Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

PAI SE ARREPENDEU

Marina Ruy Barbosa nega voto em Jair Bolsonaro: 'Não concordo em nada'

REPRODUÇÃO/INSTAGRAM

Imagem de Marina Ruy Barbosa com o cabelo preso e uma blusa de gola alta amarela

Marina Ruy Barbosa em foto publicada nas redes sociais; atriz negou voto em Jair Bolsonaro

REDAÇÃO

Publicado em 5/6/2020 - 13h02

Marina Ruy Barbosa se posicionou pela primeira vez sobre o atual cenário político no Brasil e negou que tenha votado em Jair Bolsonaro nas eleições de 2018. Após seu pai, Paulo Barbosa, confessar que se arrependeu de ter votado no atual presidente da República, a atriz afirmou que não concorda com o governo: "Não votei no candidato do meu pai, não concordo nem compactuo em nada com a atual política".

Desde a última eleição presidencial, Marina vem sendo cobrada nas redes sociais por um posicionamento político. Após o pai da ruiva declarar nesta semana que se arrependeu do voto, as pessoas acharam que a atriz também teria votado em Bolsonaro. "Não concordei com a escolha dele. Mas o voto é um direito garantido e ele votou em quem quis", disse a artista, em entrevista ao jornal Extra.

A intérprete chegou a desejar que Bolsonaro fizesse um bom governo quando ele assumiu a presidência. Mesmo sem ter revelado em quem tinha votado, a ruiva foi duramente criticada pelos seguidores quando disse que não torcia para que o presidente fizesse um mau governo.

"Se você não gosta do piloto, torce para que o avião no qual você está caia? Não faça isso com o seu país", rebateu Marina, que na época foi apelidada de "salsicha privilegiada" por conta do cabelo ruivo.

"Esperançosa, como brasileira que não gostaria de ver o país em mau estado, tentei acreditar (percebo que fui ingênua) em uma mínima possibilidade de as coisas não irem para esse caminho lamentável que foram", justificou ela. "O cenário lá atrás já não era promissor. Tudo o que pensávamos só se confirmou", completou a artista.

A intérprete de Eliza, de Totalmente Demais, ainda se mostrou contente pelo arrependimento do pai. "Só aprende quem erra. E eu acho bom, porque mostra que, como eleitor, ele está atento. E mais do que isso, que está disposto a evoluir e mudar de pensamento", comemorou.

O empresário tem usado as redes sociais para criticar severamente o atual governo, aderiu à campanha "Somos 70%" e postou no Instagram frases como "Pela democracia no Brasil" e "Ditadura nunca mais".

Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

O que você quer ver no retorno de Amor de Mãe?