Polêmica

Socialite pede desculpas após fazer foto como senhora de escravos

Reprodução/Instagram

A socialite Donata Meirelles sentada entre as mulheres negras que recepcionaram seus convidados - Reprodução/Instagram

A socialite Donata Meirelles sentada entre as mulheres negras que recepcionaram seus convidados

REDAÇÃO - Publicado em 09/02/2019, às 18h08

A socialite Donata Meirelles, mulher do publicitário Nizan Guanaes, está envolvida em uma polêmica por colocar mulheres negras para posarem ao lado dos convidados sentados em uma cadeira na recepção de sua festa de 50 anos. A foto dela como senhora de escravos foi duramente criticada nas redes sociais. A aniversariante afirma que foi mal interpretada e pede desculpas.

A comemoração aconteceu em Salvador nesta sexta (8) com a presença de várias celebridades e show de Caetano Veloso, entre outros artistas. Após suas fotos repercutirem na internet, ela explicou que se tratavam de mulheres vestidas de baianas e que a cadeira representava o candomblé. 

A jornalista e apresentadora Rita Batista (ex-A Liga) foi uma das primeiras a criticar o "tema" escolhido. "Já as escravas de casas ricas eram adornadas por seus próprios senhores. Quando saíam para as ruas acompanhando suas senhoras ou crianças, eram exibidas em trajes finos e carregadas de joias", escreveu Rita em sua página no Instagram na manhã deste sábado (9).

"A própria escrava era um objeto de ostentação do dono, um objeto de luxo a ser mostrado publicamente'. Trecho do livro Jóias de Crioula, de Laura Cunha e Thomas Milz. A primeira foto foi tirada entre 1870 e 1880 por Guilherme Gaensly, a segunda é de 2019 mesmo", comparou a apresentadora. Ela postou duas fotos: a polêmica e uma da época da escravidão.

A jornalista ganhou o apoio de muitos seguidores e sites da Bahia repercutiram a história. Donata, que é diretora da Vogue Brasil, decidiu prestar esclarecimentos também com uma mensagem na internet.

reprodução/instagram

Com imagem de flores brancas, Donata Meirelles postou pedido de desculpa no Instagram 

"Ontem comemorei meus 50 anos em Salvador, cidade de meu marido e que tanto amo. Não era uma festa temática. Como era sexta-feira e a festa foi na Bahia, muitos convidados e o receptivo estavam de branco, como reza a tradição."

"Mas vale também esclarecer: nas fotos publicadas, a cadeira não era uma cadeira de Sinhá, e sim de candomblé, e as roupas não eram de mucama, mas trajes de baiana de festa. Ainda assim, se causamos uma impressão diferente dessa, peço desculpas", escreveu a diretora.

"Respeito a Bahia, sua cultura e suas tradições, assim como as baianas, que são Patrimônio Imaterial desta terra que também considero minha e que recebem com tanto carinho os visitantes no aeroporto, nas ruas e nas festas. Mas, como dizia Juscelino, com erro não há compromisso e, como diz o samba, perdão foi feito para pedir", encerrou a mulher de Guanaes.

Reprodução/instagram

A atriz e apresentadora Antonia Fontenelle escreveu não poder fingir que isso é normal

Mesmo assim, o assunto continua quente nas redes sociais. A atriz e apresentadora Antonia Fontenelle foi uma das famosas que se manifestou. Ela escreveu uma mensagem pedindo para seus seguidores refletirem sobre a questão.

"Quem me conhece sabe que eu tenho pavor de mimimi. Mas sobre esse absurdo, que muitos podem achar normal, uma mulher branca e rica comemorar seus 50 anos vestida de sinhá rodeada de negras representando escravas em pleno século 21, desculpa aí os ricos e famosos, mas não posso fingir que é normal. Como mãe de um filho negro não posso ver isso e achar que é só uma brincadeira sem consequências", escreveu a loira.

"Mas o que mais me deixa de queixo caído é que trata se de uma mulher de comunicação, diretora de uma das mais importantes revistas, Vogue Brasil e esposa do maior publicitário desse país, Nizan Guanaes. O racismo e o preconceito até hoje matam. Pensem nisso senhores da comunicação, ou será que vocês não se importam com isso?", propôs Antonia. 

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Você gostou da escolha de Maju Coutinho para o Jornal Hoje?

Últimas notícias

Notícias da TV
Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook