Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

Isso non ecziste

Ex-colaborador do Fantástico, padre Quevedo morre aos 88 anos em Minas Gerais

Reprodução/TV Globo

Quevedo, famoso por desvendar mistérios paranormais na TV, morreu em decorrência de problemas cardíacos - Reprodução/TV Globo

Quevedo, famoso por desvendar mistérios paranormais na TV, morreu em decorrência de problemas cardíacos

REDAÇÃO

Publicado em 9/1/2019 - 11h51

Famoso por apresentar quadros que desvendavam fenômenos paranormais na televisão, principalmente no Fantástico, da Globo, Oscar González-Quevedo, conhecido como padre Quevedo, morreu na manhã desta quarta-feira (9) em Belo Horizonte (MG) em decorrência de problemas cardíacos. Ele marcou época com o bordão "isso non ecziste", que usava para duvidar de acontecimentos inexplicáveis.

Quevedo ganhou notoriedade na década de 1970 após desmascarar o ilusionista israelense Uri Geller, que dizia ser dotado de poderes paranormais. Entre suas habilidades, estava a capacidade de entortar talheres e quebrar objetos com o poder da mente. O padre espanhol, porém, mostrou que tudo não passava de um elaborado truque de ilusionismo.

Depois de desmascarar diversos charlatões, Quevedo virou figura fácil na TV brasileira e passou a frequentar programas de todas as emissoras, eternizando o bordão "isso non ecziste", aplicado sempre quando desmentia algum pseudo-paranormal.

Em 2000, comandou o quadro O Caçador de Enigmas, no Fantástico, que tinha como objetivo interpretar fenômenos paranormais. A atração chegava a dar pico de 42 pontos de audiência.

Padre Quevedo nasceu em 1930 em Madri, na Espanha, mas se naturalizou brasileiro em 1960. Seu velório será realizado na quinta-feira (10), a partir das 8h, na Capela Santo Inácio, que fica no Campus da Faculdade Jesuíta de Filosofia e Teologia (FAJE), em Belo Horizonte. O enterro está marcado para as 11h no Cemitério Bosque da Esperança.

TUDO SOBRE

Fantástico

Leia também

Enquete

Com quem Irma merece ficar em Pantanal?

Mais lidas


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.