PROGRAMAÇÃO

Globo deve adiar volta do Globo Esporte para não perder ibope para a Record

Reprodução/TV Globo

Os apresentadores Felipe Andreoli e César Tralli no SP10. Felipe está ao lado de tela do Globo Esporte e César, sentado no cenário, com SP ao fundo

Felipe Andreoli e César Tralli no SP1 da última sexta-feira: Globo e o público gostam da interação dos dois

DANIEL CASTRO - Publicado em 13/07/2020, às 07h15

A Globo ainda não decidiu se vai voltar a exibir o Globo Esporte como um programa independente a partir da semana do dia 20, quando o Campeonato Paulista será retomado. A tendência é o noticiário esportivo continuar ocupando um bloco do SP1. Desde o início da pandemia, com o Globo Esporte incorporado aos telejornais locais, a emissora não é ameaçada pela Record no Ibope.

No Rio de Janeiro, onde o futebol profissional retornou no final de junho, a Globo vem mantendo o Globo Esporte como um bloco de apenas dez minutos dentro do RJ1. Em guerra com o Flamengo e a federação esportiva do Rio de Janeiro, ela descarta voltar com o GE nacional pelo menos até o início do Brasileiro, em agosto.

Em São Paulo, o GE vem tendo um espaço um pouco maior, de 12 minutos, o equivalente a dois terços dos 18 minutos que ocupava até 16 de março.

A avaliação na emissora é a de que a dobradinha entre Felipe Andreoli e César Tralli está funcionando, e o público que não gosta de esporte não migra para outro canal, porque sabe que o noticiário local/estadual continua ao final do GE enxuto. Como não há troca de público, a Globo não oscila no Ibope.

A audiência do SP1 atualmente tem girado na casa dos 11 pontos na Grande SP, às vezes 12. Antes do novo coronavírus, 11 pontos era o máximo que alcançava. A maior diferença mesmo é que, sem a quebra do esporte, a ligação entre os telejornais locais e o Jornal Hoje tem sido mais suave. O telejornal de Maju Coutinho, que antes da quarentena rendia 80% da audiência do SP1, agora tem perdido bem menos, apenas décimos.

Assim, a distância para a Record, que via o Balanço Geral registrar mais de 10 pontos de média no ano passado, aumentou. Hoje, o BG sofre para dar 7 pontos. Em junho, a Record respondeu com a recontratação de Reinaldo Gottino. Sua audiência aumentou, mas ainda está longe dos dias áureos.

A pandemia acabou resolvendo temporariamente um problema para a Globo: o Se Joga. O programa era freguês do quadro A Hora da Venenosa, do BG, e perdeu seu espaço para o Hoje. Resultado, o quadro de fofocas nunca mais ganhou da Globo na faixa das 14h. Só em seus 15 minutos finais, contra a Sessão da Tarde.

Consultada pela reportagem, a Globo confirmou que "ainda não tem definição do retorno do Globo Esporte de São Paulo".

Daniel Castro
DANIEL CASTRO transformou a coluna de Televisão da Folha de S.Paulo na mais relevante do país durante sua passagem pelo jornal, entre 1991 e 2009. Trabalhou no Notícias Populares (1995-96) e R7 (2009-13). E-mail: dcastro@noticiasdatv.com

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Qual é seu programa favorito gravado na quarentena?

Últimas notícias