Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

ENTREVISTA

Claudia Rodrigues supera preconceito ao namorar mulher: 'Os ex foram péssimos'

REPRODUÇÃO/INSTAGRAM

Adriane Bonato à esquerda e Claudia Rodrigues à direita

Adriane Bonato ajudou Claudia Rodrigues a criar uma visão positiva sobre a comunidade LGBTQIA+

JOSÉ VIEIRA

jose@noticiasdatv.com

Publicado em 22/6/2022 - 7h00

Namoradas assumidas há menos de duas semanas, Claudia Rodrigues e Adriane Bonato tiveram um início de relacionamento conturbado. A atriz de 52 anos precisou encarar o próprio preconceito para conseguir viver o amor com a empresária. Em entrevista ao Notícias da TV, Claudia diz que o seu romance atual é melhor do que qualquer outro que viveu com homens no passado. "Se comparar com a Adriane, meus ex-namorados foram péssimos", dispara.

O casal, que trabalha junto desde 1995, passou por momentos complicados no início da amizade. Adriane, que se assumiu lésbica aos 17 anos, conta que Claudia tinha receio de se aproximar. "Ela me olhou com cara de: 'Ih, o que é isso aí? Que esse troço não venha para o meu lado'", relembra.

Apesar de conviver em um ambiente profissional cercado por pessoas LGBTQIA+, a atriz tinha intolerância à homossexualidade. A aproximação com a empresária a fez repensar atitudes para torná-la uma defensora da causa.

De forma gradual, a humorista criou uma nova visão sobre a comunidade gay e passou a comprar brigas de Adriane, que sofria com a intolerância. "Depois de um ano, eu vi muita coisa e vi muito preconceito com ela, sabe? E aí eu comecei a defendê-la ela e todo mundo que é gay", recorda a intérprete de Marinete, do seriado A Diarista (2004-2007).

"Quando eu vim trabalhar com ela, eu comecei a explicar para ela o que era a homossexualidade, o que era uma sociedade preconceituosa", completa Adriane. "A gente saía e as pessoas tinham preconceito comigo, ela ficava louca, ela brigava, ela saía xingando as pessoas".

O namoro com Adriane é a primeira experiência amorosa de Claudia com uma mulher. Ao puxar pela memória os relacionamentos heterossexuais, a comediante afirma que não foram tão bons quanto o atual.

Segundo ela, os sentimentos afetivos pela empresária começaram a ficar mais fortes em 2020, quando ela se recuperou de um traumatismo craniano:

Quando eu estive operando no [hospital Albert] Einstein, ela fazia de tudo para mim e mais um pouco. Eu pedia para ela parar, e ela dizia: 'Claudinha, eu vou fazer certo'. Só gosto da Adriane, não vejo outras. 'Ah, pega uma outra', não quero, só quero a Adriane. Até falei com ela, me desculpe, mas o homem da minha vida é uma mulher. Meus relacionamentos anteriores com homens foram bons, mas não tão bons quanto a Adriane. Eles foram bacanas, mas não como a Adriane. Se comparar com a Adriane, eles foram péssimos.

Primeiro beijo

As investidas de Claudia ficaram mais fortes após a atriz receber alta do hospital Albert Einstein. "Eu tentei seduzir, eu joguei um charme, e ela não catava nada", diz a atriz. "Eu fingia que não via, né?", responde Adriane. 

Foi durante uma festa da família da empresária que a humorista roubou o primeiro beijo. Após alguns goles de caipirinha, ela criou coragem e deu um selinho em Adriane. Assustada, a companheira disfarçou e relevou a situação. "Minha família falou para não dar mais bebida para ela. Artista tem essa mania de dar selinho, levei pra esse lado", justifica.

Depois da cena, a insistência de Claudia se tornou mais comum e fez com que a empresária pedisse um tempo para analisar a situação. Sem saber o que fazer com as declarações corriqueiras da humorista, Adriane achava que sua parceira estava confusa: "Foi a hora que eu falei: 'Espera aí, põe o pé no freio, pensa bem, você não é gay, você não gosta de mulher, seu negócio é homem'".

"Mas você fez tudo o que homem nenhum fez para mim, nunca fui tratada como você me tratou, você sempre me deu amor e carinho", retrucou Claudia na ocasião.

O vídeo e a recepção do público

Após decidir se afastar da companheira, Adriane passou três meses em São Paulo para organizar as ideias. Claudia afirma que a ausência de uma resposta a deixou irritada: "Eu fiquei puta, muito puta. Porque, olha só, estou muito bem, aí mandei o recado e ela não fala nada. Pelo amor de Deus, tá pensando o quê?".

Foi então que a humorista decidiu gravar um vídeo de declaração para Adriane. Sem ninguém saber, a atriz usou o celular de seu enfermeiro para produzi-lo e publicá-lo no Instagram, em 7 de junho. Não demorou muito para que a empresária retomasse o contato com a amada.

Adriane, que soube da publicação por meio de colegas de surfe, se encontrou com a parceira um dia depois. Segundo ela, o que mais surpreendeu o casal foi a recepção positiva de seus seguidores.

"Tudo isso foi muito surpreendente, principalmente a reação do público, porque eu achei que ia cair matando na Claudia, como fizeram com Ludmilla, como fizeram com Daniela Mercury, como sempre fizeram, porque eu acompanhei todas essas transições", revela Adriane.

"Só para você ter uma ideia, a gente teve mensagem de Munique, da Bélgica, do Japão, da Espanha, dos Estados Unidos, Berlim, Uruguai e Portugal. Foi feito um relatório já pela nossa assessoria, 6% da mídia toda foi internacional. É muito, eu não esperava isso", complementa.


Leia também

Enquete

Qual o personagem mais chato de Pantanal?

Mais lidas


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.