Atendendo a pedidos

Sem sexo e violência, Celebridade será reprisada à tarde pela Globo

João Miguel Junior/TV Globo

Juliana Paes, apenas de toalha de banho, em Celebridade: novela derruba lista de 'proibidas' - João Miguel Junior/TV Globo

Juliana Paes, apenas de toalha de banho, em Celebridade: novela derruba lista de 'proibidas'

DANIEL CASTRO e FERNANDA LOPES - Publicado em 16/10/2017, às 05h27 - Atualizado em 17/10/2017, às 05h05

Uma das reprises mais pedidas pelos telespectadores da Globo, a novela Celebridade (2003) será o próximo título da sessão Vale a Pena Ver de Novo. Marcada por cenas de nudez e violência, além de muitos palavrões e personagens sem caráter, a trama de Gilberto Braga voltará ao ar no final de novembro. Será a substituta de Senhora do Destino.

Para trazer Celebridade ao ar 14 anos após sua estreia, na faixa vespertina, a Globo fará uma série de "ajustes". Uma das cenas a ser eliminada na edição será a que Juliana Paes, em seu primeiro papel de destaque, mostra os seios para chamar a atenção de fotógrafos.

Os cortes a serem realizados pela Globo, no entanto, não conseguirão eliminar uma trama com estratégias sórdidas de vingança que incluíam até assassinatos, em que personagens faziam de tudo para conquistar a fama, os jornalistas eram inescrupulosos e dois vilões se chamavam carinhosamente de "Michê" e "Cachorra".

Com Celebridade, a Globo irá quebrar uma norma interna de não exibir na faixa vespertina novelas com temáticas pesadas, como pedofilia, vingança e prostituição. A obra encabeçava uma lista de "reprises proibidas", ao lado de Avenida Brasil (2012) e Passione (2010).

A reprise só será possível porque a Justiça determinou no ano passado o fim da vinculação da classificação indicativa a faixa de horários.

Três meses após a estreia, o Ministério da Justiça reclassificou Celebridade como imprópria para menores de 14 anos por conter "violência, insinuação de sexo e nudez". A Globo enfrentou ações judiciais para mantê-la no ar no Nordeste (onde era exibida antes das 21h, por causa do horário de verão) e no Acre (onde passava às 18h).

O excesso de palavrões e de cenas tórridas levaram o então principal diretor da área artística da Globo, Mário Lúcio Vaz, a editar uma lista proibindo 16 termos chulos, entre eles "merda" e "porra", que se falavam normalmente na novela. Vaz também determinou que todas as sequências de sexo passassem por sua aprovação prévia.

Celebridade, contudo, foi um grande sucesso de audiência (sua média foi de 46 pontos na Grande São Paulo) e de repercussão. A seguir, cinco motivos para você não perder a reprise de Celebridade (apesar da tesoura):

divulgação/globo

Jaqueline e Darlene, manicures loucas para irem da zona norte para as capas de revistas

Alpinistas sociais
Darlene e Jaqueline Joy (Deborah Secco e Juliana Paes, respectivamente), manicures de um salão da zona norte do Rio, faziam de tudo para conquistar a fama e as capas de revista. Logo nos primeiros capítulos da novela, Darlene fez topless na praia para a aparecer em um evento de games e Jaqueline chamou fotógrafos para lhe flagrarem nua, após um suposto assalto na praia.

Após tentar penetrar em festas e chamar a atenção da mídia com seu corpo, Darlene armou um plano absurdo: a loira roubou sêmen de uma clínica e fez uma inseminação artificial caseira com esperma que acreditava ser do famoso nadador Caio Mendes (Théo Becker). A ideia era ficar mais conhecida e ganhar pensão.

Mas, quando as crianças nasceram, Darlene viu que eram negras, que inseminou do cara errado. No final, ela desistiu da fama e se casou com o bombeiro Vladimir (Marcelo Faria), e Jaqueline ficou com o fotógrafo Bruno (Sérgio Menezes).

reprodução/globo

Inácio (Bruno Gagliasso) sensibilizou o público por ser filho desprezado pela mãe

Filho rejeitado
O drama de Inácio (Bruno Gagliasso) virou assunto na época. Filho mais velho de Beatriz (Débora Evelyn) e Fernando (Marcos Palmeira), ele era rejeitado pela mãe, que tinha clara preferência pelo mais novo, Fábio (Bruno Ferrari). Quando o irmão morreu, Inácio foi ainda mais desprezado e despertou a pena dos telespectadores.

No final da trama, ele descobriu que a repulsa da mãe tinha motivo: Inácio não era filho de Fernando, por quem Beatriz era perdidamente apaixonada. Ele era fruto de um caso que ela teve com o vilão Renato Mendes (Fábio Assunção), antes de se casar com o marido para disfarçar a gravidez inesperada.

reprodução/globo

Maria Clara Diniz deu tapas e puxões de cabelo em Laura no banheiro de uma boate

Maria Clara Diniz x Laura Prudente da Costa
O embate entre Maria Clara (Malu Mader) e Laura (Claudia Abreu) foi o grande momento da novela. Laura era filha da musa de uma canção que alavancou a carreira de Maria Clara e fez dela uma mulher rica e famosa. Por outro lado, a mãe e o padrasto de Laura, compositor da canção, tiveram uma vida miserável. Por isso, ela queria se vingar e tirar tudo da empresária.

Laura se aproximou de Maria Clara como assistente, e após várias armações com seu namorado, o "michê" Marcos (Márcio Garcia), conseguiu tomar para si toda a fortuna da inimiga. Mas Maria Clara não deixou barato. Em uma festa, as duas se encontraram, e Laura não conseguiu escapar da surra que a empresária lhe deu no banheiro da boate. Ela voltou para a festa com o rosto cheio de hematomas. O capítulo com a briga antológica cravou 63 pontos no Ibope.

divulgação/globo

Contra sua vontade, Laura se casou com Renato; os dois viviam em pé de guerra

Renato Mendes x Laura Prudente da Costa
A "cachorra" também se envolveu em uma trama complexa com Renato, o editor da revista Fama. Ela usou o vilão para derrubar Maria Clara, mas, quando ele percebeu, tratou de armar contra a vigarista também. Renato tirou fotos comprometedoras de Laura e começou a chantageá-la.

Os dois se casaram, mas Renato a obrigou a dormir em um colchonete enquanto recebia outras mulheres em casa. Depois, Laura virou o jogo, passou a dominar a chantagem e mandou o marido para o chão. As cenas de gato e rato entre os dois divertiram o público.

divulgação/globo

Maria Clara se emocionou ao encontrar Lineu morto em seu escritório: quem o matou?

Quem matou Lineu?
A reta final de Celebridade teve mistério e muitos suspeitos da morte do empresário Lineu (Hugo Carvana), assassinado com um tiro no peito. Só no último capítulo o público descobriu quem matou o empresário e quais eram suas motivações. O assassino (ou seria assassina?) também teve fim trágico: foi morto(a) por Renato Mendes, que acabou preso.

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Para utilizá-lo, você deve estar logado no Facebook. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

 

+ Lidas

Bloco de Notas

Maratona heroica

Os atores Candice Patton e Grant Gustin em cena do crossover de heróis da DC - Divulgação/The CW A Warner exibirá na próxima sexta-feira (1º) a quarta edição do crossover anual do chamado Arrowverse, universo que engloba as séries Supergirl, Arrow, Flash e Legends of Tomorrow. Serão exibidos quatro episódios na sequência, um ... Leia +

Leia todas as notas

Enquete

Você pretende assistir Apocalipse, nova novela da Record?

Redes sociais

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook