ANÁLISE

Globo transforma caso de assédio em marketing e decreta fim do teste do sofá

Reprodução/TV Globo

Natalia Dill, Júlia Rabello e Débora Nascimento no Vídeo Show desta terça-feira (4) - Reprodução/TV Globo

Natalia Dill, Júlia Rabello e Débora Nascimento no Vídeo Show desta terça-feira (4)

DANIEL CASTRO - Publicado em 04/04/2017, às 16h04

A Globo foi muito esperta (e feliz) na reação à acusação de assédio sexual contra o ator José Mayer, um dos seus grandes galãs, eterno símbolo do macho viril de suas novelas. A emissora transformou um crime ocorrido em seus camarins, potencialmente prejudicial à sua imagem, em uma peça de marketing social.

Ao suspender Mayer de suas produções, estimular um movimento feminista em seus corredores e forçar o ator a admitir o erro, a Globo passou uma imagem de empresa moderna, sintonizada com seu tempo, e decretou o fim da era do teste de sofá (aquele em que o ator ou atriz tinha de fazer um favor sexual ao diretor para conseguir um trabalho).

A emissora, inicialmente, foi discreta diante da acusação, feita em fevereiro pela figurinista Susllem Meneguzzi Tonani, de que José Mayer teria passado a mão em sua genitália. Instaurou uma apuração interna e esperou o caso morrer. Mas a figurinista, encerrado seu contrato por obra com a novela A Lei do Amor, resolveu colocar a boca no trombone. Seu relato corajoso chocou milhares de mulheres, começando pelas que trabalham na própria Globo.

No último final de semana, a direção da emissora foi pressionada por funcionárias, muitas delas atrizes de renome. Esperta, a cúpula da Globo soube usar a energia do inconformismo a seu favor. Convictos de que Mayer abusara da figurinista, ergueram o código de conduta ética da emissora, peça que já condena todo tipo de assédio entre seus colaboradores.

Mais do que isso, os executivos estimularam uma manifestação (eles rejeitam o termo protesto) em curso nesta terça-feira. Funcionárias da emissora passaram a vestir (e a exibir nas redes sociais) uma camiseta com a frase "Mexeu com uma, mexeu com todas". No Vídeo Show, as atrizes Nathalia Dill, Débora Nascimento e Júlia Rabello exibiram suas roupas-cartazes e condenaram o assédio sexual.

Assim, a Globo transformou em notícia uma ação que ela própria apoiou, levando a manifestação muito além dos muros de seus estúdios no Rio de Janeiro. Deu visibilidade a um tema muito valioso nos dias de hoje e demonstrou que acredita em valores como o respeito, que faz questão de grafar, em seus documentos internos, com letra maiúscula. Ponto para a Globo.

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Para utilizá-lo, você deve estar logado no Facebook. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

 

Notícias da TV Recomenda

Planeta dos Macacos: A Guerra

Planeta dos Macacos: A Guerra

Ficha técnica: War for the Planet of the Apes. EUA/Canadá/Nova Zelândia, 2017, 140 min. Direção: Matt Reeves. Elenco: Andy Serkis, Woody Harrelson, Steve Zahn, Karin Konoval, Toby Kebbell. Disponível no Now.

Sinopse: Os macacos liderados por Caesar (Serkis) enfrentam os humanos do sanguinário Coronel (Harrelson) em uma batalha mortal. Depois de sofrer várias perdas, Caesar precisa lutar contra seus instintos mais sombrios para vingar sua espécie. Tem início uma nova guerra que vai redefinir o futuro do planeta.

Por que assistir: Indicado ao Oscar de efeitos visuais, o longa rendeu protestos contra a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas, que optou por não indicar Serkis como melhor ator, já que a performance dele se deu por meio da captura de movimentos. Um dos mais badalados atores nesse segmento, Serkis dá show como Caesar, passando emoção na voz e nas expressões faciais do macaco com personalidade humana e muitos conflitos.

Assista agora no NOW

+ Lidas

Bloco de Notas

Novo The Voice

As cantoras Hailee Steinfeld e Kelly Clarkson estão na 14ª temporada do The Voice - Divulgação/Sony A partir do dia 28, o canal Sony transmitirá a 14ª temporada do The Voice, em sua versão norte-americana. Os episódios inéditos contam com uma nova técnica: a cantora Kelly Clarkson. Vencedora primeira temporada do ... Leia +

Leia todas as notas

Enquete

Com quem Maria Vitória deve ficar em Tempo de Amar?

Redes sociais

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook