NO FANTÁSTICO

Susana Vieira abre o jogo sobre leucemia: 'Tiveram que trocar minha fralda'

REPRODUÇÃO/TV GLOBO

Susana Vieira chora no Fantástico ao revelar que usou fraldas durante o tratamento de câncer - REPRODUÇÃO/TV GLOBO

Susana Vieira chora no Fantástico ao revelar que usou fraldas durante o tratamento de câncer

LUCIANO GUARALDO e GABRIEL SOUZA - Publicado em 18/11/2018, às 22h26 - Atualizado às 22h40

A atriz Susana Vieira falou ao Fantástico sobre o diagnóstico de leucemia que recebeu há três anos e lembrou em entrevista a Poliana Abritta os momentos mais difíceis da doença. "Tiveram que trocar minha fralda porque eu não podia levantar. Isso foi muito pesado. Pelo lado da minha vaidade. Aí bateu, aí você vê que está doente", lamentou ela.

"Quando eu me vi tão exibida, tão vaidosa, tão Senhora do Destino, tão rainha de bateria, a bailarina do Teatro Municipal, Susana Vieira, com uma enfermeira tendo que trocar minha fralda?", se emocionou a atriz.

"A primeira pergunta que eu fiz pra ele [o médico]: 'Eu vou morrer quando?'", contou ela, que recebeu a apresentadora do dominical em sua casa na sexta (16).  "E o médico disse que eu vou morrer, sim. Mas não necessariamente dessa doença."

A veterana de 76 anos afirmou que tem ódio da ideia de morrer. "Eu tive medo de morrer", confessou. "Se a morte chegar, eu vou esbofeteá-la", brincou. "Eu acho que quando você fica doente, para todos nós que somos produtivos e independentes, existe um medo de ficar dependente, medo do desemprego, medo da solidão. Existe a vergonha de você ficar doente. O que eu mais valorizava na vida era eu ter saúde, que eu tinha 50, 60, 70 anos, com muita saúde."

Apesar do susto que levou, Susana minimizou a maneira como lidou com o diagnóstico. "Eu não me revoltei um minuto, em nenhum momento eu perguntei pra Deus: 'Por que eu?'. Eu aceitei", lembrou ela.

A atriz contou com o apoio da família, em especial da nora Ketryn Goetten, e até dos cachorros para se recuperar. Ela disse que não quis esconder a doença do público. "Não é que escondi, não tinha porque sair propagando, até a gente ver como a doença ia se portar em mim", justificou.

E ela também trabalhou o quanto podia: mesmo na luta contra a doença, atuou na supersérie Os Dias Eram Assim (2017), como a vilã Cora Dumonte. No ano anterior, se aventurou como apresentadora do Vídeo Show.

"[Quando recebi o diagnóstico,] Eu estava fazendo a novela [A Regra do Jogo]. Perguntei se ia poder continuar gravando, e o médico disse que sim. Mas médico não sabe o que é gravar novela, são dez horas de trabalho por dia, e você precisa estar viva, com energia. E eu fiz a dona daquele morro, a Adisabeba. Depois, fiz um ano inteiro daquele programa que me divertia, o Vídeo Show. Aquilo foi outra terapia. E eu fiz o seriado Os Dias Eram Assim, isso tudo com a doença", lembrou.

A informação sobre a leucemia de Susana Vieira foi divulgada pelo colunista Léo Dias e confirmada pela assessoria da atriz, que afirmou que o estado de saúde dela é estável e que Susana está bem, indo até para a academia fazer atividades físicas. "Foi duro, mas está tudo suave, como diz a garotada hoje", brincou a veterana.

Susana explicou que foi diagnosticada com LLC, ou leucemia linfocítica crônica, é um tipo menos agressivo de câncer, que não impede o desenvolvimento de células saudáveis. "Eu fiz exames durante umas 24 horas, e quando veio esse diagnóstico de LLC, eu não sabia o que era pior: se a leucemia, se a linfocítica ou se a crônica", brincou, entre risos.

Um dos momentos mais dramáticos ocorreu no fim do ano passado, quando ela voltou de Miami. "Fui para lá ver meus netos, meu filho. Peguei um resfriado, uma gripe horrorosa, entrei no avião sem ar nenhum, com muita dor no peito, no pulmão. Cheguei aqui e não conseguia subir a escada da minha casa, sem ar e poder andar. Minhas pernas falharam. Isso era final de 2017."

A atriz passou por sessões de quimioterapia, mas nunca divulgou sua situação e nem deixou que a doença afetasse sua aparência _atualmente, há uma tecnologia que permite que os pacientes não percam os cabelos durante o tratamento.  "A segunda pergunta foi: 'Vou perder meu cabelo?'. Porque a gente é mulher e morrerá mulher, e cabelo para nós é algo tão importante, um trauma que só nós sabemos."

A leucemia é um câncer que ataca os tecidos formadores do sangue, inclusive a medula óssea. Há muitos tipos e níveis de gravidade da doença, e o paciente pode precisar de transplante de células-tronco. De acordo com a assessoria de Susana, a doença está totalmente controlada.

Segundo dados prévios do Ibope da Grande São Paulo, a entrevista de Susana Vieira ao Fantástico marcou 18,3 pontos de média na Grande São Paulo, com pico de 20, e não alterou os números registrados pelo dominical habitualmente. Das 22h19 às 22h31, o SBT marcou 10,4, seguido pela Record (8,8) e RedeTV! (6,0).

Revelação na mesa de jantar
Ainda segundo Leo Dias, Susana revelou publicamente que sofre da doença durante a gravação da Pizza do Faustão no último dia 10. O quadro será exibido apenas em janeiro, em comemoração aos 30 anos do Domingão do Faustão na Globo.

Também participaram das gravações da Pizza do Faustão artistas como Tom Cavalcante, Christiane Torloni, Leandro Hassum, Deborah Secco e Paolla Oliveira.

joão miguel júnior/tv globo

Susana com José Wilker (1944-2014) em Senhora do Destino: papel rendeu prêmio no Faustão

Rainha da dramaturgia
Um dos nomes mais consagrados da teledramaturgia, Susana começou a carreira na TV em 1962, em programas da Tupi. Ela gosta de dizer na mídia que tem mais de 50 anos de TV Globo, embora tenha estreado na emissora em 1970, na novela Pigmalião 70, já como uma das protagonistas da trama.

Depois, emendou papéis marcantes, como a Paula de Baila Comigo (1981), a Gilda de O Salvador do Pátria (1989), a Rubra Rosa de Fera Ferida (1993), a Clarita do remake de Mulheres de Areia (1993) e a popular Ana de A Próxima Vítima (1994).

Susana também emplacou algumas das personagens mais celebradas da dramaturgia, como a babá Nice da primeira versão de Anjo Mau (1976), a vilã Branca de Por Amor (1997) e a destemida Maria do Carmo de Senhora do Destino (2004).

Nos últimos anos, ela fez papéis coadjuvantes, como a matriarca Pilar de Amor à Vida (2013) e a rainha do morro Adisabeba em A Regra do Jogo (2015). Sua última protagonista foi Lara Romero, das séries Cinquentinha (2009) e Lara com Z (2011).

De personalidade forte e ego inflado, Susana não rejeita elogios, inclusive os que ela mesma faz para si. Ela se autointitula uma das atrizes mais queridas do Brasil mas, curiosamente, só ganhou o troféu Melhores do Ano, do Domingão do Faustão, uma vez: em 2004, por Senhora do Destino. Ela foi indicada novamente em 2013, por Amor à Vida, mas foi superada por Paolla Oliveira, da mesma novela.

Susana, no entanto, foi premiada pelo conjunto da obra com o Troféu Mário Lago, também entregue no programa de Fausto Silva. Ela levou a estatueta em 2015, e divide o panteão de homenageados com nomes como Fernanda Montenegro, Regina Duarte, Hebe Camargo (1929-2012), Gloria Pires, Tarcísio Meira, Glória Menezes, Lima Duarte, Laura Cardoso e Antonio Fagundes.

O jeito incisivo de Susana também gerou polêmicas: em 2009, por exemplo, chamou a atenção ao roubar o microfone da repórter Geovanna Tominaga, ao vivo, durante uma reportagem no Vídeo Show. Alegou "não ter paciência com quem está começando" _Geovanna, na época, já tinha 17 anos de carreira.

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Com quem Paloma deve ficar em Bom Sucesso?

Últimas notícias

Notícias da TV
Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook