Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

Estreia mundial

Com ar de cinema, Wayward Pines sintetiza a atual Era de Ouro da TV

Reprodução/Fox

O ator hollywoodiano Matt Dilon interpreta o policial Ethan Burke na série Wayward Pines - Reprodução/Fox

O ator hollywoodiano Matt Dilon interpreta o policial Ethan Burke na série Wayward Pines

JOÃO DA PAZ

Publicado em 13/5/2015 - 14h40
Atualizado em 14/5/2015 - 5h20

Estrelada pelo hollywoodiano Matt Dillon (de Crash - No Limite) e produzida pelo cineasta M. Night Shyamalan, Wayward Pines sintetiza a atual Era de Ouro da TV norte-americana. A série de apenas dez episódios, que estreia hoje (14) simultaneamente em 126 países (para evitar a pirataria), traz drama e suspense com interpretações de atores renomados, congregando todos os elementos do novo jeito de se fazer séries.

Profissionais da indústria chamam o atual momento da TV de segunda Era de Ouro. Essa nova fase é caracterizada pela globalização, pela alta qualidade na produção e por fazer o público se apaixonar por anti-heróis como Don Draper, de Mad Men, ou Walt White, de Breaking Bad. 

O episódio piloto, que o canal pago Fox exibe às 22h30, apresenta essas características. Em busca de dois policiais desaparecidos, o agente do Serviço Secreto dos Estados Unidos, Ethan Burke (Dillon), vai parar na estranha cidadezinha de Wayward Pines, no Estado de Idaho. Assim que entra na cidade, ele sofre um inexplicável acidente de carro e se envolve em um enredo que parece um pesadelo.

Burke acorda em um hospital, todo machucado. Sem a carteira e o celular, logo percebe a má intenção da enfermeira Pam (Melissa Leo), que está cuidando dele. O policial deixa o local e decide ir atrás de um telefone para fazer falar com a mulher, Theresa (Shannyn Sossamon).

Ao entrar em um bar, ele encontra a garçonete Beverly (Juliette Lewis), que prontamente o ajuda. Ela até faz um sanduíche, de graça, já que ele não tem dinheiro. Burke acha que encontrou uma amiga, mas na verdade a garçonete é mais uma entre tantas pessoas esquisitas que verá pela frente.

Terrence Howard e Matt Dilon em cena do episódio piloto de Wayward Pines (Divulgação/Fox)

Cidade pesadelo

Outro personagem misterioso é o xerife Arnold Pope (Terrence Howard, de Empire). Burke informa Pope informa sobre um corpo que encontrou em estado de decomposição em uma casa. No bate-papo, o xerife deixa o agente ainda mais confuso sobre o que se passa na cidade. Como se estivesse em um pesadelo, Burke não consegue telefonar para a mulher nem sair de Wayward Pines.

De acordo com Shyamalan, Wayward Pines será centrada em personagens excêntricos, não no grande segredo da trama. "O telespectador vai saber a grande verdade [do que é a cidade] no quinto episódio", disse ao jornal New York Daily News. 

Shyamalan revelou ao jornal The Philadelphia Inquirer que aceitou fazer Wayward Pines por ser uma série curta. "Assim, não precisamos fazer nada mirabolante em cada episódio, aquela sensação de que estamos sem novidade, que estamos sendo repetitivos", justificou.

Esse é justamente um dos elementos das novas produções da atual Era de Ouro da TV: boas boas séries de oito (True Detective) a 13 episódios (House of Cards) por temporada, diferentemente do que se via antigamente, com dramas ultrapassando a marca de 20 episódios.

Antes e depois The Sopranos

O consenso aponta o início da segunda Era de Ouro para 1999, mais precisamente no dia 10 de janeiro, quando o primeiro episódio de The Sopranos foi ao ar pela HBO. Exibida até 2007, com um total de seis temporadas e 86 episódios, o drama familiar temperado com a crueldade da máfia revolucionou a TV. Foi a primeira série produzida pela TV paga a ser indicada ao Emmy na categoria melhor drama e a primeira a ganhar o prêmio, em 2004. Repetiu em 2007. No total, foram 111 indicações, com 21 vitórias.

O sindicato dos roteiristas dos Estados Unidos, em 2013, elegeu o texto de The Sopranos como o melhor entre todas as séries da história. Também no mesmo ano, a revista TV Guide colocou a série como a melhor de todos os tempos.

Com The Wire (2002-2008), série criminal situada em Baltimore, também da HBO, a tal era passou a ser firmar. A consolidação veio com Mad Men, no ar desde 2007, e Breaking Bad (2008-2013), ambas do canal pago AMC. 

Agora, House of Cards, da Netflix, True Detective e Game of Thrones, da HBO, e Wayward Pines, da Fox, indicam que estaríamos no pico da segunda Era de Ouro da TV. A primeira foi nos anos 1950 e 1960, com os dramas exibidos ao vivo.


► Curta o Notícias da TV no Facebook e fique por dentro de tudo na televisão

► Siga o Notícias da TV no Twitter: @danielkastro

Leia também

Enquete

Você gostou dos participantes escolhidos para o BBB22?

Web Stories

+
BBB22: Após frustrar público, Globo anuncia participantes nesta sexta-feiraSunga branca, esponjão e recorde no paredão: 10 momentos para o BBB22 tentar superarSabrina Sato volta à Globo; apresentadora já foi Bailarina do Faustão e esteve no BBBBBB22 promete briga por chuveiro, traz Rafa Kalimann de volta e terá novo quadroQuem é o namorado de Carla Diaz? Felipe Becari defende causa animal e é político

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas