O DESTINO DE UMA NAÇÃO

Ator se transforma em Churchill e ganha Oscar: veja 5 mudanças impressionantes

Fotos: Divulgação

O ator Gary Oldman em cena de O Despertar de Uma Nação, no qual interpreta Winston Churchill - Fotos: Divulgação

O ator Gary Oldman em cena de O Despertar de Uma Nação, no qual interpreta Winston Churchill

LUCIANO GUARALDO - Publicado em 20/04/2018, às 05h19

Considerado um dos melhores atores de sua geração, o britânico Gary Oldman finalmente ganhou o primeiro Oscar da carreira no início do ano, por O Destino de Uma Nação (2017), que chegou nesta semana à TV paga. Para interpretar o ex-primeiro-ministro Winston Churchill (1874-1965), Oldman passava cerca de quatro horas por dia na cadeira de maquiagem.

Não é a primeira vez que o ator se transforma completamente por um personagem. Em Drácula de Bram Stoker (1992), Oldman também passou por um processo intenso de maquiagem para surgir como o conde vampiro e também como morcego.

As duas transformações de Oldman renderam Oscars aos maquiadores, e a "mutação" em Churchill superou outra maquiagem impressionante: a de Jacob Tremblay em Extraordinário (2017).

Na pele de um menino portador de uma síndrome que deforma seu rosto, o ator de 11 anos levava uma hora e meia para ficar pronto (uma eternidade, já que crianças podem trabalhar no máximo cinco horas por dia segundo a lei norte-americana).

No universo dos super-heróis, chama a atenção o processo de maquiagem para tornar o galã Ryan Reynolds no deformado Deadpool (2016). E, no cinema brasileiro, a atriz Andreia Horta nem abusou da maquiagem, mas conseguiu virar uma cópia exata da cantora Elis Regina (1945-1982) no filme Elis (2016).

Confira cinco filmes em que os atores principais se transformaram completamente. Os longas estão disponíveis no Now, serviço de vídeo sob demanda para clientes da Net e da Claro TV:

Galã Ryan Reynolds (ao lado da brasileira Morena Baccarin) ficou feio para atuar em Deadpool

Deadpool
Desbocado e sarcástico, Deadpool (Ryan Reynolds) é um herói fora do comum. No passado, ele foi diagnosticado com câncer e decidiu se sujeitar a um tratamento muito alternativo, que deixou seu rosto desfigurado, repleto de cicatrizes e feridas.

Em seu primeiro filme solo, ele decide ir atrás dos responsáveis pelo experimento para se vingar e, ao mesmo tempo, garantir a segurança do grande amor de sua vida, a bela Vanessa (Morena Baccarin). O longa foi indicado a dois Globos de Ouro.

Com o cabelo curto, a atriz Andreia Horta ficou muito parecida com a cantora Elis Regina

Elis
A cantora Elis Regina tem sua história retratada em Elis, que apresenta a atriz Andreia Horta no papel da Pimentinha. O filme dirigido por Hugo Prata mostra a ascensão de uma das grandes intérpretes da música brasileira e seu temperamento explosivo, até o dia de sua morte, por overdose de cocaína e bebida alcoólica.

Elis recebeu 12 indicações ao Grande Prêmio do Cinema Brasileiro e venceu nove estatuetas, incluindo a de melhor atriz para Andreia. Ela também foi premiada com o Kikito, entregue no Festival de Gramado.

Jacob Tremblay passou por um processo intenso de maquiagem para estrelar Extraordinário

Extraordinário
Baseado no livro de R.J. Palacio, Extraordinário conta a história de Auggie (Jacob Tremblay), menino com uma síndrome que provoca deformações na face e que, depois de passar anos sem sair de casa, enfrenta o mundo real quando vai para a escola pela primeira vez. Vítima de bullying, ele não se deixa abalar e segue otimista na busca por amigos que não liguem para sua aparência.

Julia Roberts e Owen Wilson interpretam os pais de Auggie, enquanto a brasileira Sonia Braga faz uma participação na pele da avó do garoto. Indicado ao Oscar de maquiagem, o longa foi um sucesso de bilheteria, arrecadando quase 15 vezes mais do que o seu orçamento.

Gary Oldman abusou da maquiagem para viver o envelhecido Drácula (e virou até morcego)

Drácula de Bram Stoker
Dirigido por Francis Ford Coppola, Drácula de Bram Stoker conta a história do conde Vlad Tepes (Gary Oldman). No século 15, ele volta da guerra e recebe uma notícia ruim: sua noiva se suicidou por achar que ele tinha morrido. Como a alma dela foi condenada pela Igreja Católica, Tepes renega a Deus e começa a beber sangue.

Mais de 400 anos depois, Jonathan Harker (Keanu Reeves) e sua noiva Mina (Winona Ryder) viajam para a Transilvânia e seus caminhos se cruzam com o do conde, agora chamado de Drácula, que acredita que Mina é a reencarnação de sua noiva morta e fará de tudo para reconquistá-la.

Oldman voltou à cadeira da maquiagem para interpretar Winston Churchill: vencedor do Oscar

O Destino de Uma Nação
Baseado em fatos reais, O Destino de Uma Nação conta a história dos primeiros anos de Winston Churchill como primeiro-ministro do Reino Unido. Novo no cargo, Churchill (Gary Oldman) é pressionado para fazer um acordo com Adolf Hitler, já que os soldados do país estão prestes a perder a Segunda Guerra (1939-1945).

Mas o premiê resiste à pressão de se render ao nazista e, no processo, ganha o respeito de seus colegas políticos, do rei George 6º (Ben Mendelsohn) e de boa parte dos britânicos. O filme foi indicado a seis Oscars. Ganhou dois: melhor ator para Oldman e maquiagem, para o trio Kazuhiro Tsuji, David Malinowski e Lucy Sibbick.

Notícias da TV Recomenda

O Destino de Uma Nação

O Destino de Uma Nação

Ficha técnica: Darkest Hour. Drama/Histórico. EUA/Reino Unido, 2017, 125 min. Direção: Joe Wright. Elenco: Gary Oldman, Kristin Scott Thomas, Lily James. Disponível no Now.

Por que assistir: Uma grande obra cinematográfica, que se apoia em uma atuação mais que inspirada de Gary Oldman. Não é à toa que o ator foi premiado com o Oscar de 2018, o primeiro de sua elogiada carreira. Os maquiadores que transformaram Oldman em Churchill também levaram uma estatueta por seu trabalho.

Leia também

 

 

Enquete

Afinal, como você avalia Bruna Marquezine em Deus Salve o Rei?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook