Alcance global

Em 24 horas, Netflix lança cinco séries feitas em três continentes diferentes

Imagens: Divulgação/Netflix

O ator Takayuki Yamada em cena da primeira temporada de O Diretor Nu, série japonesa da Netflix - Imagens: Divulgação/Netflix

O ator Takayuki Yamada em cena da primeira temporada de O Diretor Nu, série japonesa da Netflix

JOÃO DA PAZ - Publicado em 07/08/2019, às 04h48 - Atualizado às 04h49

Nos próximos dias, a Netflix fará um teste para provar o seu alcance global. Em 24 horas, entre quinta (8) e sexta (9), serão lançadas cinco séries voltadas para públicos distintos, feitas em três continentes diferentes. São atrações que vêm de Japão, Estados Unidos, Espanha e Brasil, com temas que vão do pornô ao feminismo do início do século 20.

A primeira estreia é a japonesa O Diretor Nu (The Naked Director), que entra no catálogo na quinta. A série mistura drama e comédia para contar a história real de Toru Muranishi (Takayuki Yamada), que revolucionou a indústria pornográfica do Japão nos anos 1980. Antes um fracassado vendedor de enciclopédias que não sabia dar prazer à mulher, Toru descobriu o submundo do sexo e teve uma visão.

Inovador, o diretor enfrentou a censura do governo local, que o perseguia devido à indecência dos seus filmes. Toru não tinha pudor em mostrar cenas de sexo ousadas, mas sempre com uma história mirabolante e grandiosa como pano de fundo. Sua audácia causava furor nas autoridades oficiais. 

No mesmo dia, chega a primeira leva de episódios de Wu Assassins, drama policial americano. A atração tem muita arte marcial e um toque sobrenatural. Um jovem chef (Iko Uwais) e uma policial (Katheryn Winnick) unem forças para desvendar um antigo mistério e eliminar assassinos do Além. A trama é ambientada nos dias atuais em San Francisco, mais especificamente no bairro de Chinatown.

O ator brasilerio Christian Malheiros, com experiência no cinema, em imagem da série Sintonia

Na sexta, dia tradicional de estreias na Netflix, três atrações entram na plataforma. A brasileira Sintonia vem com a proposta de narrar uma história raramente mostrada na TV. A favela entra em cena, mas pelo ponto de vista de quem andou por ruas e vielas estreitas e sabe como as coisas por lá acontecem. O drama tem a assinatura de KondZilla, produtor e diretor renomado de clipes de funk, dono de um dos maiores canais do YouTube do mundo, com mais de 50 milhões de inscritos.

Sintonia conta a história de três amigos de infância que se encontram em caminhos distintos: um se envolveu com o tráfico, outra tem um pé na igreja e outro sonha em ser funkeiro. A série trará essa mistura que é comum nas favelas e bairros periféricos brasileiros: a religião evangélica, o mundo do crime e a música.

A divertida Glow retorna com a terceira temporada. Agora, as mulheres lutadoras pegam a estrada e deixam Los Angeles para trás para fazer apresentações em Las Vegas. A série americana volta após receber cinco indicações ao Emmy deste ano, incluindo coordenação de dublês e atriz coadjuvante de comédia (Betty Gilpin).

Betty Gilpin, indicada ao Emmy, ao lado de Alison Brie na terceira temporada da comédia Glow

Por fim, a quarta temporada da espanhola As Telefonistas (Las Chicas del Cable) estreia também na sexta. A trama se passa no ano de 1931 e vai mostrar as amigas em meio às mudanças sociais daquele tempo. Elas acabam envolvidas em um assassinato e precisam solucionar o crime antes que uma delas seja condenada.

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Com quem Paloma deve ficar em Bom Sucesso?

Últimas notícias

Notícias da TV
Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook