GALÃ

Reynaldo Gianecchini rejeita rótulo sobre sexualidade: 'Não sou gay, sou tudo'

FOTO: VICTOR AFFARO/POP-SE

O ator Reynaldo Gianecchini na capa da revista Pop-se, que mostra uma montagem do ator beijando a si mesmo

Reynaldo Gianecchini 'se beija' na capa da revista Pop-se: ator voltou a falar sobre sua sexualidade

KELLY MIYASHIRO - Publicado em 04/03/2020, às 10h15 - Atualizado às 14h14

Após declarar que tem uma sexualidade ampla, que não cabe em uma "gaveta", Reynaldo Gianecchini está rejeitando rótulos sobre orientação sexual. O ator posou para a capa de uma revista impressa e surgiu em uma montagem aos beijos consigo mesmo. "Não assumi que sou gay. Falei que sou tudo", explicou o galã.

Em entrevista à Pop-se, publicação trimestral que estará nas bancas a partir do próximo dia 9, Gianecchini falou novamente sobre não se sentir obrigado a definir sua sexualidade e que isso é um ato político, visto que a sociedade conservadora julga as coisas sem saber. 

"Cabe tudo dentro de mim, não me encaixo em nenhuma gaveta. É uma atitude política falar isso hoje em dia. A sociedade é muito careta. O Brasil é um país preconceituoso, racista e reprimido", ressaltou o ator.

Aos 47 anos, o galã declarou também que nunca se sentiu reprimido em expor sua vida pessoal, mas que se sente mais maduro para falar agora sobre o assunto e acabar com a especulação a respeito de sua vida sexual. 

"A gente tem umas partes escondidas da gente, e muitas delas são de vergonhas que a gente tem de assumir quem a gente é. Falei porque não tenho mais vergonha nem medo de ser quem eu sou, ou de lá na Globo alguém falar que não é legal que se tenha falado disso. Honestamente, acho até que me coloca em outro patamar como artista", avaliou o astro. 

Para a capa da revista, o artista foi dirigido por Allex Colontonio e André Rodrigues --fundadores da Pop-se, e fotografou o beijo com um modelo, que acabou substituído na montagem por ele mesmo. 

Ao Notícias da TV, Colontonio explicou que o processo criativo da arte da capa partiu da premissa de falar sobre o amor próprio, fazer uma autodeclaração de amor --tema da edição atual. 

"Desde o início a gente imaginou o Gianecchini se beijando, nós negociamos isso com ele por meses e foi uma foto complexa de ser feita. Foram três horas de estúdio só para fazer essa imagem. Nós contratamos um modelo parecido com ele para conseguir trazer o máximo de veracidade para a ilusão de ótica de que ele estava mordendo o próprio lábio", contou o diretor criativo do veículo. 

Em setembro do ano passado, Reynaldo Gianecchini contou em entrevista ao jornal O Globo que sempre foi cobrado para "sair do armário". "Primeiro, quero falar para essas pessoas: antes de você achar tão interessante a sexualidade dos outros, dá uma olhadinha na sua. Talvez ela tenha mais nuances do que você pensa", rebateu, na época.

Confira a capa da revista Pop-se com Reynaldo Gianecchini: 

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Qual novela a Globo deve reprisar depois de Novo Mundo?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook