Climão

Autor de série da Globo confunde Popstar com Superpop e leva bronca de Taís Araújo

Isabella Pinheiro/TV Globo

Taís Araújo foi apresentadora do Popstar em 2018 e corrigiu autor que errou nome do programa - Isabella Pinheiro/TV Globo

Taís Araújo foi apresentadora do Popstar em 2018 e corrigiu autor que errou nome do programa

FERNANDA LOPES - Publicado em 07/12/2018, às 15h05

Marcos Nisti, autor de Aruanas, pagou um mico nesta sexta (7) durante o painel sobre a série na CCXP. Ele comentava sobre a dificuldade de conseguir juntar um elenco de estrelas da Globo como protagonistas da atração e errou o nome do programa Popstar, que Taís Araújo apresentou neste ano. Ela o corrigiu na hora, e Nisti ficou sem graça.

"Elas [as atrizes] têm uma superagenda, com Superpop, novelas... Fizeram um esforço para conciliar", disse o autor. Taís o interrompeu prontamente: "É Popstar! Superpop é da outra emissora", falou ela, em referência ao programa que Luciana Gimenez apresenta na RedeTV!.

O público deu risada, Taís também. O autor não conseguiu esconder um certo constrangimento. "Sempre confundo", tentou justificar ele.

Apesar da dificuldade de conciliar as agendas, Taís foi a principal responsável por incluir as amigas Camila Pitanga e Leandra Leal no elenco. Ela leu o roteiro da série antes e mandou para as duas, insistindo intensamente para que elas aceitassem papéis na produção. 

"Taís foi minha madrinha para entrar na série. Ela perguntava [sobre o roteiro]: "Já leu? Eu estava sentindo [o tom da personagem]", disse Camila Pitanga. "Camila sente muito. Diz que sim logo, inferno!", rebateu Taís, brincando com a amiga.

Na série, as duas interpretam rivais. Taís vive a personagem Verônica, uma advogada que também atua como ativista na ONG chamada Aruanas, criada para defender a preservação da fauna e flora da Amazônia. Camila está mais interessada na exploração da floresta, no mercado.

Taís contou que decidiu trabalhar na produção por achar o texto muito bom e o tema relevante. Ela se encantou ao viajar para gravar numa reserva amazônica e incitou o público da CCXP a se envolver também no ativismo pelo meio-ambiente.

"Quando falamos de Amazônia, parece que somos espectadores. Temos que ir a fundo para que seja preservada e próspera para as próximas gerações. Todo mundo aqui se achava muito consciente, mas quando chegamos lá vimos como a coisa acontece. Essa série é pra que todo mundo se sinta parte da preservação da Amazônia. Não dá para ficar de espectador do Globo Repórter", defendeu.

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

O que é mais bizarro em O Tempo Não Para?
Duas mulheres com mais de 60 anos dizendo estar grávidas.
23.60%
Ninguém mandar nenhuma das 'grávidas' fazer teste em laboratório.
11.04%
Vilões que matam pessoas e continuam impunes.
11.55%
De uma novela que descongelou pessoas do século 19 se espera qualquer coisa.
53.81%

Últimas notícias

Notícias da TV
Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook