Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

HISTORIADORA EXPLICA

Racismo reverso e 'negra invejosa': Nos Tempos do Imperador reforça equívocos

REPRODUÇÃO/TV GLOBO

Gabriela Medvedovski com um vestido amarelo, sentada em um banco; Michel Gomes está sentado ao seu lado, olhando para ela, conversando e gesticulando

Pilar (Gabriela Medvedovski) e Samuel (Michel Gomes) protagonizaram cena polêmica no folhetim

ISABEL MELLO

isabel@noticiasdatv.com

Publicado em 26/8/2021 - 6h35

Nos Tempos do Imperador é ambientada no Brasil do século 19, época na qual dom Pedro 2º estava no comando do país. Como uma obra de ficção, tem a liberdade para criar tramas paralelas e adaptar os personagens, sem precisar se manter coerente com a história "nua e crua". No entanto, a novela das seis tem reforçado ideias equivocadas, como o racismo reverso e a estética de mulheres negras invejosas e vingativas. 

O folhetim já recebeu algumas críticas por abordar acontecimentos de maneira muito distorcida. O próprio imperador foi moldado a partir de uma visão romantizada.

A historiadora Simone Almeida, pós-graduanda em História da Afrocultura Brasileira, explica que os roteiristas da novela se utilizaram de um recurso chamado historiografia positiva: "Eles retratam esses elementos históricos de forma heroica, ou seja, dom Pedro 2º é o mocinho".

A especialista já aponta uma falha nesse aspecto. "Acredito que, por questões éticas, os autores e produtores deveriam ter o mínimo de cuidado em não distorcer os contextos históricos."

Racismo reverso

Na última terça-feira (24), a autora Thereza Falcão se desculpou depois de uma cena ter sido muito criticada nas redes sociais. Ela reconheceu o erro no diálogo entre o ex-escravizado Samuel (Michel Gomes) e a jovem branca Pilar (Gabriela Medvedovski) --a conversa incomodou alguns telespectadores por fortalecer a ideia de que brancos também sofrem racismo.

"Mesmo levando em consideração a licença poética e que o autor tem a liberdade de fazer a obra dele da maneira que quiser, há um compromisso com a sociedade. As pessoas precisam saber que não existe racismo reverso", explica Simone.

A historiadora aproveita para lembrar outro momento no qual esse tópico foi abordado em uma novela da Globo. "Em A Próxima Vítima, havia uma família de classe média negra, e a personagem da Camila Pitanga levou o namorado branco para conhecê-los, e ele 'sofreu racismo reverso'".

Mesmo 27 anos depois de A Próxima Vítima ter sido exibida, esse tipo de discurso continua sendo reverberado na teledramaturgia:

Fico me perguntando até que ponto as desculpas serão aceitas. Isso mostra que a autora e sua equipe não tiveram nenhum compromisso de saber que racismo reverso não existe.

paulo belote/tv globo

Pilar e Samuel se conhecem

Pilar e Samuel

Uma relação como a de Pilar e Samuel seria muito difícil de acontecer na vida real, mas não impossível. "Pode existir algum relato de relações inter-raciais, mas não é predominante. Na minha família, por exemplo, tem uma história contada pela minha avó materna em que ela diz que a minha tataravó era portuguesa e se envolveu com o meu tataravô, que era preto", conta Simone.

Além de todas as dificuldades enfrentadas pelo casal para viver esse amor, a presença de Zayla (Alana Cabral/Heslaine Vieira) atormenta o relacionamento dos dois. Na trama, ela é uma menina negra e se destaca por ser rival de Pilar.

A figura dessa personagem só reafirma a estética da mulher preta agressiva e vingativa. "Não é de hoje que as produções novelísticas, sejam elas de época ou não, procuram algum personagem negro 'invejoso', 'desdenhoso', 'vingativo'. Essa rivalidade é totalmente anacrônica e sem fundamento diante do contexto da época", explica a pesquisadora.

Para Simone, os roteiros de novelas precisam acompanhar as pautas antirracistas discutidas com ênfase nos últimos tempos. "Ao meu ver, os enredos das novelas da Globo não têm nada de inovador. Sempre seguem um padrão elitista e, mesmo tentando se adaptar, acabam fazendo de maneira desastrosa", afirma.

Única novela inédita da Globo no ar, Nos Tempos do Imperador se passa cerca de 40 anos depois dos acontecimentos de Novo Mundo (2017). Além dos spoilers, o Notícias da TV também diariamente publica os resumos da novela das seis.


Saiba tudo sobre os próximos capítulos das novelas com o podcast Noveleiros

Ouça "#71 - Dom Pedro usa artimanha sensual em Nos Tempos do Imperador!" no Spreaker.


Inscreva-se no canal do Notícias da TV no YouTube e assista a vídeos com revelações do que vai acontecer em Nos Tempos do Imperador e outras novelas.

Prêmio NTV Melhores do ano


Últimas de Nos Tempos do Imperador


Resumos Semanais

Resumo da novela Nos Tempos do Imperador: Capítulos de 2 a 11/12

Quinta, 2/12 (Capítulo 100)
Gastão e Isabel chegam ao Brasil, e o conde se ressente por não ter sido avisado sobre a guerra. Isabel pede que Luísa convença Gastão a não ir para a guerra. Tonico provoca Samuel, que afirma ... Continue lendo


Outras Novelas

Leia também

Enquete

Qual foi a melhor série documental brasileira do ano?

Web Stories

+
Última temporada de La Casa de Papel: Após o fim, série já tem spin-off confirmadoFicção virou realidade: Casa de Esqueceram de Mim é aberta ao público; veja fotosDivórcio, tragédia e treta: 5 notícias que peões de A Fazenda 13 não sabemJuan Paiva rouba a cena em Um Lugar ao Sol; conheça a história do atorGui Araujo deixa A Fazenda 13 após expor lado prepotente e preconceituoso; relembre

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas