Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

Classe A

Atrizes feministas de Hollywood farão filme sobre escândalo sexual da Fox News

Imagens: Divulgação/Amazon/Clubhouse/HBO

As atrizes Charlize Theron, Margot Robbie e Nicole Kidman, estrelas de Hollywood juntas em filme  - Imagens: Divulgação/Amazon/Clubhouse/HBO

As atrizes Charlize Theron, Margot Robbie e Nicole Kidman, estrelas de Hollywood juntas em filme

JOÃO DA PAZ

Publicado em 2/8/2018 - 5h00

Nicole Kidman e Charlize Theron foram contratadas para fazer o filme sobre o escândalo sexual que assombrou a Fox News há dois anos. E Margot Robbie está em negociação para completar o trio superpoderoso. As escalações são representativas, pois as atrizes engrossam a voz contra o machismo, a misoginia e o assédio em Hollywood. Duas delas interpretarão jornalistas vítimas do presidente do canal.

Nicole, vencedora do Emmy e do Oscar, interpretará a apresentadora Gretchen Carlson, mulher que tomou a coragem de denunciar o executivo Roger Ailes (1940-2017). Uma das personalidades mais famosas da Fox News, Gretchen afirmou que foi demitida por ter recusado investidas sexuais de Ailes. A denúncia foi o estopim para todo o escândalo.

Com a explosão do caso que envolveu o renomado produtor Harvey Weinstein, acusado de abuso sexual e assédio em outubro do ano passado, Nicole Kidman se tornou uma voz forte contra avanços indesejados de homens contra mulheres na indústria de entretenimento norte-americana.

Na época, a atriz divulgou uma nota na qual aplaudiu todas as mulheres "que vieram a público se posicionar contra qualquer abuso de poder, seja violência doméstica ou assédio sexual no trabalho. Nós temos que aniquilar esse tipo de comportamento".

Ela interpreta uma mulher vítima de agressão do marido na série Big Little Lies, papel que lhe rendeu um Globo de Ouro e um Emmy. Em todos os discursos de vitória, a atriz fez questão de atacar o machismo em Hollywood.

Recém-indicada ao Oscar por Eu, Tonya (2017), Margot Robbie negocia um espaço na agenda lotada para viver uma personagem criada especialmente para o longa. Se acertar, ela interpretará uma produtora do canal Fox News que se envolve nas denúncias das colegas.

A atriz também é uma força do chamado movimento #MeToo (#EuTambém) e, em entrevista recente ao jornal australiano Herald Sun, falou sobre a importância de as mulheres se levantarem contra o assédio sexual. Também contextualizou o tema ao dizer que, no passado, "[o assédio] não era considerado um problema, e sim apenas mais um fato na vida [de uma mulher]."

Reprodução/divulgação/CBS/NBC

Gretchen Carlson, como convidada na CBS, e Megyn Kelly, à frente de seu programa, na NBC

Já Charlize Theron será a famosa jornalista Megyn Kelly, uma ex-advogada que entrou na Fox News como repórter e cresceu na empresa até ganhar um programa só seu, chamado de The Kelly File. Na época em que Gretchen acusou Ailes de assédio sexual, em julho de 2016, a Fox News pediu para Kelly vir a público e defender o chefe, pois ela era a principal estrela do canal. A jornalista se recusou.

Dias depois, descobriu-se o motivo do seu silêncio: ela também foi assediada por Ailes. A denúncia, feita primeiramente a investigadores que apuravam a veracidade das acusações internamente na Fox News, foi a gota d'água para Ailes deixar o cargo de presidente do canal.

Durante um evento que celebrou o legado de Nelson Mandela (1918-2013), em fevereiro, a atriz sul-africana bradou: "Eu tenho orgulho de dizer que sou uma feminista da porra!". Na ocasião, ela também defendeu a luta por direitos iguais para mulheres em Hollywood, principalmente na questão salarial.

Quem foi Roger Ailes?
O filme, ainda sem nome definido, irá explorar a cultura tóxica da Fox News, comandada por Roger Ailes. O executivo fundou o canal e contribuiu para colocá-lo na liderança de audiência nos Estados Unidos entre as redes de notícias, à frente da badalada CNN. Em 2016, ele embolsou uma indenização de US$ 40 milhões (R$ 150 milhões) ao ser afastado da empresa. Morreu no ano seguinte. 

Nomes de peso de Hollywood estão envolvidos com o projeto atrás das câmeras. O diretor será Jay Roach, de Trumbo: Lista Negra (2015), e o roteiro tem a assinatura de Charles Randolph, vencedor do Oscar por A Grande Aposta (2015).

Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

O que você achou do Disney+?