Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

ÂNCORA DO SBT

Rachel Sheherazade diz que jamais apoiou Bolsonaro: 'Cansei de ser meme'

REPRODUÇÃO/SBT

A jornalista e apresentadora Rachel Sheherazade na bancada do jornal SBT Brasil

Rachel Sheherazade na bancada do jornal SBT Brasil com o presidente Jair Bolsonaro no telão ao fundo

REDAÇÃO

Publicado em 10/7/2020 - 13h14

Jornalista famosa por suas opiniões, Rachel Sheherazade declarou que jamais apoiou o presidente Jair Bolsonaro. "Cansei de ser meme, de ver pessoas usando a minha imagem como apoiadora dele antes mesmo da eleição. Cheguei até a comunicar o SBT, mas eles não deram muita importância", disse a âncora do jornal SBT Brasil.

Em entrevista a Rafinha Bastos, no YouTube, Rachel se defendeu das acusações de que seria uma grande apoiadora do governo de Bolsonaro. "Eu confesso que fiquei chocado quando eu vi que você disse nunca ter apoiado ele, já que seu posicionamento é mais liberal e conservador", começou Bastos.

"Mas o Bolsonaro nunca representou o liberalismo. O que ele representa hoje é a extrema-direita, com a qual eu nunca me identifiquei. Eu sempre me considerei liberal e conservadora, mas acho que ninguém é um combo, né?", rebateu a titular do principal jornal da emissora de Silvio Santos.

A jornalista também falou sobre as fake news envolvendo seu nome pouco antes do atual presidente ser eleito. "Um dia, antes da formalização dos candidatos à eleição de 2018, saiu uma notícia de que eu teria me encontrado com esse senhor [Jair Bolsonaro] e que eu estaria pensando em me lançar como vice dele. Eu desmenti tudo", contou ela.

"Ficou essa imagem, já que eu era uma crítica do PT, eu automaticamente seria uma simpatizante do bolsonarismo. Mas isso nunca aconteceu, eu desmenti várias vezes", lamentou a funcionária do SBT. 

Rachel fez questão de lembrar que a única vez que defendeu Bolsonaro foi na época em que o poítico brigou com a deputada federal Maria do Rosário (PT-RS), quando disse na frente de um plenário que "só não a estupraria porque ela não merecia". 

"Eu nunca apoiei o Bolsonaro. O que acontece é que uma vez, há muitos anos atrás, aquela ex-ministra de Direitos Humanos [do Brasil, Maria do Rosário, atual deputada federal] o chamava de estuprador, eu quis usar meu espaço na televisão para dizer que aquilo não se tratava de um estupro, então ela não poderia acusá-lo de ser estuprador", relembrou Rachel.

Funcionária de Silvio Santos, que é declaradamente um grande apoiador de Bolsonaro, Rachel Sheherazade tem o futuro incerto no SBT. O apresentador já pediu a suspensão da âncora das edições de sexta do SBT Brasil e, até o momento, não sinalizou a menor vontade de renovar o contrato da jornalista, que deve deixar a emissora em setembro.

Confira a entrevista de Rachel Sheherazade a Rafinha Bastos no YouTube: 

Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

Qual reality show você acompanhará após o fim do BBB21?