RENATA ABRAVANEL

Filha caçula substitui primo e assume o comando do Grupo Silvio Santos

Reprodução/SBT

Renata Abravanel, filha número seis de Silvio Santos, participa do Programa Silvio Santos em outubro de 2017

Renata Abravanel em rara aparição na TV, no Programa Silvio Santos, em outubro de 2017

DANIEL CASTRO - Publicado em 25/11/2019, às 05h26

Filha número seis de Silvio Santos, Renata Abravanel, de 34 anos, já tem data para assumir o comando do grupo de empresas criado pelo pai há 60 anos: março de 2020. Ao voltar de licença-maternidade, Renata substituirá Guilherme Stoliar, sobrinho e homem de confiança de Silvio há mais de três décadas. Assim, a caçula se tornará a executiva mais poderosa do SBT.

Renata vem sendo preparada para ser presidente do Grupo Silvio Santos desde 2010, logo após Stoliar socorrer o tio e assumir o comando da holding, então envolvida em um dos maiores escândalos financeiros do país, o rombo de R$ 3,8 bilhões no Banco Panamericano. Atualmente, ela é vice-presidente do grupo.

Se confirmada a promoção de Renata, ela regerá um conglomerado de empresas que já teve mais de 20 mil funcionários e atua em ramos diversos, como mídia, títulos de capitalização, hotelaria, empreendimentos imobiliários e cosméticos.

O SBT, que fatura mais de R$ 1 billhão por ano e deu lucro de R$ 41,9 milhões em 2018, é a joia do grupo, mas há também a Liderança/Tele Sena (lucro de R$ 12,6 milhões em 2018), a Jequiti (que também fatura pouco mais de R$ 1 bilhão por ano), a incorporadora Sisan e o hotel Jequitimar, entre outras empresas.

Renata estudou Administração de Empresas na Liberty University, na Virgínia (EUA), entre 2004 e 2007. Na volta, em 2008, foi trainee em várias áreas do SBT, até assumir a gestão e transformar o setor de novas mídias em uma fonte de receitas. O escândalo no Banco Panamericano, que antecipou sua ida para o Grupo Silvio Santos, frustrou seu plano de fazer uma pós-graduação no exterior.

Aposentadoria ameaçada

Guilherme Stoliar, presidente do Grupo Silvio Santos

Apesar dos quase dez anos de treinamento de Renata, fontes no SBT duvidam que o planejamento se concretize em março de 2020. Apostam que Silvio Santos irá convencer Stoliar a adiar a aposentadoria, haja vista o momento delicado pelo qual passa a TV aberta (que perdeu mais de 30% das receitas nos últimos cinco anos) e a sua importância para o grupo na década, resolvendo os principais problemas das empresas.

O fato é que Stoliar está decidido a se aposentar e Renata se acha pronta para assumir seu maior desafio. A mudança no comando do grupo está prevista, mas com Silvio Santos nem tudo é previsível.

Guilherme Stoliar construiu toda a sua carreira profissional com o tio. Ao lado de Luciano Calegari, foi o principal executivo do SBT em seus 16 primeiros anos, desde a fundação em 1981. Saiu em 1997 e voltou em 2002, após se reaproximar de Silvio e atuar como negociador do resgate de Patricia Abravanel, sequestrada em 2001.

De volta ao SBT, Stoliar dirigiu o departamento comercial e articulou, junto ao governo federal, uma distribuição mais justa das verbas de publicidade oficial, pelo critério de audiência, o que tirou dinheiro da Globo e o injetou no SBT e Record, principalmente.

No comando do Grupo Silvio Santos, Stoliar tomou as principais decisões sobre o SBT nos últimos anos, com demissões para compensar a queda nas receitas.

Daniel Castro
DANIEL CASTRO transformou a coluna de Televisão da Folha de S.Paulo na mais relevante do país durante sua passagem pelo jornal, entre 1991 e 2009. Trabalhou no Notícias Populares (1995-96) e R7 (2009-13). E-mail: dcastro@noticiasdatv.com

Leia também

Comentários

Carregando… Carregando...