Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

KAIK PEREIRA

Chamado de macaco, ator de Chiquititas desabafa sobre ataque racista: 'Ridículo'

REPRODUÇÃO/SBT

Montagem de fotos de Kaik Pereira como Neco em Chiquititas (à esquerda) e em ensaio para seu Instagram em julho (à direita)

Kaik Pereira como Neco em Chiquititas (à esquerda) e em ensaio para seu Instagram em julho (à direita)

ELBA KRISS

elba@noticiasdatv.com

Publicado em 31/7/2020 - 7h00

A reprise de Chiquititas (2013) no SBT tem deixado Kaik Pereira, que interpretou Neco na trama, nostálgico com as lembranças do início de sua carreira. A produção fez outra emissora, a Record, ficar de olho nele e contratá-lo para Escrava Mãe (2016). No entanto, em 2015, quando se preparava para o desafio, ele foi vítima de racismo ao ser chamado de macaco na internet. "É ridículo saber que tem pessoas assim", desabafa.

Kaik tinha 13 anos quando viu uma mensagem extremamente ofensiva em seu Instagram. Um internauta insultou o artista com palavras e frases como "macaco preto safado", "volta para a África", "se mata", "lixo" e "imundo", entre outros ataques.

Hoje, aos 17 anos, o ator confessa que o episódio ainda o machuca. "Em 2015, tive esse problema, infelizmente, em pleno século 21. Particularmente, esse é um assunto que ainda me deixa muito chateado. É muito ruim saber que existem pessoas que te julgam pelo tom da sua pele", lastima.

Em maio, quando o movimento Vidas Negras Importam se espalhou pelo mundo, Pereira deixou o seu manifesto nas redes sociais. No entanto, ele sabe que a luta ainda é longa. "A questão do preconceito não vai acabar agora. Não é do dia para a noite. Falta um posicionamento da política, das mídias sociais. Porque a lei, no nosso país, em questão racial ainda é muito fraca", analisa.

"Hoje em dia, minha mãe tem medo de deixar eu sair sozinho. É sempre aquela coisa: 'Filho, não anda de boné para a frente', 'evita colocar touca'. A gente sai com um pouco de medo e fica com medo de entrar nos lugares. Se eu coloco a mão no bolso, me olham estranho. Acho que é uma coisa que vai demorar alguns anos para mudar. Infelizmente, essa é nossa realidade", aponta.

Sobre o episódio de 2015, o ator diz que deixou o desfecho nas mãos de sua mãe, Fabiana Pereira, de 38 anos. Ele apenas soube que o autor do ataque foi um menino, do qual não sente nenhum rancor. "Não sei muito sobre o [fim do] caso. Espero que também esteja tudo bem com ele e com a família dele", diz.

Mãe encerrou o caso

Fabiana, mãe de Pereira, foi quem falou diretamente com a família do responsável pelas mensagens de ódio no perfil de seu filho. "Na época que ocorreu esse fato lamentável com o Kaik, eu fiquei muito furiosa. A gente teve todo o apoio da Record e conseguimos o contato da família [do internauta]", conta ao Notícias da TV.

"Eu, realmente, estava bem disposta a levar esse caso até o fim. Mas por outro lado, eu vi que o Kaik estava sofrendo muito com tudo isso. A mãe do garoto que o ofendeu tinha uma vida muito difícil. Resolvi encerrar a questão depois de muita conversa com ela", relembra.

Ao conhecer a família do adolescente, Fabiana teve compaixão pela outra mãe. "Eu entendi que ela realmente não sabia o que se passava com o garoto durante o dia porque ela trabalhava fora. Resolvi encerrar, até porque no nosso país não existe lei. É aquilo: o racismo está longe de acabar. Eu só ia prolongar o sofrimento do Kaik e o sofrimento mental para mim também", explica.

"O garoto só tinha 13 anos na época. Eu vi que não ia levar em nada. Só ia me desgastar, e o Kaik ia continuar sofrendo com isso. Não tem lei para um garoto de 13 anos", lamenta a mãe do ator.

Dentro de casa, Fabiana diz que ensina o filho a encarar o preconceito. "Decidi parar com esse caso e colocar na cabeça dele a aprender a conviver com isso. Foi um choque muito grande na época, pois ele era mais novo. Hoje ele consegue lidar com isso, apesar de ser um fato muito triste, que não era nem para existir. Mas a gente tem que aprender a conviver com as coisas boas e ruins", finaliza.

Divulgação/gloob

Kaik Pereira (ao centro) com o elenco da quinta temporada de Escola de Gênios, do Gloob


Da Record para a Globo

Depois de viver o menino Neco em Chiquititas, no SBT, e o Sapião em Escrava Mãe, na Record, Kaik Pereira fez trabalhos para a Globo. Talentoso, o adolescente foi escalado para a minissérie 13 Dias Longe do Sol (2017), ao lado de Selton Mello e Carolina Dieckmann.

"Eu estava muito nervoso por saber que ia estar rodeado por vários atores de quem sou muito fã. Estava com essa emoção toda, mas a galera era muito humilde e todos me deram várias dicas. Eu estava só trabalhando com adultos. Eu era, praticamente, a única criança dentro do set. Então, foi uma experiência incrível", comemora.

Em 2018, Pereira conquistou seu primeiro trabalho como protagonista como o Isaac de Escola de Gênios (2018-2020), série do canal infantil Gloob. Na atração, o ator deu vida a um garoto com habilidades especiais em matemática.

"A matéria que mais gosto na escola é, realmente, matemática (risos). Foi muito bom gravar Escola de Gênios. Aprendi muito e me tornei quase um gênio", diverte-se.

Quando a quarentena chegar ao fim, o adolescente dará início a projetos de sua carreira que foram adiados por causa da pandemia. Enquanto isso, ele aproveita para conferir a reprise de Chiquititas, pois seu personagem entra na segunda fase da trama. Até lá, interage com o público nostálgico como ele.

"É um baque de felicidade porque veio a animação dos fãs. É muito bom saber que a galera ainda curte e está movimentando os fã-clubes da novela. É uma alegria imensa", celebra Kaik Pereira.

Veja uma cena de Neco em Chiquititas:


Últimas de Chiquititas


Outras Novelas

Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

O que você achou do Disney+?