Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

Rami Malek

Chamado de excêntrico, astro de Mr. Robot já viveu faraó egípcio

Reprodução/Montagem/USA Network/20th Century Fox

O ator Rami Malek em Mr. Robot (à esq.) e no filme Uma Noite no Museu 2, de 2009 - Reprodução/Montagem/USA Network/20th Century Fox

O ator Rami Malek em Mr. Robot (à esq.) e no filme Uma Noite no Museu 2, de 2009

JOÃO DA PAZ

Publicado em 17/6/2016 - 4h57

Como acontece com muitos atores, Rami Malek, 35 anos, penou até alcançar a fama. Ele começou a carreira no cinema em 2006 e interpretou de faraó egípcio a fanático religioso. Hoje, Malek é um dos principais nomes da TV norte-americana graças ao papel de hacker antissocial em Mr. Robot, ótima série que terá maratona da primeira temporada neste sábado (18), no canal Space, a partir das 13h30. Ao mesmo tempo em que desfruta do sucesso do personagem, o ator se sente restrito a papéis muito específicos. "Me veem como a pessoa certa para viver personagens obscuros", disse Malek em entrevista para o site Vulture. "Ouço com frequência a palavra 'excêntrico' relacionada a mim".

Mr. Robot colocou Malek em evidência. No ano que vem, pela primeira, vez ele será protagonista de um filme, chamado de Buster’s Mal Heart. De acordo com a sinopse, o longa contará a história de "um homem em dois corpos". O protagonista é um rapaz que foge das autoridades e sobrevive a um rigoroso inverno invadindo casas desocupadas em uma cidade no interior dos Estados Unidos.

É um grande passo na carreira de Malek, que concorreu ao Globo de Ouro de melhor ator em série dramática neste ano com nomes do calibre de Jon Hamm (o vencedor), Wagner Moura e Bob Odenkirk.

O ator interpretou seu primeiro personagem importante há dez anos: o faraó Ahkmenrah no primeiro filme da trilogia Noite no Museu (2006) _ele atuou nas três produções. Seu currículo também tem como destaques a participação na minissérie The Pacific (2010), da HBO, e o papel de um fanático religioso no filme O Mestre (2012).

Hacker herói?

A trama de Mr. Robot mostra um grupo de hackers que trava uma luta silenciosa contra uma megacorporação empresarial, símbolo do capitalismo ganancioso que está levando a classe média norte-americana à ruína.

Na primeira temporada, o telespectador embarca na jornada de Elliot Alderson (Rami Malek), um brilhante programador de sistemas que invade a privacidade de quem lhe cruza o caminho. Viciado em morfina, Elliot tem momentos de puro delírio, o que deixa o público confuso sobre o que é real e o que é imaginário na série.

Elliot é manipulado por Mr. Robot, interpretado por Christian Slater. O mentor anarquista lhe apresenta um grupo chamado fsociety (f***-se sociedade), cujo maior propósito é uma revolução anticapitalista. Mr. Robot precisa dos conhecimentos e recursos de Elliot para executar seu plano mirabolante: deletar dos computadores todas as dívidas que as pessoas têm com a megacorporação inimiga, nada sutilmente chamada de Evil Corp (corporação do mal).

A segunda temporada de Mr. Robot estreia nos Estados Unidos no dia 13 de julho. No Space, os novos episódios ainda não têm data para serem exibidos, mas o intervalo deve ser menor em relação à estreia da primeira temporada no Brasil.


► Curta o Notícias da TV no Facebook e fique por dentro de tudo na televisão

► Siga o Notícias da TV no Twitter: @danielkastro

Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

O que você achou do Disney+?