Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

PATRIMÔNIO INTELECTUAL

Silvio Santos tentou comprar Chico Anysio por R$ 70 milhões, revela viúva

Isac Luz/TV Globo e Divulgação/SBT

Montagem com fotos de Chico Anysio caracterizado como o professor Raimundo e Silvio Santos em seu programa de auditório no SBT

Histórias e personagens criados pelo humorista Chico Anysio chamaram a atenção de Silvio Santos

LUCIANO GUARALDO

luciano@noticiasdatv.com

Publicado em 25/3/2020 - 5h43

Morto há oito anos, Chico Anysio (1931-2012) quase ganhou sobrevida no SBT. Segundo a viúva do humorista, Malga Di Paula, o próprio Silvio Santos telefonou para ela e lhe ofereceu R$ 70 milhões pelo patrimônio intelectual do ator e escritor. Apesar do alto valor, Malga teve de recusar a proposta --em seu testamento, o cearense deixou isso para seus filhos.

"Não é meu [para vender], é dos filhos dele. E, desde que o Chico morreu, eu nunca mais consegui falar com os filhos", explicou Malga durante conversa com Antonia Fontenelle na edição mais recente do programa Na Lata, que a atriz e viúva de Marcos Paulo (1951-2012) mantém em seu canal no YouTube.

A proposta de Silvio era referente apenas a ideias e personagens que o cearense criou fora da Globo --figuras clássicas como o professor Raimundo Nonato, o ator metido a galã Alberto Roberto e o vampiro brasileiro Bento Carneiro pertencem à emissora que empregou o comediante por mais de 40 anos, e não ao seu espólio.

A escritora e empresária afirmou que a quantia oferecida pelo dono do SBT foi o mais perto que ela chegou de ter uma avaliação real de tudo o que Chico Anysio deixou para os filhos.

"Não faço a menor ideia de quanto realmente vale, porque nós estamos pedindo já há muito tempo para o juiz indicar um perito para avaliar essa obra. Porque ninguém tem noção de quanto custa. Eu só tenho uma ideia porque [Silvio Santos] uma vez ofereceu esse valor pelo patrimônio", contou.

Malga revelou que o comediante era muito produtivo, e que imprimia tudo o que fazia porque tinha medo de perder as versões digitais de seu trabalho. "Ele tinha dezenas e mais dezenas de cadernos impressos com roteiros de cinema, roteiros americanos, brasileiros, ideias incríveis para programas de televisão, as pessoas não fazem ideia. Se ele tivesse um canal na internet hoje, ia ser uma loucura", listou ela.

Atualmente, esses cadernos redigidos por Anysio estão com seus filhos, distribuídos de acordo com a vontade do comediante. "Ele dividiu mais ou menos assim: tudo que é de cinema, é pro Nizo Neto; tudo que é de televisão, é pro Bruno [Mazzeo]... Eu nem quero falar mais sobre as outras coisas, mas cada coisa foi para um filho", lembrou a viúva, que passou os últimos 14 anos de Chico ao lado dele.

O testamento do eterno professor Raimundo, porém, foi anulado neste mês pela Justiça porque deixou de fora um dos filhos de Chico Anysio, Lug de Paula --ator conhecido por viver o Seu Boneco na Escolinha--, o que é proibido por lei. Malga explicou que também foi contestada a determinação de Chico de que a viúva herdasse seus bens materiais, enquanto a propriedade intelectual iria para os filhos.

A Justiça decidiu que a divisão era incorreta, pois Malga não poderia ficar com mais de metade da herança. "É um absurdo essa sentença. O juiz diz que ele está anulando porque o Chico deixou mais de 50% dos bens para mim. Como que ele [juiz] sabe, se o perito não avaliou a obra [intelectual]?", questionou a escritora.

Confira a conversa completa de Malga Di Paula com Antonia Fontenelle:


Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

O que você achou do Disney+?