Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

FIM DO SABÁTICO

Sem celular e sem xixi: 7 bastidores que você não vai ver no Acústico com Tiago Iorc

MARCOS HERMES/MTV

Tiago Iorc no palco do Acústico MTV, que será exibido em setembro; show foi gravado na quinta-feira (30) - MARCOS HERMES/MTV

Tiago Iorc no palco do Acústico MTV, que será exibido em setembro; show foi gravado na quinta-feira (30)

GABRIEL PERLINE

Publicado em 1/6/2019 - 5h55

Tiago Iorc interrompeu seu período sabático dos palcos na noite de quinta-feira (30), quando gravou seu Acústico MTV nos estúdios Quanta, na zona oeste de São Paulo. O projeto, um dos grandes sucessos da antiga MTV, foi resgatado após oito anos de hiato. E o Notícias da TV foi um dos poucos veículos convidados para acompanhar a gravação.

Os colegas Pedro Antunes, da Rolling Stone, e Felipe Branco Cruz, do UOL, já deram suas impressões sobre a performance do cantor. Foi um show intimista, que valorizou principalmente as faixas de Reconstrução, álbum lançado de surpresa no início do mês e que marcou seu retorno à música após passar um ano e meio sem fazer shows.

Mas a reportagem separou alguns detalhes de bastidores da produção, que não constarão no material que irá ao ar em setembro na MTV. Confira a seguir sete curiosidades sobre a gravação do Acústico MTV com Tiago Iorc:

1. Proibido o uso de celular: todos na plateia, incluindo funcionários da MTV, tiveram que deixar seus smartphones em um locker na área externa do estúdio. Não foi possível fazer um Storie para o Instagram e tampouco arriscar uma selfie com o artista. Havia mais de dez anos que não assistia a um show sem ter um exército de telefones atrapalhando a visão do palco.

2. Proibido fazer xixi: foram mais de quatro horas sentados, sem permissão para sair no meio do show para usar o banheiro ou tomar água. Pouco antes do início, todos foram avisados de que a produção só atenderia a plateia em casos de emergências e fortemente aconselhados a se aliviarem antes do início da performance.

3. Sem intimidade: um dos motivos da reclusão de Tiago Iorc durante um ano e meio era o excesso da exposição e especulação sobre sua vida íntima na imprensa. Os fãs que estiveram na gravação seguiram com suas interrogações sobre quaisquer assuntos que fugissem do Acústico MTV. O cantor, embora bem-humorado, interagiu muito pouco. Ao final do show, foi rapidamente retirado do palco por sua produção para evitar que o público se aproximasse fisicamente.

4. Sempre atencioso: como todas as gravações, o Acústico MTV também teve algumas pausas entre uma música e outra para ajustes técnicos. Nos mais extensos, Iorc perguntou se a plateia estava se divertindo, quis saber de onde os fãs vieram (os do Rio, Recife e Salvador o deixaram surpreso), fez algumas piadinhas, reconheceu alguns de seus mais antigos seguidores, sorriu e agradeceu bastante o carinho dos mais devotos de seu trabalho. "Tô muito feliz de estar de volta", disse.

5. Sem famosos ou "influencers": apenas 250 pessoas estavam na plateia, composta basicamente por fãs, poucos jornalistas, parentes dos músicos, funcionários da Viacom e da Universal Music. As celebridades ditas amigas, e os influenciadores digitais que amam aparecer mais que os artistas, sequer foram convidados.

6. Tiago tiete: o anfitrião convidou Jorge Drexler para um duo em Me Tira Pra Dançar. Antes do artista entrar no palco, o brasileiro revelou que o uruguaio é sua maior inspiração. Repetiu o número sob o pretexto de "garantir um bom material", mas a primeira tomada havia ficado impecável. Deu para entender que ele quis aproveitar a parceria com o ídolo. E ninguém, por razões óbvias, reclamou o bis.

7. Deu branco, mas foi bom: curiosamente, a música que abrirá o show a ser exibido em setembro foi a última a ser apresentada. Deconstrução foi entoada três vezes. Ao contrário das demais, essa foi a única que Tiago Iorc cantou em pé. Gravada em plano sequência, e com um jogo de luzes impactante, ele teve que refazer o ato porque o cinegrafista, sem perceber, tropeçou em um dos tapetes do cenário, que ficou com a "orelha" dobrada, prejudicando a cenografia. Na segunda tomada, o cantor se esqueceu de uma parte da letra. A terceira, e última, foi sem defeitos.

Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

Você acha que a Globo deu um tiro no pé em reprisar uma novela tão recente como A Força do Querer?