SEXY E SEM VERGONHA

Paolla Oliveira ignora críticas e se orgulha de cenas de nudez: 'Não tenho pudor'

REPRODUÇÃO/TV GLOBO

A atriz Paolla Oliveira vestida apenas de calcinha e de costas como a personagem Danny Bond na minissérie Felizes Para Sempre?, da Globo, em 2015

Paolla Oliveira como Danny Bond na minissérie Felizes Para Sempre? (2015) ; nudez quebrou a internet

REDAÇÃO - Publicado em 28/05/2020, às 08h55

Paolla Oliveira decidiu ignorar o julgamento do público sobre o perfil de suas personagens sensuais e deixou claro que se orgulha das cenas em que aparece nua. "Eu fiz várias coisas que eu precisei da nudez. Eu não tenho pudor. A gente vive coisas, agora, que deveriam causar muito mais pudor", defendeu a atriz durante uma live com o Canal Brasil.

Em conversa com a jornalista Simone Zuccolotto no Instagram, Paolla discursou sobre o uso da nudez como mecanismo de arte. "Se a gente parar para analisar apenas como nudez, fica tudo muito pequeno. O que conta uma história é valido. É nudez? É sexo? É a sua sensualidade que tá contando a história?", questionou ela.

"Como era com a Danny Bond, por exemplo?", argumentou a loira, em referência à personagem da minissérie Felizes Para Sempre? (2015), que quebrou a internet na época quando Paolla surgiu apenas de calcinha e salto alto em uma varanda. "A nudez tem que ser vista pelos olhos de quem tá vendo uma obra", completou a atriz da Globo.

"Muitas vezes você fica indagando uma pessoa pela obra artística sem ver o potencial que a nudez pode ter e faz parte da nossa vida. A gente namora assim, se relaciona assim, muitas vezes estamos em casa assim. Não é uma vergonha. A gente não tem que ter vergonha, muito menos se o corpo está a serviço [da arte]", explicou Paolla. 

Na sequência, a atriz relembrou dos julgamentos sofridos por interpretar papeis de mulheres sensuais. "Muitas vezes fui questionada. 'Ah, mas você faz muito isso!' Mas e as coisas que eu disse não? O julgamento dos trabalhos e dessas questões vêm sempre do que você fez e não do que você escolheu", analisou. 

"Eu fiz essas escolhas e aprendi muito. Tem coisas que eu faria diferente, mas foi muito especial na minha vida", se defendeu a namorada de Doulgas Maluf, que atuou no longa Entre Lençóis (2008) ao lado de Reynaldo Gianecchini. No filme, os atores viveram dois estranhos que se conheceram em uma balada e foram direto para um motel. 

"Por que ali? Porque a história se passa em um motel. Duas pessoas que se encontraram do nada, uma história até de tristeza, sobre o término de um relacionamento e talvez o início de outro", narrou Paolla. 

Confira o desabafo de Paolla Oliveira (a partir dos 32 minutos): 

Tudo sobre

Paolla Oliveira

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Qual novela a Globo deve reprisar depois de Novo Mundo?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook