NOVA NOVELA DAS SEIS

Caipiras dão lugar a corpos sarados e tatuados de Sol Nascente

João Miguel Jr/TV Globo

Bruno Gagliasso (Mario) e Giovanna Antonelli (Alice) são os protagonistas de Sol Nascente - João Miguel Jr/TV Globo

Bruno Gagliasso (Mario) e Giovanna Antonelli (Alice) são os protagonistas de Sol Nascente

MÁRCIA PEREIRA, no Rio de Janeiro - Publicado em 28/08/2016, às 08h23

Tão despretensiosa quanto Eta Mundo Bom!, a nova novela das seis da Globo é um sonho de verão. Uma cidadezinha à beira-mar, com praias exuberantes, serve de cenário para uma trama que valoriza a amizade, a família e o amor. Sol Nascente traz as culturas japonesa e italiana como pano de fundo, mas explora também os corpos sarados de belos atores em diferentes práticas no mar, seja o surfe ou a pesca. Conta ainda com tatuados e motoqueiros a emoldurar os encontros e desencontros dos personagens de Giovanna Antonelli (Alice) e Bruno Gagliasso (Mario), protagonistas da história.

Rafael Cardoso faz seu primeiro vilão em novelas, Cesar. Ele será a terceira ponta do triângulo amoroso principal da trama, escrita por Walter Negrão, Júlio Fisher e Suzana Pires. "Como atriz, é um salto gigante sair de uma personagem totalmente extravagante [Atena, de A Regra do Jogo] e agora entrar numa alma japonesa. Nas minhas primeiras cenas, brincava que tinham que amarrar minha mão porque a Alice é uma mulher de poucos gestos e muito centrada", diz Giovanna Antonelli.

A história apresentada a partir desta segunda-feira (29) traz a atriz na pele de Alice. Ela foi adotada pelo padrasto, o japonês Kazuo Tanaka (Luis Melo), com quatro anos. Ainda na infância, perdeu sua mãe e desenvolveu uma autoconfiança enorme, transformando-se mais tarde em uma mulher determinada. Seu melhor amigo, Mario, se apaixona por ela. Ele é alguns anos mais jovem, mas seu comportamento é o que pesa para Alice não o ver como o príncipe encantado.

"Um dia ela decide ir estudar no Japão, e ele se descobre loucamente apaixonado pela amiga. Só que a Alice é muito racional, objetiva, seu lado emocional é nulo. Nunca passou pela cabeça dela esse sentimento e aí começa o conflito. Ela vai ficar muito confusa porque busca um cara completamente oposto ao Mario. Um cara certinho, careta, trabalhador", resume Giovanna.

O personagem de Bruno Gagliasso é impulsivo. "Precisava fazer um personagem assim. Venho de duas pedreiras: um serial killer [série Dupla Identidade] e um cafetão [novela Babilônia]. Eu estava querendo um mocinho. Mario não é nada convencional. Ele é bad boy, motociclista, ele erra, é humano. Em novela é muito difícil ver um mocinho assim tão humano", comenta Gagliasso.

rámon vasconcellos/tv Globo

Rafael Cardoso (Cesar) e Giovanna Antonelli (Alice): ele dará golpe na personagem dela

Cesar atrapalhará a possibilidade de Alice ficar com Mario. Eles se conhecem em Tóquio, fazendo pós-graduação juntos. Apesar das cenas mostrarem o Japão, os atores não viajaram para lá. Interessado na herança de Tanaka, um produtor de sardinhas bem-sucedido, o mau-caráter se arma para dar um golpe do baú e engana Alice em todos os sentidos. 

Macarrão e sushi

A novela tem uma identidade brasileira porque existe uma grande mistura de culturas e tribos. A família de Alice é uma homenagem dos autores aos costumes japoneses, apesar de o patriarca ser neto de americano e isso justificar o fato de Luis Melo estar no papel de um oriental. Já a família de Mario é italiana, fala alto, come muito e vive entre tapas e beijos. 

ellen soares/tv globo

Paulo Chun, Jacqueline Sato, Carolina Nakamura, Miwa Yanagizawa, Luis Melo e Giovanna

Para o ator Francisco Cuoco, que faz Gaetano, o folhetim busca levar ao telespectador o quanto é gostoso ter uma família unida. "Promove uma reflexão sobre o que o ser humano pode sentir pelo outro. Gaetano está casado com Geppina [Aracy Balabanian] há 50 anos. Antes, ele era o típico galanteador italiano. Quando a conheceu, ficou completamente apaixonado e não teve mais olhos para outra mulher. Os dois são um carinho só pelo filho e pelos netos. A relação entre eles é absolutamente aconchegante, e o público vai sentir isso", adianta o veterano.

