Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

DAN STEVENS

Ator britânico faz intensivão de história dos EUA para substituir 'canibal'

DIVULGAÇÃO/STARZPLAY

Dan Stevens e Betty Gilpin se encaram com olhar apaixonado em cena de Gaslit. Os dois usam trajes de gala

Dan Stevens e Betty Gilpin em cena de Gaslit, série de Sam Esmail que mostra o caso Watergate

LUCIANO GUARALDO

luciano@noticiasdatv.com

Publicado em 10/2/2022 - 6h25

Dan Stevens encarou uma prova de fogo para atuar em Gaslit, nova série de Sam Esmail, a mente por trás da premiada Mr. Robot (2015-2019). Nascido na Inglaterra, o ator de 39 anos teve de fazer um intensivão de história norte-americana para interpretar John Dean, personagem-chave do escândalo de Watergate, um dos episódios mais infames da política dos EUA. "Meu conhecimento sobre o assunto era mínimo", admitiu.

O galã, conhecido por Downton Abbey (2010-2015), nem sequer teve muito tempo para se preparar. Inicialmente, o papel de John Dean seria do ator Armie Hammer, que se afastou do projeto após ser acusado de canibalismo e de manter relações abusivas com suas amantes. Stevens foi escalado em abril do ano passado, e as gravações começaram no mês seguinte.

"Nos dez anos em que eu moro nos Estados Unidos, tenho me esforçado muito para me atualizar sobre a história americana", lembrou o ator durante evento de apresentação de Gaslit no TCA (Associação dos Críticos de Televisão), do qual o Notícias da TV participou.

No entanto, Stevens logo percebeu que as informações de que precisava para atuar em Gaslit não estavam nos livros de história sobre o tema. "Estávamos interessados na verdade e na humanidade dos personagens, algo que você não encontra nos livros. Isso é algo muito especial que a televisão pode fazer", elogiou Robbie Pickering, showrunner da série.

"Independentemente da sua nacionalidade, sempre que você recebe a chance de viver um personagem histórico, é possível ler livros ou a página da Wikipédia, mas o diferencial é ver histórias humanas, que saem do papel ou da tela, que têm profundidade. Isso me chamou a atenção. Mesmo que você conheça Watergate a fundo, a série continua fascinante", valorizou Stevens.

De fato, Gaslit pretende seguir um caminho diferente de outras produções sobre Watergate, como os filmes Todos os Homens do Presidente (1976) e Nixon (1995). Em vez de focar em Richard Nixon (1913-1994) ou em seus assessores, a série foca nas mulheres que ajudaram a divulgar a verdade.

"Gaslit é sobre dois casamentos que têm Watergate como pano de fundo e como o escândalo os afetou. John e Mo Dean [Betty Gilpin, de Glow] se aproximaram, enquanto Martha [Julia Roberts] e John N. Mitchell [Sean Penn] foram minados de vez. Boa parte da história é contada dentro de casa", explicou Pickering, que continuou:

Não é sobre maquinações políticas. É um drama sobre relacionamentos. As mulheres no escândalo foram ignoradas ou deixadas de lado para que os homens ganhassem espaço, e eu espero mudar isso. Tenho uma filha de quatro anos e não quero que ela aprenda sobre Watergate da mesma maneira que eu aprendi. Tramas com os homens à frente ficaram cansativas, temos tantos pontos de vista diferentes para contar.

Sam Esmail fez coro ao colega produtor. "Eu cresci fascinado por Watergate. Vi todos os filmes, li todos os livros. Não é por acaso que as mulheres foram ignoradas e silenciadas. Por isso eu fiquei tão interessado nesse projeto, e por causa disso ele é tão relevante hoje. É a mudança de perspectiva que essa história traz."

Gaslit tem estreia prevista para 24 de abril no Starzplay. Confira o trailer (em inglês) da produção:


Leia também

Enquete

Qual o personagem mais chato de Pantanal?

Mais lidas


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.