Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

MESMO PAPEL?

De Laços de Família a Haja Coração: Alexandre Borges coleciona cafajestes

DIVULGAÇÃO/TV GLOBO

O ator Alexandre Borges sorri só de roupão como Danilo, de Laços de Família, e de terno bege como Aparício, de Haja Coração

O ator Alexandre Borges como Danilo, de Laços de Família, e como Aparício, de Haja Coração

FERNANDA LOPES

fernanda@noticiasdatv.com

Publicado em 18/10/2020 - 6h55

Alexandre Borges está no ar atualmente em duas reprises da Globo: em Laços de Família (2000), no Vale a Pena Ver de Novo, e em Haja Coração (2016), na faixa das 19h. Há um espaço de 16 anos entre uma novela e outra, mas o telespectador mais atento pode encontrar semelhanças entre os personagens. Ao longo de suas últimas duas décadas na Globo, Borges colecionou personagens parecidos na TV: malandros e cafajestes.

Na novela de Manoel Carlos, Danilo é um bon vivant sustentado pela mulher, Alma (Marieta Severo). Mas ele não deixa de dar em cima da empregada e de olhar basicamente para qualquer mulher que passe em sua frente.

no folhetim de Daniel Ortiz, Aparício se casou com Teodora (Grace Gianoukas) por puro interesse no dinheiro dela, e deixou para trás Rebeca (Malu Mader), seu grande amor. Nos próximos capítulos, o público conhecerá mais do passado do pilantra e se surpreenderá com novas tramoias dele.

Relembre outros cafajestes que o ator interpretou na teledramaturgia:

reprodução/Tv Globo

Cadinho teve três famílias em Avenida Brasil

Cadinho, de Avenida Brasil (2012)

Cadinho foi o cafajeste que mais teve trabalho na teledramaturgia da última década: o personagem mantinha três mulheres, três casas e três famílias ao mesmo tempo, e durante parte de Avenida Brasil administrou cada uma delas sem que as outras soubessem de nada. Mesmo depois de seu mau-caratismo ser descoberto e de perder sua fortuna, o malandro ainda terminou a novela casado com suas três mulheres.

reprodução/TV Globo

Alberto colecionou mulheres em Belíssima

Alberto, de Belíssima (2005)

O personagem teve um romance tórrido com Safira (Claudia Raia), com quem se casou, se separou após ter casos extraconjugais, se casou de novo e se separou mais uma vez. Ainda teve um filho com a antiga empregada do casal, com quem traía a mulher. E Alberto manteve casos com mais três mulheres na novela: Mônica (Camila Pitanga), Rebeca (Carolina Ferraz) e Érica (Letícia Birkheuer).

reprodução/Tv globo

Raul se deu mal ao fugir com amante

Raul, de Caminho das Índias (2009)

Esse foi o cafajeste que deu mais azar na carreira de Alexandre Borges. Insatisfeito com seu casamento, ele se envolveu com Yvone (Letícia Sabatella), teve um caso com ela e decidiu forjar a própria morte, assumir uma nova identidade e viver no exterior com a amada. Mas Raul não esperava que Yvone lhe daria um golpe. O pilantra terminou a novela sem família nem dinheiro.

reprodução/TV Globo

Jacques se encantou com Clotilde em TiTiTi

Jacques Leclair, de TiTiTi (2010)

O estilista tinha um jeito todo cafona e uma personalidade criada para tentar se destacar na profissão, mas na realidade era um conquistador barato. Gostava de seduzir e ficar com várias, mas sem se apegar. Na juventude, tinha abandonado uma namorada para fazer um casamento por interesse com a filha do dono de um supermercado. Mas, no fim da novela, seu coração foi conquistado por Clotilde (Juliana Alves).

reprodução/TV Globo

Quinzão seduziu Lidiane em Verão 90

Quinzão, de Verão 90 (2019)

O ricaço da novela sempre teve amantes e não fazia muita questão de esconder; dava em cima de qualquer mulher e recebia algumas em seu escritório. Ao longo da trama, ele traiu sua mulher, Mercedes (Totia Meirelles), com Lidiane (Claudia Raia) e ficou dividido entre as duas. 


Saiba tudo que vai rolar nos próximos capítulos das novelas com o podcast Noveleiros

Ouça "#32 - Espião e crush do passado assombram Flor do Caribe!" no Spreaker.


Inscreva-se no canal do Notícias da TVno YouTube e assista a vídeos com revelações do que vai acontecer em Haja Coração e outras novelas.


Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

O que você achou do Disney+?