Os italianos enfrentarão a máfia porque Geppina era prometida a um herdeiro de um poderoso chefão. Mas o casal resolveu enfrentar esse perigo por conta do amor. Por causa disso, a família italiana deixa a Mooca, na capital paulista, e vai viver na fictícia Arraial de Sol Nascente, no litoral, onde Tanaka fincou suas raízes. As paisagens paradisíacas são da região dos Lagos, no Rio de Janeiro.

"Gaetano é um irmão postiço do Tanaka. Eles se conheceram quando chegaram ao Brasil. Eles brigam, tipo irmão, coisa de pessoas que se gostam muito e querem cuidar uma da outra. De vez em quando, eles se cutucam, é divertido", diz Cuoco.

Caiçaras e tatuados

Para completar a mistura de Sol Nascente, uma comunidade de pescadores extremamente unida vive como se fosse uma tribo. Pablo Morais é um dos atores que mostrará a barriga tanquinho na praia quase todo começo de noite. Ele é o pescador Nuno, que valoriza as coisas simples da vida. 

"É um personagem muito solar. Um cara que nunca teve pai. A mãe dele morreu cedo, e Nuno sempre teve o sonho de ser pai. Quando ele começou o relacionamento com Vanda [Cinara Leal] , o pescador já tinha esse sonho e ela comprou a ideia. O Nuno é um típico brasileiro, é muito familiar, ama o filho, a mulher e ama o trabalho também. Ele vai ser uma base para os outros pescadores. Esse núcleo é muito coletivo. Eles comem junto, festejam junto, resolvem seus problemas como uma grande família", explica Morais.

O ator foi reservado para novela depois de fazer o jagunço Cícero na primeira fase de Velho Chico, papel que está nas mãos de Marcos Palmeira.

felipe monteiro/tv globo

A atriz Letícia Spiller (Lenita) solta a voz nas noites do bar Rota 94 na novela das seis

Se os caiçaras representam a simplicidade, os tatuados representam uma outra tribo. Amantes de rock e motocicletas, Letícia Spiller e Henri Castelli têm um bar, o Rota 94, que é o "point" da cidade. Os dois são os irmãos Lenita e Ralf. Os atores formaram um casal recentemente na novela I Love Paraisópolis e estão com aparências totalmente diferentes. Letícia também mostrará se é afinada nesse novo papel. Sua personagem é cantora e faz shows no Rota 94.

"Eu fiz dois musicais, já estava meio que preparada para essa personagem, porque eu gosto de cantar rock. Eu amo ouvir Bowie, Beatles, Rolling Stones, Jimi Hendrix, Janis Joplin, Ultraje a Rigor, Legião Urbana, O Rappa... Bandas e ídolos que vou cantar em cena", comenta a loira. Essa é a primeira vez que ela fará par romântico com Marcello Novaes, seu ex-marido, desde que eles fizeram um casal em Quatro por Quatro (1994). Os dois interpretaram Babalu e Raí. 

"Eu imaginei que no dia em que nós voltássemos a trabalhar juntos, o que um dia ia acontecer, as pessoas iam adorar, porque tivemos uma química grande. Nós nos damos muito bem trabalhando, e fora também. Por isso, não tem como dar errado, eu acho", declara a atriz. Na nova novela das seis, Marcello Novaes é Vittorio, filho de Gaetano e pai de Mario.


► Curta o Notícias da TV no Facebook e fique por dentro de tudo na televisão

► Siga o Notícias da TV no Twitter: @danielkastro

Últimas de Sol Nascente

Outras novelas

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Qual é seu casal favorito no Power Couple?

Últimas notícias

Notícias da TV
Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook