LUTO

Sob aplausos, Gugu Liberato é enterrado dez anos depois da morte do pai

FOTOS: NOTÍCIAS DA TV

Familiares e a mãe de Gugu Liberato no cemitério Gethsêmani, no bairro do Morumbi, na zona sul de São Paulo

Familiares e a mãe de Gugu, Maria do Céu, são consolados pelo apresentador Ronnie Von no cemitério Gethsêmani

REDAÇÃO - Publicado em 29/11/2019, às 13h02 - Atualizado às 13h46

O apresentador e empresário Gugu Liberato (1959-2019) foi enterrado no início da tarde desta sexta-feira (29) no Cemitério Gethsêmani, no bairro do Morumbi, na zona sul de São Paulo. Em uma cerimônia marcada por aplausos e pela emoção de fãs e amigos, Gugu foi sepultado no mesmo jazigo e exatamente dez anos depois do pai, Augusto Claudino Liberato, morto em 28 de novembro de 2009 devido a complicações decorrentes do Alzheimer.

Gugu sofreu um acidente doméstico em 20 de novembro, em Orlando, onde morava. A morte foi confirmada dois dias depois. Ele sofreu uma queda acidental de cerca de quatro metros em sua casa quando fazia um reparo no ar-condicionado.

As despedidas ao apresentador do Canta Comigo, começaram oficialmente na manhã de quinta-feira (28), após o traslado do corpo para o Brasil. Ele foi velado durante pouco mais de 24 horas na Assembleia Legislativa de São Paulo, a Alesp.

As primeiras duas horas do velório foram exclusivas para a família e amigos próximos de Gugu Liberato, que promoveram uma celebração religiosa em memória do apresentador. Na sequência, o espaço foi aberto para uma legião de fãs que desejavam se despedir dele. Alguns, mais empolgados, puxaram coro da música Pintinho Amarelinho.

O velório foi encerrado às 10h30 desta sexta-feira, com a chegada do Corpo de Bombeiros, que organizou seu cortejo em carro aberto até o Cemitério Gethsêmani. A organização, excepcionalmente, autorizou que João Augusto Liberato, primogênito de Gugu, acompanhasse o caixão do pai no veículo. Os demais familiares seguiram o trajeto em uma van alugada.

Com a chegada do corpo ao cemitério, populares cercaram o caminhão de bombeiros e aplaudiram a descida do caixão. Fora da área restrita, os populares subiram em árvores, e alguns chegaram até a desmaiar por conta da emoção.

Após o término do sepultamento, Rose Miriam di Matteo falou pela primeira vez sobre a perda do pai de seus três filhos em rápida entrevista concedida ao Balanço Geral, da Record.

"Se hoje eu sou uma pessoa um pouco melhor, eu devo ao Gugu, aos meus filhos e a Deus. Só isso que eu posso falar. Continuem o amando porque ele era a pessoa mais linda desse mundo, a mais generosa, e está vivo nos nossos corações", desabafou.

Gugu Liberato foi sepultado no mesmo jazigo que seu pai, o português Augusto Claudino


Triste coincidência

Há exatos dez anos, em 29 de novembro de 2009, Gugu Liberato e seus parentes estavam no mesmo local, participando do sepultamento do patriarca da família, Augusto Claudino Liberato, morto um dia antes.

Na ocasião, o apresentador, ainda recém-contratado pela Record, deixou de apresentar o seu programa pela primeira vez. Naquele dia, o Programa do Gugu veiculou apenas reportagens feitas com antecedência intercaladas por gravações do humorista Vinícius Vieira, o Gluglu.

Veja o momento em que populares aplaudem a chegada do corpo do apresentador:

Tudo sobre

Gugu Liberato

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

O que falta para Amor de Mãe conquistar mais audiência?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook