Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

TICHINA ARNOLD

Mãezona de Todo Mundo Odeia o Chris planeja tour de favelas brasileiras

Divulgação/CBS

Tichina Arnold sorri forçadamente enquanto Cedric the Entertainer faz cara de desprezo em cena da série A Boa Vizinhança

Tichina Arnold e Cedric the Entertainer em cena da comédia A Boa Vizinhança, do Comedy Central

LUCIANO GUARALDO

luciano@noticiasdatv.com

Publicado em 25/10/2021 - 6h30

A série Todo Mundo Odeia o Chris (2005-2009) é um fenômeno entre os brasileiros, fazendo até mais sucesso do que nos Estados Unidos. E Tichina Arnold, que interpretou a mãezona Rochelle na comédia, sabe bem disso. A atriz retribui tanto o carinho dos fãs que sonha com uma nova visita ao Brasil. "E quero ir para as favelas também, viu?", avisa.

Já ciente de sua popularidade por aqui, a artista de 52 anos conheceu o país pela primeira vez em 2013, quando aproveitou o camarote de uma marca de cerveja no Carnaval do Rio de Janeiro. Depois foi para a Bahia, onde subiu em trio elétricos e conheceu o Olodum e alguns projetos sociais.

"Eu me sentia como uma estrela do rock, ou como o Michael Jackson [1958-2009]! Amo o Brasil", se empolga Tichina durante entrevista ao Notícias da TV para promover A Boa Vizinhança, exibida no Comedy Central.

"Você sabe que eu e o Brasil temos uma história, os brasileiros são os meus maiores fãs, e eu amo tanto vocês, mal posso esperar para voltar. Outro dia estava olhando algumas fotos e alguns vídeos da minha viagem. Quero muito ir novamente! Então se preparem, porque estou chegando", conta ela, sempre bem-humorada.

A relação de Tichina com os fãs tupiniquins é completamente oposta à de seu filho na ficção. Tyler James Williams, que viveu Chris Rock na comédia, já declarou diversas vezes que não suporta o assédio exagerado dos brasileiros. Ele reclama que toda publicação sua no Instagram é bombardeada por frases em português que não consegue entender --quem gosta da série costuma postar frases clássicas da atração nas redes sociais do elenco.

Já a intérprete de Rochelle prefere encarar essa dedicação de maneira positiva. "Poder compartilhar meu talento com o Brasil é uma bênção, saber que o povo aí entende as piadas de Todo Mundo Odeia o Chris... É muito bom ter o Brasil do nosso lado. Porque, se você tem o Brasil do seu lado, não precisa de mais ninguém (risos)."

reprodução/twitter

Em 2013, Tichina veio ao Brasil e visitou Salvador

A atriz também mostra preocupação com a representatividade na TV brasileira. Ao estrelar A Boa Vizinhança, ela se tornou apenas a segunda atriz negra da história a viver em uma matriarca em comédias da rede CBS, tradicionalmente a mais assistida nos Estados Unidos ----a primeira foi Isabel Sanford, da clássica The Jeffersons (1975-1985).

"Eu sei que vocês no Brasil também têm os seus problemas com racismo, existe a questão do colorismo... Mas eu quero que os brasileiros se sintam bem. Nós estamos crescendo e queremos nos certificar de que todos cresçam juntos, que possamos aprender uns com os outros", discursa.

"Nos Estados Unidos, eu vejo avanços na questão da representatividade, mas é uma estrada longa. O Brasil também tem um caminho comprido pela frente, mas eu espero que vocês possam ver mais protagonistas negros, que possam ver mais de si mesmos na TV. É um processo, mas vocês vão chegar lá. Aliás, nós vamos chegar lá juntos!", incentiva Tichina.

Tanto A Boa Vizinhança quanto Todo Mundo Odeia o Chris estão na grade do canal Comedy Central, com diversas exibições ao longo do dia.

Prêmio NTV Melhores do ano


Leia também

Enquete

Quem foi o(a) melhor jornalista/comentarista esportivo do ano?

Web Stories

+
Mansão nova, presença VIP e publis: Saiba tudo sobre a carreira de Deolane BezerraÚltima temporada de La Casa de Papel: Após o fim, série já tem spin-off confirmadoFicção virou realidade: Casa de Esqueceram de Mim é aberta ao público; veja fotosDivórcio, tragédia e treta: 5 notícias que peões de A Fazenda 13 não sabemJuan Paiva rouba a cena em Um Lugar ao Sol; conheça a história do ator

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas