezes a disputa de melhor drama no Emmy (2002, 2003 e 2004). No total, foi indicada 39 vezes ao maior prêmio da TV dos EUA. Ganhou seis, todas em categorias técnicas, como edição de som (2003), fotografia (2006 e 2010) e efeitos visuais (2010).

No Brasil, CSI chegou a ser um trunfo da Record contra a Globo, que exibia a série no horário nobre e incomodava a audiência da concorrente. Atualmente, as quatro atrações da franquia podem ser assistidas no canal AXN. 


► Curta o Notícias da TV no Facebook e fique por dentro de tudo na televisão

► Siga o Notícias da TV no Twitter: @danielkastro

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Você gostou de Órfãos da Terra?

Últimas notícias

Notícias da TV
Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook