NA LATA

Chamado de 'macho nojento', Caco Ciocler nega demissão de produtora

Reprodução/TV Globo

Caco Ciocler em cena da novela Segundo Sol, seu último trabalho na Globo: mandou na lata - Reprodução/TV Globo

Caco Ciocler em cena da novela Segundo Sol, seu último trabalho na Globo: mandou na lata

REDAÇÃO - Publicado em 08/06/2019, às 11h48 - Atualizado às 15h11

Caco Ciocler demitiu uma produtora que trabalhava em um de seus filmes. É que a profissional fez um desabafo em sua conta no Twitter em que chamava o ator de 47 anos de "macho nojento". Ele, é claro, não levou o xingamento na esportiva e avisou que já está procurando outra pessoa para a vaga. A troca de tuítes levou a internet à loucura. Neste sábado (8), o ator publicou um vídeo dizendo que nem conhece a mulher que o xingou.

A tal produtora, identificada como Renata Naka no Twitter, decidiu reclamar que estava passando sua noite de sexta-feira (7) no trabalho, enquanto preferia estar curtindo as baladas do fim de semana.

"Sem acreditar que, em vez de estar na baladinha e/ou festinha junina, eu tô aqui transcrevendo a porra de filme de Caco Ciocler. Um macho nojento desse. Olha, a vida é um saco", escreveu Renata.

Apesar de ela não ter marcado a conta de Ciocler no desabafo, o ator tomou conhecimento da mensagem e decidiu responder a funcionária.

"Rê(nata), vai pra balada! Não vale a pena trabalhar assim, contra a vontade! É estranho você aceitar trabalhar para macho nojento. Depõe contra tua integridade. Pode deixar, vou pedir para o meu produtor procurar outra pessoa. Vai se divertir. Obrigado", ironizou o Edgar de Segundo Sol (2018).

Depois da puxada de orelha pública, Renata apagou seu perfil na rede social. Mas os fãs não perderam a chance de fazer piada com toda a situação. "Isso que é uma porrada sem soco. Derrubou até a conta dela", riu Wellington Silva.

"Quando eu penso que o grau de burrice tem limite vem a Rê(nata) e me prova que não. Próximo!", brincou Neire Batchelor. "Esperava receber flores, mas vai receber justa causa", ironizou a usuária de nome Vivi, no perfil @caipiivodka.

Outros usuários aproveitaram a vaga aberta para apresentarem seus currículos. "Me contrata, Caco! Não vou pra balada, te amo e não vou falar de você na internet", pediu @tequilablondie. "Se quiser me chama! Eu transcrevo e traduzo pra vários docs e séries! Adoraria transcrever seu filme. E eu odeio balada!", ofereceu Debi Gorgulho.

Ciocler nega demissão

O ator publicou uma sequência de vídeos em seu Twitter na tarde deste sábado para explicar a sua versão do que aconteceu.

"Ela nunca foi minha funcionária, não conheço essa pessoa. Dirigi um filme com recursos próprios e alguns festivais internacionais se interessaram pelo filme. Liguei para o meu sócio para tentarmos encontrar alguém para fazer a legendagem do filme. Ontem, ele me ligou e disse que encontrou a pessoa. Falei: 'Maravilha'", explicou.

"Cheguei em casa e fui fazer uma pesquisa e me deparei com o tuíte dessa pessoa que eu não conheço. Ela tem todo o direito de achar o que quiser de mim, mas a partir do momento em que ela publica isso numa coisa pública, me senti no direito não só de responder, como de dizer de maneira educada: 'Não faz sentido você trabalhar infeliz, vá para sua balada'", falou o ator.

"Não só não a demiti, porque não é minha funcionária, como não a prejudiquei, porque ela tinha acabado de aceitar esse trabalho. Achei melhor dispensar a tempo de ela conseguir ir na balada", alfinetou.

Depois de publicar os dois primeiros vídeos, Caco revelou que tinha conversado com o seu produtor e que a pessoa contratada para fazer as legendas não era a mesma que tinha reclamado no Twitter. "Eu achava que fosse, mas essa pessoa nem trabalha pra mim. Não sei que tipo de filme ela está transcrevendo, se era um trabalho de faculdade. Essa pessoa nem ligação comigo tem", disse.

Caco Ciocler dirige o filme Partida, longa que conta a história de uma atriz que sonha se tornar presidente e vai buscar inspiração no uruguaio José Mujica.

Assista abaixo aos vídeos publicados no Twitter:

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Quem é o personagem mais trouxa da TV?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook