Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

Estreia no Viva

Censurada por romance lésbico, Selva de Pedra é reprisada pela primeira vez

Reprodução/TV Globo

Selva de Pedra deu indícios de que Cíntia (Beth Goulart) e Fernanda (Christiane Torloni) eram lésbicas - Reprodução/TV Globo

Selva de Pedra deu indícios de que Cíntia (Beth Goulart) e Fernanda (Christiane Torloni) eram lésbicas

REDAÇÃO

Publicado em 22/8/2019 - 5h22

Exibido uma única vez na história, o remake da novela Selva de Pedra (1986) volta ao ar nesta quinta (22) em uma reprise do canal Viva. Quando foi ao ar originalmente, a trama de Regina Braga e Eloy Araújo teve cenas censuradas e criticadas tanto pelo Governo Federal quanto pelos telespectadores da Globo. Agora, o público poderá rever sequências de insinuação de romance lésbico que incomodaram tanto naquela época.

Em 1986, a Censura ainda controlava o que era exibido nas novelas. Em Selva de Pedra, algumas cenas e diálogos foram proibidos. Os censores mandaram a Globo moderar as sequências de romance e sensualidade, mas um casal (que no fim nem chegou a se concretizar como tal) virou o alvo principal.

No início da trama, estava claro que o relacionamento entre Fernanda (Christiane Torloni) e Cíntia (Beth Goulart) era mais do que uma leve amizade. Algumas cenas (sem beijo) sugeriam que as duas viviam um romance lésbico, um affair secreto. A trilha sonora ajudava: a música das personagens era Perigo, de Zizi Possi. 

"Paulinho Lima compôs a letra como sendo uma cantada gay. A relação [de Fernanda e Cíntia] era subentendida: apenas olhares e sorrisos. Porém, quando entravam os versos insinuantes de Perigo('Nem quero saber/Se o clima é pra romance eu vou deixar correr/De onde isso vem?/Se eu tenho alguma chance a noite vai dizer'), era impossível ao telespectador adulto não entender o que havia ali", ressalta o livro Teletema -A História da Música Popular Através da Teledramaturgia Brasileira, de Guilherme Bryan e Vincent Villari. 

Ao longo da novela, a Globo e os autores Regina Braga e Eloy Araújo reformularam as cenas, e o romance entre Fernanda e Cíntia não vingou. A personagem de Christiane Torloni, no entanto, cresceu muito na trama como vilã.

reprodução/tv globo

Fernanda Torres e Tony Ramos viveram o casal protagonista da novela Selva de Pedra (1986)


A história

Selva de Pedra tinha como protagonista Cristiano (Tony Ramos), um rapaz que se envolveu numa briga e viu seu oponente morrer (acidentalmente). Suspeito de assassinato, ele decidiu fugir para o Rio de Janeiro ao lado de Simone (Fernanda Torres), sua namorada e única testemunha da briga.

Os dois se casaram, mas conheceram pessoas determinadas a acabar com o relacionamento. Fernanda, acionista da empresa em que Cristiano trabalhava, se apaixonou por ele. Miro (Miguel Falabella), colega mau-caráter do protagonista, achava que ele deveria ficar com Fernanda, para se dar bem com o dinheiro dela. 

Miro conseguiu convencer Cristiano a deixar Simone por Fernanda e, para ajudá-lo, provocou um acidente de carro com a mocinha. Simone foi dada como morta, e Cristiano se sentiu tão culpado que não conseguiu se casar com Fernanda e decidiu abandoná-la no altar.

A partir daí, Fernanda jurou fazer de tudo para infernizar e prejudicar a vida de Cristiano. Para complicar a situação, Simone voltou, mas disfarçada e com outro nome. Ao longo dos capítulos, Cristiano tem de cortar um dobrado para reconquistar o amor de sua vida e se livrar das maldades de Fernanda e das armações de Miro. 

reprodução/tv globo

Miguel Falabella se destacou como o vilão malandro Miro, que interpretou em Selva de Pedra


Antagonista louca, mocinha apagada e vilão malandro

Simone foi a primeira e última protagonista de Fernanda Torres numa novela. Ela tinha apenas 20 anos quando começou a atuar em Selva de Pedra e, apesar de já ter experiência em TV e cinema, ficou um tanto apagada em cena. De lá para cá, fez apenas participações especiais. Personagens fixas, só em séries e minisséries.

"Eu era muito imatura. Hoje, me sinto bem mais preparada para enfrentar a estiva e a responsabilidade de uma novela", disse Fernanda Torres em entrevista ao jornal Extra no início de 2018 --até agora, o retorno à dramaturgia diária não ocorreu.

Em contrapartida, Christiane Torloni teve muito mais destaque com sua vilã, que foi ficando cada vez mais obcecada e maluca na novela. Também chamou a atenção Miguel Falabella, até então novato na TV. Ele interpretou Miro e, mesmo sendo vilão, conquistou o público com seu jeito malandro e divertido.

Essa versão que irá ao ar no Viva é a segunda de Selva de Pedra --a primeira, escrita por Janete Clair (1925-1983) foi exibida em 1972 e protagonizada por Francisco Cuoco (Cristiano), Regina Duarte (Simone) e Dina Sfat (Fernanda). A Selva de Pedra de 1986 irá ao ar no Viva de segunda a sábado às 14h30, com reprise à 0h45.

Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

Você já tem seu favorito em A Fazenda 12?