EVERALDO MARQUES

'Somos o país do futebol americano um dia por ano', diz voz do Super Bowl no Brasil

FOTOS: REPRODUÇÃO/ESPN

Narrador da ESPN Brasil, Everaldo Marques transmitirá o Super Bowl pela 11ª vez na carreira - FOTOS: REPRODUÇÃO/ESPN

Narrador da ESPN Brasil, Everaldo Marques transmitirá o Super Bowl pela 11ª vez na carreira

VINÍCIUS ANDRADE - Publicado em 31/01/2019, às 05h26

Voz da NFL no Brasil desde 2006, Everaldo Marques se prepara para transmitir seu oitavo Super Bowl in loco. Ele está em Atlanta, nos Estados Unidos, de onde narrará o confronto entre Los Angeles Rams e New England Patriots no próximo domingo (3). O evento mais popular da televisão norte-americana desperta cada vez mais interesse entre os brasileiros.

"O mundo inteiro estará olhando para esse jogo, com méritos da NFL, que faz todo mundo se interessar por essa decisão mesmo sem o futebol americano ser um esporte praticado pelos campos do mundo todo, como é o basquete, por exemplo. Mas o Brasil, país do futebol, um dia por ano vira o país do futebol americano", valoriza Everaldo Marques em conversa com o Notícias da TV

A repercussão do esporte tem crescido ano após ano no Brasil. De acordo com a ESPN, canal que transmite a NFL com exclusividade por aqui, a audiência da temporada atual está 30% maior na comparação com a anterior entre o público-alvo da casa, de homens entre 18 e 49 anos com TV paga.

"A popularidade aumentou. A popularidade da equipe [do canal] como um todo. Todos que transmitem a NFL na ESPN perceberam que têm mais pessoas na rua que vêm falar conosco por causa de futebol americano", afirma o narrador.

O público feminino também cresce. Na temporada atual, mais de 1 milhão de mulheres acompanharam as transmissões ao vivo dos jogos da NFL, uma alta de 18% em relação ao ano anterior. 

"As pessoas me param na padaria pra falar de futebol americano, porque assistem, acompanham e no dia seguinte vão trabalhar com sono, vão pra escola com sono. Muitas das meninas que veem dizer que começaram a assistir por causa do namorado e que acharam legal, aí passaram a acompanhar também", comenta.  

Everaldo Marques e o comentarista Paulo Antunes, que transmitirão o Super Bowl na ESPN 

Para a transmissão de um Super Bowl, jogo que marca o encerramento da temporada da NFL, o desafio é diferente. "Tem que tomar o cuidado de saber que o Super Bowl é, muitas vezes, a porta de entrada do telespectador no futebol americano. Minha missão é tentar conduzir a transmissão de um jeito que aquela pessoa que está vendo o jogo de futebol americano pela primeira vez consiga entender o mínimo", explica Marques.

Um dos motivos para o público que assiste ao evento ser mais diversificado é o show do intervalo, sempre com uma grande atração musical. Neste ano, o espetáculo principal ficará a cargo da banda Maroon 5. 

Há dois anos, Everaldo Marques se envolveu em uma polêmica durante o intervalo do Super Bowl 51. Ele chamou a apresentação que Lady Gaga fez de "rídicula". O que alguns telespectadores não sabiam é que o termo é usado como um elogio pelo narrador. Ano passado, no show de Justin Timbarlake, o bordão não foi entoado. 

"Não achei o show do Justin tão espetacular quanto o da Lady Gaga. Em outras transmissões, logo depois do episódio da Lady Gaga, eu falei uma coisa do tipo 'O Ministério da Educação adverte: a frase a seguir contém um elogio'. O show da Lady Gaga foi sensacional, por isso eu elogiei. Se eu tivesse achado o do Timbarlake espetacular, teria chamado de 'rídiculo' tranquilamente, ainda mais tendo mais de um ano para me explicar", brinca o narrador. 

Além do entretenimento, o Super Bowl é, acima de tudo, uma atração esportiva. Em campo nesta decisão, estará Tom Brady, popularmente conhecido no Brasil como "o marido da Gisele Bündchen". Aos 41 anos, ele é o principal jogador do New England Patriots e considerado um dos maiores de todos os tempos na NFL. Do outro lado, está o Los Angeles Rams, que fez um bom início de temporada, mas chegou à grande decisão aos trancos e barrancos. 

"Todo time que chega na final tem chance de conquistar o título. Mas, se tivesse que apontar um favorito, seriam os Patriots pelo histórico, pela tradição e por estar acostumado a viver esse momento decisivo. Os Rams têm seus méritos por estarem na decisão, mas como eu tenho brincado no ar, a vida se resume a três coisas: tentar emagrecer, pagar boleto e não duvidar dos Patriots", ri Marques. 

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Qual é o casal mais quente de A Dona do Pedaço?

Últimas notícias

Notícias da TV
Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook