CRISTIANNE FRIDMAN

Autora revela que filha de Edir Macedo sugeriu prostituta como protagonista de novela

BLAD MENEGHEL/RECORD

A escritora Cristianne Fridman conversa com o público durante coletiva de imprensa de Amor Sem Igual

Cristianne Fridman durante a coletiva de imprensa de Amor Sem Igual nos Estúdios Casablanca, no Rio

DANIEL FARAD, no Rio de Janeiro - Publicado em 09/12/2019, às 05h44

Cristianne Fridman considera uma ousadia ter emplacado uma prostituta como protagonista de Amor Sem Igual, nova novela da Record, com estreia marcada para esta terça (10). Ela confidencia que a sugestão para que Poderosa, personagem interpretada por Day Mesquita, fosse um garota de programa veio de sua supervisora de texto, Cristiane Cardoso. Ela é filha de Edir Macedo, líder da Igreja Universal e dono da emissora.

"Essa proposta veio dela e achei bem ousada. Muitas pessoas têm um pé atrás com o canal, por causa das novelas bíblicas, da igreja. Tem um lado sim, mas não é tanto assim", justifica a novelista ao Notícias da TV.

Apresentadora do The Love School, Cristiane começou a se envolver com a dramaturgia revisando os textos da minissérie Milagres de Jesus (2014) e do folhetim Os Dez Mandamentos (2015). Sua interferência em Apocalipse (2017), entretanto, foi apontada como um dos motivos para o fracasso da produção.

Até o momento, Fridman acredita que as intervenções da mulher de Renato Cardoso, bispo número um da Universal, são benéficas às suas tramas. "As pessoas têm essa coisa com a supervisão da Cristiane, mas ela acrescenta muito", conta a escritora, que recentemente também assinou as histórias de Topíssima e Jezabel

REPRODUÇÃO/RECORD

Cristiane Cardoso também apresenta o The Love School ao lado do marido Renato Cardoso

A autora ainda revela que não conseguiu tirar férias entre uma trama e outra, apesar do seu exaustivo processo criativo. Ela chega a trabalhar 12 horas diárias, de domingo a domingo, para colocar sua terceira novela seguida no ar. "Cansa bastante, mas a gente recorre às vitaminas, dá preferência aos orgânicos", pondera. 

Ousadia à parte

Apesar da ousadia, Cristianne não teme que o público torça o nariz para uma história abertamente protagonizada por uma garota de programa na Record. Ela frisa que a novela é palatável ao gosto de um público mais conservador. "Vamos abordar sim esse universo, mas não vamos mergulhar profundamente. Não é algo barra-pesada.  Tem muito humor, muita ação, é romântica", adianta ela.

A trama gira em torno da prostituta Angélica (Day Mesquita), mais conhecida pela apelido de Poderosa. Rejeitada pelo pai, o empresário Ramiro (Juan Alba), ela sofreu abusos aos 12 anos de um namorado da mãe e acabou precisando sair de casa para se virar nas ruas.

BLAD MENEGHEL/RECORD

Poderosa (Day Mesquita) e Miguel (Rafael Sardão) são os protagonistas de Amor Sem Igual 

Ela questionará as suas escolhas ao cruzar o caminho de Miguel (Rafael Sardão). O agrônomo a salvará de uma tentativa de assassinato nos primeiros capítulos do folhetim. Ele decidirá ajudá-la a se recuperar dos ferimentos e acabará se apaixonando pela jovem. 

A abordagem na mudança de valores por conta de um grande amor é justamente o trunfo de Fridman para não afastar os mais tradicionalistas. "A gente nasceu para amar, para se transformar, no sentido de buscar a felicidade de cada um. Acredito nisso", analisa Cristianne.

Últimas de Amor Sem Igual

Outras novelas

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Qual é seu programa favorito gravado na quarentena?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook