Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

JORNALISMO EM ALTA

Na estreia, CNN Brasil encosta na GloboNews e tem ibope de Band na TV paga

REPRODUÇÃO/CNN BRASIL

Reinado Gottino e Monalisa Perrone sorridentes na bancada do CNN no Ar, programa estreia da CNN Brasil

Reinaldo Gottino e Monalisa Perrone comandaram o programa de estreia do canal: ibope positivo

REDAÇÃO

Publicado em 16/3/2020 - 13h14

A CNN estreou no Brasil encostada com a GloboNews, sua principal concorrente, e o com o mesmo ibope da Band na TV paga. O novo canal começou a ser transmitido às 20h de domingo (15), com o CNN no Ar, que foi exibido até às 23h35. De acordo com dados prévios do Ibope Kantar, o telejornal apresentado por Reinaldo Gottino e Monalisa Perrone registrou 0,8 ponto no mercado nacional de televisão por assinatura, contra 1,1 da GloboNews.

Nessa faixa horária, a CNN e o noticiário do Grupo Globo foram os canais de TV paga que deram mais audiência. O Multishow registrou 0,7 ponto, o SportTV ficou com 0,5 e a ESPN teve 0,3. Os outros canais de jornalismo do mercado por assinatura, BandNews e Record News marcaram 0,1 ponto cada.

Além do bom desempenho contra a principal concorrente, a CNN Brasil ainda conseguiu fazer frente contra uma emissora de TV aberta. Na televisão por assinatura, a Band também marcou 0,8 ponto das 20h às 23h35.

O CNN no Ar teve como picos de audiência com a cobertura ao vivo do coronavírus, com uma conversa ao vivo com o presidente Jair Bolsonaro, e com a entrevista exclusiva do ex-presidente da CBF, Ricardo Teixeira, após três anos de silêncio.

Líder da TV paga durante o primeiro programa exibido pela CNN, a GloboNews adotou uma tática de guerra para conter o sucesso da estreia da rival --conseguiu resultado, considerando que, na faixa das 20h à 00h15, a empresa do Grupo Globo ficou 62% acima da média do concorrente.

O canal de notícias do Grupo Globo derrubou a programação normal e convocou todo o seu elenco para um plantão sobre o coronavírus, chegando a ficar mais de quatro horas sem intervalos comerciais. Na mesma faixa, a CNN exibiu seis breaks.

Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

Você acha que a Globo deu um tiro no pé em reprisar uma novela tão recente como A Força do Querer?