Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

Crossover

Especial mistura personagens de três séries ambientadas em Chicago

Divulgação/NBC

Colin Donnell (em pé), de Chicago Med, com David Eigenberg, de Chicago Fire, em crossover - Divulgação/NBC

Colin Donnell (em pé), de Chicago Med, com David Eigenberg, de Chicago Fire, em crossover

JOÃO DA PAZ

Publicado em 8/2/2016 - 10h15

Nesta segunda (8) de Carnaval, o canal Universal exibe um especial que mistura personagens de três séries ambientadas em Chicago: os bombeiros de Chicago Fire, os médicos de Chicago Med e os detetives de Chicago P.D.. Serão três episódios na sequência, a partir das 22h, criados não apenas para agradar aos fãs das atrações, mas também para atrair novos telespectadores. 

O crossover tem início com Chicago Fire, a "série-mãe" das outras duas, com The Beating Heart, o décimo episódio da quarta temporada. Nele, o bombeiro Christopher Herrmann (David Eigenberg) está tranquilo no bar Molly’s até um assalto começar. Ele tenta impedir o crime e acaba sendo esfaqueado pelo bandido.

Após perder muito sangue, Herrmann é encontrado pelos colegas Otis Zvonecek (Yuri Sardarov) e Gabriela Dawson (Monica Raymund). Entra em ação, então, a força de Chicago Fire: o resgate de vítimas. O bombeiro é levado para o hospital Gaffney Chicago Medical Center, cenário de Chicago Med. Lá, a enfermeira April Sexton (Yaya DaCosta) se apressa em socorrê-lo.

Assim começa o quinto episódio da temporada de estreia de Chicago Med, às 23h. A condição de Herrmann é grave, e o cirurgião Connor Rhodes (Colin Donnell) assume o controle, não sem antes discutir com os médicos Kelly Severide (Taylor Kinney) e Sam Zanetti (Julie Berman) sobre os procedimentos ideais.

Paralelamente a essa ação, o detetive Jay Halstead (Jesse Lee Soffer), da série Chicago P.D., vai até o hospital a investigar se alguém sabe do paradeiro de uma moça que ameaçou se suicidar e deu entrada no centro médico. Descobre que ela estava fazendo quimioterapia, mesmo sem ter sido diagnosticada com qualquer tipo de câncer.

A história migra para Chicago P.D. e, à meia-noite, começa o décimo episódio da terceira temporada da série. Os detetives ficam sabendo que outras duas mulheres também passaram por tratamento de câncer sem ter qualquer doença. Um médico chamado Dean Reybold (Jeremy Shamos) é suspeito de praticar a crueldade, envenenando as mulheres. O sargento Hank Voight (Jason Beghe) reconhece Reybold como o oncologista que cuidou da ex-mulher, morta há seis anos, de câncer nos ovários, e leva o caso para o lado pessoal, aumentando a tensão.

Esse é o primeiro crossover das três séries ambientadas em Chicago. Futuramente, pode haver nova produção semelhante. A NBC anunciou no mês passado que está desenvolvendo uma atração com advogados, em Chicago _provavelmente ganhará o nome de Chicago Law. Na terceira parte do crossover, um time de advogados aparece, mas nada está certo se será o mesmo que protagonizará a nova série.


► Curta o Notícias da TV no Facebook e fique por dentro de tudo na televisão

► Siga o Notícias da TV no Twitter: @danielkastro

Leia também

Enquete

Você gostou dos primeiros capítulos de Verdades Secretas 2?

Web Stories

+
Bolsonaro virou chacota na Globo! Nos Tempos do Imperador coleciona indiretasMitomaníaco, sem noção ou exibido? 5 vezes que Gui Araujo falou demais em A FazendaDe vendedor de pastéis a diretor de cinema: Por onde anda o elenco de Malhação 2008?Como aconteceu acidente com Alec Baldwin que matou fotógrafa no set de novo filmeCinco casais que se formaram no Casamento às Cegas Brasil e você não sabia

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas