Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

EX-FAZENDA

Erika endossa luta contra machismo e abre o jogo sobre trabalhar com Faustão

REPRODUÇÃO/INSTAGRAM

Imagem de Erika Schneider de cabelo solto e decote branco

Erika Schneider em foto publicada nas redes sociais; ex-Fazenda fala sobre sua luta contra o machismo

PAOLA ZANON

paola@noticiasdatv.com

Publicado em 12/12/2021 - 6h45

Vítima de machismo em A Fazenda 13, Erika Schneider continua sua luta do lado de fora do confinamento. Para a ex-bailarina do Faustão, o que a confortou em sua saída foi descobrir que o público estava ao seu lado. "Ter esse carinho me trouxe o sorriso de volta", declara ela, em entrevista ao Notícias da TV.

Para a paulista, a luta é necessária porque o machismo não é algo pontual, que só aconteceu com ela no programa rural. "Se os homens não se envergonham de ter atitudes machistas no reality, com o Brasil todo vendo, imagine aqui fora. Teve uma hora em que comecei a duvidar de mim. E isso também acontece no dia a dia, a vítima de machismo achar que o erro está nela", argumenta ela.

A ex-peoa conta que fez as pazes com Mussunzinho, mas prefere se manter distante de Erasmo Viana, por exemplo. "Ele me mandou uma mensagem e fez questão de contar em uma entrevista que pediu desculpas, não respondi porque não tenho motivos para falar. Pessoas que não me trazem coisas boas, eu me afasto", dispara.

O confinamento, no entanto, não foi a primeira vez em que Erika precisou lidar com uma situação machista. "Está enraizado na nossa sociedade. Uma vez, um ex pediu para eu parar de trabalhar e ficar longe da TV. Lógico que não levei essa relação adiante. Mas nem toda mulher consegue isso, e como consequência, se torna dependente", avalia ela. 

Toda mulher sofre. A atitude dele não foi um caso isolado, porque tem uma relação de dominação sobre as mulheres. Na sociedade brasileira, as mulheres têm menores salários [em cargos iguais], por exemplo.

E o Faustão?

Erika conta à reportagem que é muito grata pelo tempo que passou como bailarina do Domingão do Faustão, mas que não voltaria a fazer o mesmo trabalho caso seja chamada para trabalhar com Fausto Silva na Band. "Quero novas oportunidades, fui dançarina durante quase oito anos", justifica ela.

Mas a loira deixa as portas abertas para um possível convite. "O Faustão é uma pessoa maravilhosa, um grande comunicador, voltar a trabalhar com ele seria um sonho", declara. A ex-peoa ainda adianta que chegou a receber um convite para voltar à TV, mas não pode entrar em detalhes por enquanto. "Não tem nada certo", explica.


Leia também

Enquete

Com quem Irma merece ficar em Pantanal?

Mais lidas


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.