QUEDA LIVRE

Em um ano, TV por assinatura perde média de 2 mil clientes por dia

Divulgação

Em crise no Brasil, TV paga tem perdido assinantes desde o final de 2014 - Divulgação

Em crise no Brasil, TV paga tem perdido assinantes desde o final de 2014

REDAÇÃO - Publicado em 06/07/2018, às 14h53

Com uma tendência de queda no número de assinantes desde o final de 2014, a TV paga sofreu mais um baque: entre maio de 2017 e o mesmo mês de 2018, as operadoras perderam 787.513 contratos, uma média de 2.157 clientes a menos por dia. Só em maio de 2018, 52.307 consumidores abriram mão de ter TV paga em seus lares no Brasil.

Segundo dados da Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações), a TV por assinatura encerrou o mês de maio com 17.855.020 assinantes. É a quarta queda mensal consecutiva, de acordo com a empresa.

De acordo com a própria Anatel, a queda se deve a uma mudança no perfil dos telespectadores, que estão optando por provedores de filmes e séries via streaming, como Netflix e Amazon, que oferecem um custo menor aos usuários.

Maior mercado de TV por assinatura do país, o Estado de São Paulo foi também o que mais perdeu clientes em maio: foram 25.966 contratos rompidos. Em 12 meses, 360.791 paulistas abriram mão dos canais pagos em suas residências.

Atualmente, São Paulo corresponde a 37,6% dos consumidores de TV paga, 6.716.939. O segundo colocado, o Rio de Janeiro, equivale a pouco mais de um terço desse número: são 2.422.555 clientes, ou 13,5% do mercado.

Entre os Estados que registraram um aumento no número de consumidores, o Pará foi quem mais cresceu em maio: ganhou 2.920 clientes. Amazonas (1.939), Maranhão (1.410) e o Distrito Federal (1.352) vêm na sequência.

Nos últimos 12 meses, porém, o Maranhão é o destaque positivo no mercado, com um aumento de 5.305 clientes. O Piauí é o segundo que mais cresceu, com 4.383 assinantes novos.

Entre as operadoras, a Net/Claro segue na liderança, com 8,9 milhões de contratos, ou 50% da fatia dos consumidores. Sky, com 29% do mercado, é a segunda colocada. Vivo e Oi disputam o terceiro lugar, com uma pequena vantagem de 58 mil assinantes para a primeira.

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

O que você espera de O Sétimo Guardião?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook