Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

Regina Navarro Lins

Aos 69 anos, conselheira do Amor & Sexo afirma que vive casamento aberto

Raquel Cunha/TV Globo

A psicanalista Regina Navarro Lins faz parte do elenco do Amor & Sexo, que volta ao ar na terça (9) - Raquel Cunha/TV Globo

A psicanalista Regina Navarro Lins faz parte do elenco do Amor & Sexo, que volta ao ar na terça (9)

FERNANDA LOPES, no Rio de Janeiro

Publicado em 4/10/2018 - 5h13

A conceituada psicanalista Regina Navarro Lins prega conceitos como amor livre e respeito à sexualidade alheia no Amor & Sexo e afirma que pratica seus ideais em sua vida pessoal. A profissional de 69 anos, que volta à bancada do programa a partir da próxima terça (9), conta que vive um relacionamento aberto com seu terceiro marido.

"Casamento aberto é o que dizem que a pessoa pode transar com outra? Eu nunca dei importância a isso. Se ele transa com alguém ou não, não me diz respeito, é uma questão dele. Como também se eu transo ou não com outras pessoas, não diz respeito a ele. A gente está junto porque a gente se gosta, gosta de dividir a vida, de transar. Isso que eu acho importante", afirma.

"Eu tive um programa de rádio em que as pessoas faziam perguntas, e 99% delas eram: 'Será que ela/ele me trai?'. Eu pensava, gente, que loucura é essa? Formulei uma frase que digo sempre: ninguém deveria se preocupar se o amado transa ou não transa com outra pessoa. Cada um só deveria responder duas perguntas: se sinto amado? Me sinto desejado? Se a resposta for sim, o que o outro faz quando não está comigo não me diz respeito, não é da minha conta", complementa.

Regina é casada há 18 anos com Flávio Braga, autor com quem já escreveu cinco livros em parceria. Psicanalista há 45 anos, ela se especializou em relacionamentos amorosos e já fez parte do TV Mulher, na década de 1980. Atualmente, também é colunista de sexo do GloboNews em Pauta e do UOL.

"[Na década de 1980] Fui percebendo que meus pacientes no consultório sofriam muito com questões de amor e sexo. Eu sempre pensava que isso pode ser diferente, não precisava sofrer tanto. Comecei a pesquisar sobre isso e escrevi 12 livros desde então", resume.

No Amor & Sexo desde 2012, Regina tem a função de dar um panorama mais teórico e embasado a questões que surgem no debate. Ela é a parte mais séria da atração, apesar de afirmar que tem amizades com todos os colegas de bancada, com "imensa diferença de idade". "É um programa que a gente se diverte desde o camarim até o fim", conta. 

Nesta temporada, pela primeira vez Regina dividirá o cargo de "intelectual" do Amor & Sexo. Entra para o elenco do programa a filósofa, escritora e palestrante Djamila Ribeiro, especialista em assuntos como feminismo e combate ao racismo.

Para a psicanalista, o maior trunfo da atração é abrir a mente do público em relação a diferentes formas de amar e ajudar os telespectadores a acabarem com seus preconceitos.

"Acho que o Amor & Sexo contribui pra você perceber outras formas de viver, perceber que pode amar de várias maneiras, que casamento pode acontecer de formas diversas e que cada um pode fazer suas escolhas. O programa é um marco na TV brasileira, nunca existiu nada parecido. É muito bom saber que estou fazendo parte de um programa que contribui para as pessoas se livrarem de preconceitos", afirma.

Leia também

Enquete

Você gostou de Tadeu Schmidt no comando do BBB22?

Web Stories

+
BBB 22: Luciano sabota sonho da fama e se frustra com número de seguidoresFinal de Malhação na Globo tem sequestro, incêndio e final feliz; saiba tudoPor que Ludmilla e Anitta brigaram? Entenda a treta que respingou no BBB 22BBB22: Cinco vezes em que Naiara Azevedo atraiu o ranço do público na primeira semanaFaustão na Band abala concorrentes com ibope histórico e equipe provoca Record

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas