Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

Real decepção

The Crown é a segunda pior estreia do ano na Netflix; veja ranking de audiência

Divulgação/Netflix

Claire Foy e Jared Harris em cena do casamento da rainha Elizabeth II em The Crown - Divulgação/Netflix

Claire Foy e Jared Harris em cena do casamento da rainha Elizabeth II em The Crown

REDAÇÃO

Publicado em 10/11/2016 - 17h40

Apesar da estreia pomposa e do custo de US$ 124 milhões (R$ 400 milhões), The Crown não foi bem em seu primeiro final de semana disponível aos assinantes da Netflix. A série sobre a vida da rainha Elizabeth II foi vista por 496 mil telespectadores nos Estados Unidos, número que a coloca à frente apenas da comédia Flaked (329 mil) entre todas as produções que estrearam neste ano na plataforma de vídeos. Os dados são da empresa Symphony Advanced Media, especializada na medição de tráfego na internet.

O ranking de audiência na plataforma de vídeos é encabeçado pela comédia Fuller House, continuação de Três É Demais (1987-1995). A série teve a marca surpreendente de 7,33 milhões de telespectadores nos três primeiros dias em catálogo. Luke Cage aparece em segundo lugar, com 5,8 milhões, e Stranger Things vem logo atrás, com 2,98 milhões.

O fraco desempenho de The Crown nos EUA não causa tanta surpresa porque segue a mesma tendência de outras produções da Netflix que têm personagens estrangeiros. Marco Polo e Narcos, por exemplo, também registraram audiência baixa no país. Lançadas em 2016, as segundas temporadas dessas duas séries tiveram apenas 376 e 825 mil telespectadores, respectivamente, nos finais de semana de estreia.

Narcos foi bem avaliada pela crítica norte-americana e cravou espaço no Globo de Ouro deste ano (melhor série dramática e ator, com Wagner Moura). The Crown deve seguir o mesmo caminho.

A série recebeu avaliações positivas de veículos prestigiados, como The Hollywood Reporter e The Wall Street Journal. Os indicados para o Globo de Ouro do ano que vem serão anunciados no dia 12 de dezembro.

Confira o ranking de audiência das produções da Netflix nos primeiros três dias disponíveis ao público, neste ano:

1ª) Fuller House (primeira temporada): 7,3 milhões de telespectadores;

2ª) Orange Is the New Black (quarta temporada): 5,8 milhões;

3ª) Luke Cage (primeira temporada): 3,4 milhões;

4ª) Demolidor (segunda temporada): 3,2 milhões;

5ª) Stranger Things (primeira temporada): 2,9 milhões;

6ª) Unbreakable Kimmy Schmidt (segunda temporada): 2,34 milhões;

7ª) House of Cards (quarta temporada): 2,32 milhões;

8ª) Love (primeira temporada): 983 mil;

9ª) The Get Down (primeira temporada): 886 mil;

10ª) The Ranch (primeira temporada): 880 mil;

11ª) Narcos (segunda temporada): 825 mil;

13ª) Grace and Frankie (segunda temporada): 757 mil;

14ª) Black Mirror (terceira temporada): 718 mil;

15ª) Haters Back Off (primeira temporada): 538 mil;

16ª) Longmire (quinta temporada): 525 mil;

17ª) The Crown (primeira temporada): 496 mil;

18ª) Bloodline (segunda temporada): 416 mil;

19ª) Marco Polo (segunda temporada): 376 mil;

20ª) Flaked (primeira temporada): 329 mil.


► Curta o Notícias da TV no Facebook e fique por dentro de tudo na televisão

► Siga o Notícias da TV no Twitter: @danielkastro

Prêmio NTV Melhores do ano

Leia também

Enquete

Qual foi o melhor telejornal ou programa jornalístico do ano?

Web Stories

+
Gui Araujo deixa A Fazenda 13 após expor lado prepotente e preconceituoso; relembreDe série na Netflix a aposentadoria: Por onde anda o elenco de O Cravo e a Rosa?Vladimir Brichta contracena com a filha em Quanto Mais Vida, Melhor; veja outros casosConfinado em A Fazenda 13, Dynho não sabe que Mirella pediu divórcio; como fica o caso?Quanto Mais Vida, Melhor enfrentou perrengues mesmo antes de estrear; conheça a trama

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas